Para aumentar sua felicidade, fuja da rotina - mesmo durante a quarentena

Jose Costa, 02 de Junho, 2020

Embora estudos indiquem que a felicidade está realmente no seu interior, ela também aumenta com suas experiências. E lembre-se: nenhum evento é tão bom ou tão ruim quanto parece.

 

Variedade de experiências

 

Experiências novas e variadas levam a um aumento da felicidade - e esse relacionamento pode ser mensurado na forma de uma maior atividade cerebral.

 

Isto representa uma conexão anteriormente desconhecida entre nossos ambientes físicos diários e nossa sensação de bem-estar.

 

"Nossos resultados sugerem que as pessoas se sentem mais felizes quando têm mais variedade em suas rotinas diárias - quando vão a lugares novos e têm uma gama mais ampla de experiências. O oposto também é provavelmente verdadeiro: sentimentos positivos podem levar as pessoas a procurar essas experiências recompensadoras com mais frequência," explica a professora Catherine Hartley, na Universidade de Nova York (EUA).

 

A equipe decidiu estudar o fenômeno em seres humanos depois que seus experimentos anteriores usando animais revelaram esses efeitos.

 

"Coletivamente, essas descobertas mostram as consequências benéficas do enriquecimento ambiental entre as espécies, demonstrando uma conexão entre a exposição do mundo real a experiências novas e variadas e o aumento de emoções positivas," acrescentou o pesquisador Aaron Heller, membro da equipe.

 

Os pesquisadores, que conduziram os experimentos antes do início da pandemia de covid-19, reconhecem que as diretrizes e restrições atuais de saúde pública impõem limites ao movimento. No entanto, eles observam que mesmo pequenas alterações que introduzam maior variabilidade na rotina física ou mental - como se exercitar em casa, dar uma volta no quarteirão e seguir uma rota diferente para o supermercado ou a farmácia - podem gerar efeitos benéficos semelhantes.

 

Diversidade e felicidade

 

Os pesquisadores investigaram a seguinte questão: A diversidade nas experiências diárias dos seres humanos está associada a estados emocionais mais positivos?

 

Para isso, eles rastrearam pelo GPS os voluntários em Nova York e Miami por períodos entre três e quatro meses, pedindo aos participantes por mensagem de texto que relatassem seu estado emocional positivo e negativo durante esse período.

 

Os resultados mostraram que, nos dias em que as pessoas tinham mais variabilidade em sua localização física - visitando mais locais em um dia e gastando um tempo proporcionalmente equitativo nesses locais - elas relatavam sentir-se mais positivas: os termos que mais apareceram foram "felizes", "empolgadas", "fortes", "relaxadas" e "atentas".

 

A equipe então decidiu verificar se esse vínculo entre variedade de experiências e emoções positivas poderia ser mensurada quantitativamente por meio da atividade cerebral.

 

Para isso, cerca de metade dos voluntários retornou ao laboratório para realizar novos experimentos enquanto eram submetidos a exames de ressonância magnética.

 

Os resultados da ressonância magnética mostraram que pessoas para quem esse efeito foi mais forte - aquelas cuja exposição a experiências variadas foi mais fortemente associada ao sentimento positivo ("afeto") - apresentaram maior correlação entre a atividade cerebral no hipocampo e no estriado. Estas são regiões cerebrais associadas, respectivamente, com o processamento de novidades e com as recompensas - experiências benéficas ou subjetivamente positivas.

 

Fonte: https://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=para-aumentar-sua-felicidade-fuja-rotina&id=14117&nl=nlds - Redação do Diário da Saúde - Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay

O que você está buscando?