Mistério: por que o coronavírus mata algumas pessoas jovens?

Jose Costa, 07 de Abril, 2020

Nós já sabemos há um tempo que o COVID-19, a doença causada pelo coronavírus descoberto na China no final do ano passado, afeta principalmente idosos e pessoas com condições de saúde pré-existentes – mas não somente esses indivíduos.

 

Fica cada vez mais claro que jovens saudáveis podem ser infectados, ter sintomas graves e até mesmo falecer em decorrência desse vírus. Por quê?

 

Por que estes jovens– e por que apenas alguns – se tornam vítimas fatais?

 

Dados no Brasil: quais as estatísticas sobre os fatores de risco?

Segundo o Ministério da Saúde, até as 17h00 de 5 de abril, havia 11.130 casos confirmados de COVID-19 no Brasil, com 486 óbitos – uma taxa de mortalidade de 4,4%.

 

O último boletim epidemiológico divulgado na noite de sexta-feira (3) pelo governo veio acompanhado também de um detalhamento do perfil das vítimas fatais investigadas até o momento – no caso, 286 delas.

 

Destas vítimas, 165 (57,7%) eram do sexo masculino, e 242 (85%) tinham 60 anos ou mais. Dito isto, uma pessoa da faixa etária de 6 a 19 anos, 13 pessoas da faixa etária de 20 a 39 anos e 30 pessoas da faixa etária de 40 a 59 anos faleceram também.

 

Além disso, 82% dos óbitos tinha uma comorbidade associada. A cardiopatia foi a principal comorbidade associada, presente em 164 dos óbitos, seguida da diabetes (em 114 óbitos), pneumopatia (45) e doença neurológica (30). Em todos os casos, a maioria dos indivíduos tinha 60 anos ou mais. Novamente, dito isto, 18% das vítimas não tinham condições de saúde subjacentes.

 

…e o mistério

O COVID-19 de fato afeta mais seriamente pessoas idosas e com doenças cardíacas, pulmonares ou diabetes. Pode ser que elas possuam sistemas imunológicos mais fracos, incapazes de lutar eficazmente contra a condição, permitindo que o vírus se replique mais facilmente, sobrecarregando o corpo e causando falência de órgãos.

Mas e as pessoas saudáveis e sem condições pré-existentes, como o americano Ben Luderer, de 30 anos, que ficou doente e faleceu em sua própria casa de repente?

Em Recife (PE), Viviane Albuquerque (foto), de 33 anos, estava grávida, na 32ª semana e não resistiu a Covid-19. O bebê foi retirado por meio cesariana e está na UTI.

Embora pessoas mais jovens tenham uma probabilidade significativamente menor de morrer, um padrão incomum parece estar surgindo.

“Você sabe que há tantas pessoas que se saem bem e outras que apenas… Bingo! Precisam de um respirador, de um ECMO (uma máquina cardiopulmonar) e estão mortas”, disse o Dr. Anthony Fauci à CNN. “Quero dizer, há algo sobre a patogênese que não estamos vendo. Eu não acho que seja apenas se você é idoso ou tem condições subjacentes. Há algo mais acontecendo aqui que, com sorte, descobriremos eventualmente”.

 

As possibilidades

Os pesquisadores têm algumas ideias sobre o que poderia estar por trás destas mortes misteriosas. Eles estudaram o que diferencia casos leves de graves e uma hipótese, por exemplo, é que tenha algo a ver com nossos genes, como uma variação no gene ACE2.

A ACE2 é uma enzima que se liga à superfície de células nos pulmões e no coração. O imunologista Dr. Philip Murphy, do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA, disse à Science que “variações no gene ACE2 que alteram o receptor poderiam tornar mais fácil ou mais difícil para o vírus entrar em células pulmonares”.

Outra possibilidade é que um ingrediente crítico produzido pelo corpo – o surfactante que permite a melhor expansão e contração dos pulmões – diminui em alguns pacientes infectados. Isso torna o pulmão mais duro e menos flexível e pode ser a causa das dificuldades respiratórias de alguns pacientes, mesmo depois de serem colocados em respiradores.

Por fim, outro campo de pesquisa é tentar entender melhor como o sistema imunológico de cada pessoa responde a quaisquer vírus e bactérias. Alguns jovens saudáveis podem ter sistemas muito ativos, o que leva a uma resposta inflamatória massiva que sobrecarrega os pulmões e outros órgãos. Nestes casos, o problema não seria um sistema enfraquecido, e sim exatamente o contrário. Alguns médicos creem que é por isso que esteroides, ou supressores do sistema imunológico, parecem oferecer benefícios para algumas pessoas.

 

Fiquem em casa, por favor!

Outra hipótese que pode explicar estes casos misteriosos é que algumas pessoas jovens e saudáveis pensam que não são vulneráveis ao vírus e continuam vivendo normalmente, talvez ficando expostas a cargas virais muito grandes.

Ainda levará muito tempo para os cientistas compreenderem a patologia suficientemente bem, ou desenvolver uma vacina, logo, todas as pessoas – não somente aquelas nos grupos de risco – devem seguir as recomendações de prevenção ao COVID-19, por hora.

Ou seja, ficar em casa o máximo possível, manter distância física de 2 metros das outras pessoas, higienizar bem as mãos e evitar tocar o rosto. [CNN, Época]

 

Fonte: https://hypescience.com/por-que-o-coronavirus-mata-pessoas-jovens/ - Por Natasha Romanzoti

O que você está buscando?