Sergipe destoa do Brasil: desemprego aumenta e informalidade “explode”!

Habacuque, 18 de Fevereiro, 2020

No comando do Executivo desde abril de 2018, até agora o governador Belivaldo Chagas (PSD) – “que chegou para resolver” – encontrou uma alternativa para mudar a realidade do nosso Estado, sobretudo quanto ao desemprego. A assessoria do governo pode ficar incomodada, alguns “adoradores” podem questionar, mas os números não mentem e nem omitem: Sergipe está “destoando” do Brasil, com o aumento do desemprego em 2019 e a “explosão” da informalidade.

A avaliação não é “aleatória”. Trata-se de um levantamento recente da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada pelo IBGE. Sergipe fechou o ano passado como o sexto pior Estado com trabalhadores sem carteira assinada no setor privado com um percentual de 58,4%. A taxa nacional bateu os 74%. Ficamos a frente apenas do Maranhão (47,6%), Piauí (52,5%), Pará (52,6%), Bahia (57,7%) e Ceará (58%).

Sobre a informalidade, com 54,4% Sergipe é o sétimo no País, superando apenas Pará (62,4%), Maranhão (60,5%), Piauí (59,5%), Amazonas (57,6%), Ceará (54,9%) e Bahia (54,7%). A taxa nacional bateu os 41,1%. Se em 2019 o Brasil começou a ver cair a taxa de subutilização da força de trabalho com um percentual de 23%, Sergipe também ficou em sétimo com 33,2%. Lembrando que entram na subutilização quem trabalha menos horas do que gostariam; quem procura emprego e não encontra; e quem tem potencial para se transformar em força de trabalho.

Já sobre a taxa de desemprego, a pesquisa trouxe dois dados negativos para Sergipe: comparando o terceiro trimestre com o quarto trimestre de 2019, com 14,8%, somos o terceiro pior do Brasil, ao lado de Roraima, atrás apenas da Bahia (16,4%) e Amapá (15,6%); enquanto vários Estados reduziram o desemprego, no tradicional período das “contratações temporárias”, a desocupação entre os sergipanos cresceu! Aí o “governista de plantão” vai questionar a este colunista: e se comparar 2018 com o ano passado?

Analisando este segundo levantamento, houve uma redução de 15% para 14,8%, é verdade; mas Sergipe ainda é o terceiro pior do País, também ao lado de Roraima, e atrás apenas da Bahia (que reduziu de 17,4% para 16,4%) e Amapá (que reduziu de 19,6% para 15,6%), ou seja, quem tem um percentual maior que o nosso encarou uma queda do desemprego bem mais expressiva que a do governo de Belivaldo Chagas, que, ao invés de declarar uma “guerra” contra os empresários que estão “sonegando impostos”, seria mais eficiente se o governo buscasse um acordo, um “encontro de contas”, um “ajuste fiscal”. Seria bom para todo mundo!

Em tempo de crise estamos falando de “geradores de empregos”! Muitos empresários “sonegam” para manterem seus “negócios vivos”, seus funcionários trabalhando. O poder público não pode ser omisso, mas tem que ser propositivo, tem que buscar meios para aumentar a arrecadação, sem prejudicar a “arraia miúda”. Colocar a Sefaz para “fechar empresas” vai só aumentar o problema, gerando desemprego e outras consequências, como aumento da violência. Sem contar que, o governo que combate a sonegação é o mesmo que “sonega” os direitos dos servidores, da ativa e aposentados, além dos seus fornecedores...

 

Veja essa!

Quem andou dando um “puxões de orelha” no “galeguinho” foi o pároco da Igreja Nossa Senhora da Conceição, no município de Porto da Folha, padre Melchizedech de Oliveira Neto, que durante a celebração da missa desse domingo (16), fez um apelo pela

recuperação emergencial da rodovia que liga Porto da Folha a Gararu, no Sertão do Estado.

 

E essa!

Com um detalhe: o Padre disse que, na quinta-feira (13) à tarde, “uma caçamba parou, tampou cinco buracos, que eu contei e foi embora! Senhor governador, mande ajeitar a estrada que liga nossa cidade a Gararu. Está terrível!”.

 

Carro na cabeça

“A gente não aguenta mais com tanto pneu estourado, não aguenta em ter que ajeitar a suspensão dos veículos e a própria suspensão da nossa coluna! Temos que ir ao médico, tomar remédios! É melhor andar com o carro na cabeça, mas é muito pesado! É mais fácil tapar os buracos da estrada”, cobrou o religioso durante a celebração.

 

Apelo

“Mande o secretário de obras do Estado e o DER para eles venham na nossa região e vejam a situação. Outra coisa é o que acontece na pista que liga Nossa Senhora de Lourdes a Propriá. Está afundando em alguns trechos e nós já estamos sem aguentar essa situação. Espero que o governador olhe mais para a região e mande tapar os buracos da rodovia que liga Porto da Folha a Gararu”, requereu o padre.

 

Outro lado

A coluna ouviu o Governo do Estado que anunciou o término do material asfáltico para fazer este tipo de trabalho. A previsão de chegada é para esta terça (18) ou quarta-feira (19) e, até a quinta (20), para dar mais celeridade, por ordem do governador duas equipes retomarão os serviços.

 

No grito!

Para quem não lembra, graças ao vídeo de um pescador, o governo do Estado, através do DER, tratou de interditar e recuperar a estrutura da ponte que dá acesso ao município de Pirambu; agora foi necessária uma manifestação de um padre para o governo “dar celeridade” ao recuperar rodovias estaduais. Galeguinho, galeguinho...

 

Operação I

Semana passada o Grupamento Especial Tático de Motos (Getam) prendeu membros de uma quadrilha suspeita por crimes de estelionato e receptação de produtos adquiridos a partir do crime. Foram expedidos pela Justiça 14 mandatos de prisão e 26 de busca e apreensão. 

 

Operação II

A associação criminosa é suspeita de fazer diversas compras no comércio sergipano com cartões de crédito clonados. Os créditos obtidos eram gastos em restaurantes, bebidas e lojas físicas na internet. As vítimas recebiam a fatura em casa e conseguiam cancelar o valor das compras junto às operadoras dos cartões.

 

Alô Estância!

Este colunista descobriu que um dos presos na Operação seria um dos sócios responsáveis pela empresa SL SANTANA EMPREENDIMENTOS LTDA, que tem contratos licitados e firmados com a prefeitura de Estância. Não que o prefeito e a administração tenham qualquer relação com o mesmo, mas diante da Operação policial, seria interessante suspender imediatamente o contrato, ou não?

 

CGU na cola!

Não custa lembrar que em recente relatório da CGU (Controladoria Geral da União) ficou constatado o “pagamento irregular e desvio de finalidade de recursos”, no exercício de 2016, quando entre os sete fornecedores citados na investigação, está a SL SANTANA EMPREENDIMENTOS LTDA, que recebeu R$ 29,9 mil para serviços de sonorização de eventos. Tem gente grande de olho nessa empresa... 

 

Danielle Garcia

Certamente vai dar muito que falar a linha adotada pela pré-candidata a prefeita de Aracaju, Danielle Garcia. Na entrevista que concedeu na manhã dessa terça-feira (18), na FAN FM, a delegada ratificou e disse que tem provas de quem seus superiores foram procurados “para que investigações da DEOTAP fossem amenizadas”.

 

TORRE

Danielle chegou a colocar em suspeição sobre o fato do dono da empresa TORRE ter sido transferido do presídio em que se encontrava e deixou claro que as ingerências ocorreram porque as investigações estavam “apertando” a empresa responsável pela coleta de lixo de Aracaju.

 

Fora do jogo?

Sobre os recentes ataques do ex-governador Jackson Barreto (MDB), Danielle Garcia não quis polemizar, mas não deixou de “alfinetar” o emedebista: “Jackson é um ex-governador, é uma carta fora do baralho. A vida é curta e ele tem é que aproveitar, fazer o que gosta e conhecer as praias com os amigos”.

 

Governadores

20 governadores brasileiros assinaram uma carta criticando as recentes declarações do presidente Jair Bolsonaro, dentre eles o “galeguinho” Belivaldo Chagas. Os chefes do Executivo, inclusive, o convidam para uma reunião em abril. Agora o que mais interessa ao povão que elegeu esses governadores é a proposta de Bolsonaro de redução dos impostos e combustíveis mais baratos nas bombas dos postos pelo País, inclusive, em Sergipe. Esse é o “desafio” que interessa à população.  

 

Fames
Um encontro realizado pela Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES), reuniu os prefeitos das cidades que serão afetadas com o possível fechamento das agências do Banese, que passariam a ser pontos de atendimento. A decisão atinge os municípios de Pirambu, Santo Amaro das Brotas, Rosário do Catete, Nossa Senhora de Aparecida, Malhador, Riachuelo, Areia Branca, Poço Verde, Siriri, Japoatã, Cristinápolis, Umbaúba, Indiaroba e Poço Redondo.

 

Preocupação
Após tomar conhecimento da decisão do banco estatal, a Fames convidou os gestores para que em conjunto tomassem uma única decisão, e após a conversa entre cada representante, chegaram a um único objetivo, e em comissão irão apresentá-lo ao presidente do Banese, Fernando Mota. “É com muita preocupação que recebemos a notícia do possível fechamento dessas agências nos municípios. Não podemos nos calar diante de algo que atinge diretamente a população”, pontuou o presidente da Fames, Christiano Cavalcante.

 

Ivânia Pereira

A presidente do Sindicato dos Bancários, Ivânia Pereira, diz que a decisão também preocupa e ameaça o quadro de funcionários das agências. “É uma atitude impensada que representa um retrocesso para toda classe bancária”. A existência de uma agência do Banese em um município proporciona parceria, empréstimo consignado e folha de pagamento. A iniciativa da Federação, busca tentar reverter esta decisão que atinge funções sociais relevantes no município.  

 

Alô Pinóquio!

Não é a primeira vez que o Banese é acusado de usar do artifício de mentiras para enganar as pessoas. No ano passado a presidente do sindicato dos bancários divulgou vídeo dizendo que o Banco mentiu afirmando que o programa de estímulo a aposentadoria dependia da homologação do sindicato. Agora o Banese vem a público dizer que não fechará agências. É a mesma coisa dizer que agência é igual a posto de atendimento. Não é! Quem tiver curiosidade pesquise no site do Bacen e no google para saber a diferença dos dois...

 

Entenda

Recebemos de um dono de correspondente a informação que alguns serviços o Ponto Banese não faz, tampouco um posto de atendimento. O cliente do interior que precisar fazer uma simples transferência bancária acima dos valores normais terá que se deslocar para outro município. Tem outros serviços que se enquadram na mesma situação. Este blog defende que o “barulho é alto” para pouco resultado.

 

Alô Banese!

A diretoria poderia adotar outras medidas para melhorar a lucratividade, mas prefere fazer o mais conveniente. Muita coisa ficará mais clara quando algumas coisas vierem a tona. Muito em breve deve estourar uma “bomba” relacionada ao “Banco dos Sergipanos” que, a depender dos órgãos fiscalizadores, por aí afora, que ninguém se surpreenda com uma “megaoperação” em “Sergipe del Rey”...

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

O que você está buscando?