Agora são 40? Governo Belivaldo e Eliane vai “esticar” o mês do servidor público!

Habacuque, 26 de Novembro, 2019 - Atualizado em 26 de Novembro, 2019

O assunto ainda não era de conhecimento público, mas este colunista traz outra “exclusiva” para os seus leitores mais fiéis: o governo de Belivaldo Chagas (PSD) e Eliane Aquino (PT), certamente sem alternativas para a crise financeira que assola Sergipe, está projetando uma medida que, pela complexidade, vai beirar o “ineditismo” no Estado e, quiçá, na região Nordeste: vai tentar aprovar uma lei na Assembleia Legislativa que lhe dará o direito de “esticar” o mês do servidor público, em especial, aquele que ganha menos, em até 40 dias!

Pode parecer exagero ou invenção deste colunista, mas infelizmente não é! O que o governo de Belivaldo e Eliane vai propor para a apreciação da Alese é uma autorização para que ele possa pagar os rendimentos do funcionalismo público de Sergipe até o 10º dia útil do mês subsequente, ou seja, além de não pagarem mais dentro do mês trabalhado, o governador e a vice agora vão pedir para que esse “atraso” passe a ser legal, que seja algo comum! Lembrando que aposentados, pensionistas, comissionados e servidores ativos que recebem mais de R$ 3 mil já vivenciam este “cenário”.

O assunto já é comentado nas rodas de conversas de deputados estaduais do governo e da oposição. Alguns parlamentares, mesmo parceiros do “galeguinho” e da petista, temem ter que absorver o desgaste ao ter que apreciar e aprovar esta proposta. Não custa lembrar que os servidores já estão sem reajustes e sem a reposição inflacionária desde 2013. É muito em perdas acumuladas e poucas melhorias. E agora o governo Belivaldo e Eliane quer “instituir” o mês de 40 dias? Como pergunta não ofende, qual seria o real objetivo dessa proposta?

Este colunista responde: como até agora o governador e a vice não conseguiram regularizar a situação da folha do Estado, como já devem ter percebido que, pelo “andar da carruagem”, podem ter dificuldades de continuar honrando parte da folha dentro do mês trabalhado, é provável que o governo apresente algo parecido, pedindo autorização para pagar até o 10º dia. Nesse caso, em caso de um questionamento jurídico, ele estaria supostamente “coberto” pela legislação. Vale lembrar ainda que até o 13º salário do funcionalismo, que não tomar o empréstimo no Banese, seguirá parcelado em 2020.

Em síntese, o trabalhador do serviço público, que recebe até R$ 3 mil dentro do mês vigente, pode até passar a receber junto com os aposentados, ou seja, no “apagar das luzes”. Os deputados que anteciparam esta informação evitam tratar desse assunto, até que a “ideia” se concretize. Esta é mais uma das medidas “amargas” que o governo de Belivaldo e Eliane estudam apresentar ainda este ano. A pressão do funcionalismo tende a crescer, assustadoramente! E ninguém está disposto a trabalhar 40 dias para o Estado para receber por 30! É coisa, galeguinho!

 

Veja essa!

Um deputado estadual que pediu reservas ao comentar essa ideia e brincou: “um ano depois e até Belivaldo e Eliane agora são 40!”, disse, em alusão ao número do PSB, do então candidato a governador Valadares Filho (PSB), segundo colocado na disputa em 2018.

 

E essa!

Outro deputado que participava da conversa emendou: “aumentar o calendário de pagamento em mais 10 dias é algo muito complicado, muito difícil e, se o governo apresentar essa proposta, vai colocar os parlamentares em uma situação complicada. Não sei se voto favorável”, declarou.

 

13º salário

O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) alerta sobre a possibilidade de um novo parcelamento do 13º salário dos servidores públicos do Estado. Tramita na Assembleia Legislativa um Projeto de Lei que pretende conceder um abono especial, de caráter indenizatório, aos servidores ativos, aposentados e pensionistas.

 

8 parcelas

A matéria é semelhante àquela aprovada pela Casa nos anos anteriores que concedeu esse abono como forma de compensar o parcelamento do 13º. Este ano, a gratificação natalina será paga em oito parcelas a partir de janeiro do ano que vem, com um acréscimo de 11%. “Os servidores que não quiserem esperar, terão que fazer um empréstimo no Banese”, alertou o deputado.

 

Belivaldo & JB

“A fórmula mágica foi posta mais uma vez. O governador Belivaldo segue a mesma receita de Jackson Barreto e faz o parcelamento. Mas JB, pelo menos, pagava a metade do 13º no mês de aniversário do servidor ou na metade do ano. Neste ano, pelo que me consta, ninguém conseguiu receber essa parcela”, criticou Georgeo. O deputado lembrou que apenas os servidores do Poder Executivo estadual serão prejudicados com este parcelamento.

 

Georgeo Passos

“Os funcionários dos Poderes Legislativo e Judiciário receberão seu 13º sem problemas este ano, enquanto os do Executivo mais uma vez seu pagamento será parcelado. E pior: se quiserem receber antes, terão que assumir o risco da contratação do empréstimo. É lamentável que o Governo adote essa medida mais uma vez. Até quando o Governo irá continuar maltratando o funcionalismo estadual? Até quando teremos o parcelamento do 13º salário? Já não basta tantos anos sem a recomposição da inflação para estes servidores?”, questionou Georgeo.

 

Julgamento

O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) adiou mais uma vez a continuidade do julgamento dos embargos recursais protocolados pela defesa do governador Belivaldo Chagas e da vice Eliane Aquino. Ficou para esta quarta-feira (27). A chapa perde por 3x0, mas nos bastidores do mundo político, há quem garanta que o placar final será 4x3. Será? E, como perguntar não ofende, para que lado?

 

Ponte Pirambu/Barra

Este colunista respeita muito o “galeguinho” e o governo como um todo, mas interditar completamente a ponte que liga a Barra dos Coqueiros a Pirambu graças a um flagrante feito em vídeo por um pescador atento é uma “piada de mau gosto”! Onde estavam os órgãos fiscalizadores e responsáveis pela infraestrutura do Estado? Tomara que esse “pescador” resolva fazer outros “vídeos” por aí...

 

Tragédia para Pirambu I

Este colunista não seria irresponsável em defender a abertura da ponte e colocar em risco a vida dos condutores que trafegam naquela região, mas a interdição tem que ser baseada em estudos técnicos e não em “achismos”. Alunos da Barra, por exemplo, que estudam em Pirambu, ficaram sem acesso agora. E quanto ao comércio de pescados daquele município?

 

Tragédia para Pirambu II

Para um Estado que já sofre com o pouco investimento em turismo, o fechamento da ponte que liga os dois municípios é fatal para o pequeno e sofrido comércio de Pirambu. Muitos negócios podem fechar as portas e o desemprego aumentar. A medida é “trágica” para Pirambu.

 

Governo tem que ajudar

Se não tem alternativa, o governador Belivaldo Chagas tem a obrigação de disponibilizar uma estrutura do Estado para dar suporte às famílias de Pirambu, no período em que a ponte estiver interditada, garantindo serviços básicos de Educação, Saúde e Segurança Pública. Tem que ajudar porque muita gente vai enfrentar dificuldade com o fechamento.

 

60 dias

O deputado estadual Adaílton Martins (PSD), da tribuna da Alese, assegurou que não serão necessários 180 dias para a recuperação completa da ponte. “A depender da construtora, com 60 dias aquela ponte estará liberada e totalmente recuperada. Não existe risco algum de desabamento”, garantiu na condição de engenheiro do DER.

 

Laranjeiras I

Este colunista reproduz a pesquisa que o Jornal CINFORM teve acesso, com exclusividade, do Instituto Padrão, no município de Laranjeiras, e o levantamento revelou que, se a eleição para prefeito fosse hoje, a disputa estaria concentrada entre os pré-candidatos da oposição: Zé Budega e Juca de Bala.

 

Laranjeiras II

Zé Budega lidera com 36,9% e Juca de Bala aparece com 22,1% das intenções; 14,8% não votariam em nenhum dos pré-candidatos ou votaria em branco e nulo; 7,5% votariam no atual prefeito Paulão das Varzinhas; 7,3% votariam em Alexandre Sobral; 5,9% não sabem ou estão indecisos; 3,9% apostariam em Deninha de Edvaldo; e 1,7% disse que ficaria com Canela.

 

Outro cenário

Considerando que a disputa ficasse restrita entre Zé Budega, Juca e Paulão, o primeiro dispara com 43,3%, seguido do segundo com 26,3% e do atual prefeito com 7,5%; 16,8% disseram não votar em nenhum deles e 6,1% estão indecisos.

 

Rejeição

Questionados sobre em quem o eleitorado não votaria, o atual prefeito dispara com 45,8%, seguido de Juca de Bala com 12% e Canela com 4,2%; Alexandre Sobral tem uma rejeição de 3,4%, Zé Budega com 2,5% e Deninha com 2,2%; 19,8% não votariam em nenhum deles e 10,1% estão indecisos.

 

A pesquisa

O Instituto Padrão fez o levantamento na sede e nos povoados de Laranjeiras. Foram entrevistas 458 moradores a partir de 16 anos. A margem de erro máxima é de 4,5% para mais ou para menos e o índice de confiabilidade da pesquisa é de 95%. O levantamento foi feito no último dia 21.

 

Amparo

Tem rompimento político em Amparo do São Francisco: o presidente da Câmara Municipal, vereador Clélio Vieira, anunciou que não faz mais parte do grupo do prefeito Franklin Freire. Há quem diga que a relação do gestor com o vice, Adjalmir Silveira, também anda “estremecida”. Sinal que em 2020 teremos novidades na cidade...

 

Bomba!

Falando em Amparo, o que muita gente não sabia este colunista descobriu: nossa Maria Feliciana dos Santos, é natural da cidade e encontra-se acamada e com sua saúde bastante fragilizada, ultimamente, passando por certa necessidade e a prefeitura de Amparo aprovou uma lei garantindo um benefício financeiro para ela, uma ajuda vitalícia de um salário mínimo que, segundo informações, são quase quatro meses sem o devido repasse. Que feio!

 

Tuca x Hyago I

Não chamem o vereador de Aracaju, Anderson de Tuca, e o presidente do Confiança, Hyago Cruz para a mesma mesa. O parlamentar foi para a Tribuna da CMA dizer que o clube tem representação lá, em resposta a uma suposta entrevista do dirigente. Tuca afirmou que Hyago estaria usando o Confiança para solidificar um projeto político em 2020.

 

Tuca x Hyago II

No programa “Inove Notícias”, apresentado pelo radialista Kléber Alves, na Liberdade FM, Hyago respondeu ao vivo o discurso de Tuca, dizendo que o vereador “conseguiu seu minuto de fama” e que “já havia sido alertado sobre o comportamento dele (Tuca) e agora estou conhecendo ele”.

 

Tuca x Hyago III

Depois disso restou um debate acirrado entre as partes, onde cada parte queria provar que a outra tirava proveito do Confiança para fazer política. Enquanto o dirigente ironizou o vereador e até procurou desmentir algumas de suas denúncias sobre o clube, o parlamentar reforçava o apoio que sempre deu ao clube como torcedor e o uso político para uma possível pré-candidatura de Hyago para vereador.

 

Cumbe

Nessa segunda-feira (25),  Cumbe celebrou 66 anos de emancipação política. Segundo Eri Barroso, pré-candidato a prefeito da cidade, para que essa data continue sendo comemorada é preciso lutar contra a PEC 188/2019, que prevê a extinção de municípios brasileiros com menos de cinco mil habitantes.

 

Eri Barroso

"Hoje festejamos a nossa emancipação com um sentimento de incerteza em relação ao futuro. Digo isso, porque Cumbe está na lista dos 11 municípios sergipanos que poderão deixar de existir caso essa PEC seja aprovada. Precisamos nos mobilizar para impedir que essa proposta vire realidade. Temos que dialogar com nossos representantes no Senado e na Câmara para solicitar apoio a essa causa. Não podemos apagar a história do nosso povo", afirma.

 

Fafen I

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, promoveu a Assinatura dos Contratos de Arrendamento das Fábricas de Fertilizantes da Bahia e Sergipe (FAFEN). O ex-deputado federal André Moura (atual secretário da Casa Civil e Governança do Rio de Janeiro) foi representado pelo advogado Cristiano Barreto.

 

Fafen II

A licitação seguiu as etapas previstas na Lei Federal 13.303/2016 (Lei das Estatais) e no Regulamento de Licitações e Contratos da Petrobras (RLCP).  A empresa vencedora foi a Unigel, que contou com a presença do presidente CEO Roberto Noronha, o presidente do Conselho Henry Slezynger e demais diretoras da empresa Unigel. Para Sergipe e os a cidades da  Bahia, onde atuam a FAFEN, a permanência da fábrica representa a continuidade da cadeia produtiva com retorno de faturamento de impostos também aos municípios adjacentes. 

 

André Moura I

Cristiano Barreto salientou que André Moura esteve desde o início na luta para o não fechamento desse braço da Petrobras no município de Laranjeiras. “Enquanto André atuou como líder do Congresso, ele se empenhou desde as primeiras tratativas para evitar o fechamento da FAFEN. Uniu forças, congregou lideranças e  parlamentares de Sergipe e da Bahia até que se encontrasse uma solução viável. Desde aquela época ele incentivava a possibilidade de repassar as atividades para núcleos da iniciativa privada e foi o que realmente aconteceu”. A proposta para o arrendamento das Fábricas de Fertilizantes Nitrogenados de Sergipe e Bahia (Fafen) é de arrendamento no período de 10 anos, renováveis por mais 10.

 

André Moura II

André salientou que está foi uma luta iniciada não apenas por ele, mas pelos demais parlamentares, a exemplo de Laércio Oliveira, quando a Petrobras anunciou o fechamento da FAFEN. “Naquela ocasião conseguimos levar o ex-presidente da Petrobras que garantiu não haver a hibernação naquele ano, o que infelizmente aconteceu em 2019. Fico muito feliz em saber que a semente que plantamos deu fruto, e a empresa volta a gerar emprego e renda, movimentando cerca de R$ 700 milhões. Graças a Deus a luta que todos nós começamos teve bons resultados", comemorou. 

 

Lagarto em chamas I

O deputado federal Gustinho Ribeiro (SD), na última sexta-feira (22), denunciou nas redes sociais que os irmãos Sérgio e Fábio Reis (MDB) tentavam invadir a Prefeitura de Lagarto para, supostamente, “agredir a prefeita Hilda Ribeiro e os secretários da administração municipal”.

 

Lagarto em chamas II

Também nas redes sociais, o pré-candidato a prefeito Sérgio Reis explicou que a dupla havia protocolado um ofício, há uma semana, solicitando uma audiência e a prefeita não havia se manifestado ainda. Falava da liberação milhões em recursos federais para Lagarto e queriam que a prefeitura, por questões políticas, não interferisse. A política na cidade está em chamas...

 

PT x Edvaldo?

A pergunta que não quer calar: como o Partido dos Trabalhadores “assanha” uma pré-candidatura a prefeito de Aracaju se ainda mantém diversos cargos na estrutura comandada por Edvaldo Nogueira (PCdob) que vai buscar a reeleição?

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

O que você está buscando?