Não basta só fechar! Belivaldo precisa de solução para desemprego em Sergipe!

Habacuque, 21 de Março, 2020 - Atualizado em 21 de Março, 2020

Com o “confinamento” da população diante da pandemia do Coronavírus é até natural que a “grande mídia” repercuta muito mais na vida das pessoas do que a própria mídia local. O governo federal, suas medidas positivas e suas declarações equivocadas geram extrema “dinâmica” nas redes sociais. Mas este colunista “amplia” essa discussão e tira, por exemplo, o governo de Sergipe da “zona de conforto”, em especial o “galeguinho” Belivaldo Chagas (PSD) e a vice-governadora Eliane Aquino (PT). Afinal de contas, uma parcela significativa de sergipanos teme um “drama”: o desemprego!

Nessa sexta-feira, conforme este colunista já havia alertado, o governador assinou um decreto solicitando que a Assembleia Legislativa reconheça calamidade pública em Sergipe, por conta do coronavírus. Uma série de medidas de enfrentamento e prevenção à pandemia foram anunciadas, onde o próprio Belivaldo assegura que são “ações temporárias para diminuir ao máximo os riscos de contágio com o vírus”. Segundo o próprio chefe do Executivo, os deputados votam as medidas já na próxima quarta-feira (25).

Nesse decreto assinado por Belivaldo (bastante necessário, diga-se de passagem), são colocadas posições em caráter restritivo, pelo prazo de sete dias, com a proibição da realização de eventos e de reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídas excursões, cursos presenciais, missas e cultos de qualquer credo ou religião; mandou fechar academias, shopping centers, galerias, boutiques, clubes, boites, casas de espetáculos, salão de beleza, clínicas de estética e de saúde bucal, além do comércio em geral.

Este colunista não vai aqui confrontar as medidas impostas pelo governo de Sergipe, mas enfatiza que, da mesma forma que o governo federal tem anunciado repasses bilionários para o combate ao coronavírus, remanejado os recursos, ampliando auxílios e antecipando benefícios, o governo de Sergipe também precisa dar sua parcela de contribuição, tem que ajudar, sobretudo, os micro e pequenos empresários. O decreto governamental é importante sim, mas medidas contra o desemprego desenfreado também são...

Justiça seja feita, até as grandes empresas precisam ter uma atenção do governo porque elas também geram emprego e renda, fomentam a nossa economia. Não basta simplesmente o Executivo, através de decreto, mandar as pessoas ficarem em casa, mandar as empresas baixarem as portas e suspenderem suas atividades. E quem vai pagar os salários dos funcionários? A saúde das pessoas deve ter sim prioridade máxima, mas e o “pós-Corona”? Como vão ficar milhares de pais de famílias desempregados?

Há uma preocupação com a proliferação do vírus e a proibição de novas reservas em hotéis e pousadas. No segmento do turismo, por exemplo, fala-se em mais de 90% de desocupação. Isso é ou não é sinônimo de desemprego? Este colunista reforça: tem que prevenir mesmo! Mas enfatiza: tanto Belivaldo e, principalmente, Eliane Aquino, precisam sair “da zona de conforto” e buscar medidas compensatórias, que possam, pelo menos “suavizar” futuras demissões. Basta lembrar que o trabalho é um direito fundamental e inerente à dignidade da pessoa humana...

 

Veja essa!

O decreto do governador também proíbe a entrada de novos hóspedes no setor hoteleiro a partir da 0h (zero hora) do dia 23 de março (segunda-feira), o decreto veta a circulação de transporte interestadual, público e privado, de passageiros com origem de estados em que a circulação do vírus for confirmada ou a situação de emergência decretada.

 

E essa!

Também a partir da 0h (zero hora) do dia 23 fica proibida a atracação de navio ou qualquer outra embarcação com origem em estados e países com circulação confirmada do coronavírus ou situação de emergência decretada, ressalvada a operação de cargas marítimas.

 

Prioridade

Os estabelecimentos comerciais devem fixar horários ou setores exclusivos para atender os clientes com idade superior ou igual a 60 anos e aqueles de grupos de risco, evitando ao máximo a exposição ao contágio pelo COVID-19.

 

Sistema delivery

Os restaurantes, bares e lanchonetes devem utilizar, apenas, o sistema de delivery ou retirada para entrega, adotando, em qualquer caso, medidas suficientes de higienização no desempenho das atividades;

 

Uso obrigatório

Os estabelecimentos comerciais e industriais devem adotar sistemas de escalas, de revezamento de turnos e alterações de jornadas, para reduzir fluxos, contatos e aglomerações de trabalhadores, preservando uma distância mínima de 2m entre empregados, com uso obrigatório de máscaras e luvas, limpeza das superfícies de trabalho e equipamentos, disponibilizando material de higiene e orientando seus empregados de modo a reforçar a importância e a necessidade da prevenção.

 

Não muda

Mudando de assunto, e mesmo diante das incertezas sobre a realização das eleições municipais de 2020, a Justiça Eleitoral ratificou o prazo para 3 de abril como último dia da “janela eleitoral” para que os candidatos a prefeito, vice-prefeito ou vereador possam trocar de legenda sem cometerem qualquer tipo de infidelidade partidária.

 

Tensão nos bastidores

Em síntese, quem planeja mudar de partido tem agora menos de 15 dias para escolher e formalizar. Nos bastidores há uma tensão generalizada. Desde antes dos efeitos do coronavírus a turma estava fazendo contas, para escolher qual a legenda que lhe dará melhores condições na eleição.

 

Conversas à distância

Presidentes de legendas, pré-candidatos e vereadores têm mantido tratativas pelo telefone ou através das redes sociais; algumas reuniões são marcadas, mas por temor do coronavírus, acabam sendo adiadas; a turma está vai esperar até a última semana para sentar, dialogar e se filiar.

 

Chapão do PDT

Este colunista tomou conhecimento ontem que os ânimos já estão amenizados dentro do PDT após a confirmação da ida do vereador Vinícius Porto. Além dele e Jason Neto, também vão disputar a reeleição os vereadores Seu Marcos, Anderson de Tuca, Isac Silveira e Thiaguinho Batalha. A informação é que a articulação políticas e as tratativas foram feitas diretamente com o prefeito Edvaldo Nogueira. A chapa do PDT deve fazer, no máximo, três vereadores...

 

Grandes legendas

A imposição dos pré-candidatos a vereador em não aceitar mandatários criou uma grande “dor de cabeça” aos presidentes de partidos. Legendas como o DEM, MDB, PSDB, PSC, dentre outras estão dialogando muito para convencer a turma a receber novos filiados.

 

Listas fakes

Este colunista conversou com uns três representantes de legendas e especulou alguns nomes. Tem pré-candidato a vereador de Aracaju com “filiação certa” em duas ou mais legendas. É acompanhar as cenas dos próximos capítulos porque vem aí a “temporada de caça às traíras”...

 

Bomba!

Em breve este colunista vai trazer detalhes do caso envolvendo um secretário municipal e dois assessores de uma cidade sergipana, um pouco distante de Aracaju, que não fazem “cerimônia” quando se trata da utilização de recursos públicos, inclusive sobre repasses federais. A informação é que a Caixa Econômica Federal é quem está ficando mal no processo. Algumas normas e exigências de convênios não estariam sendo cumpridas devidamente e, se “passou batido” em Sergipe, já tem órgão em BSB de “olhos bem abertos”. É esperar o “coronavírus” acabar...

 

Exclusiva!

Falando em “traquinagens pelo interior”, agora em uma cidade não tão distante da capital, chega a informação que, muito em breve, serão reveladas algumas “peripécias” de um secretário municipal conhecido por “Valdecir”. O rapaz alega que tem “carta branca” da gestão para “deitar e rolar”, para fazer e desfazer, e um novo escândalo na cidade por surgir, inclusive com novas prisões e muito vexame. Lamentável...

 

Vigilantes

O Sindicato dos Vigilantes do Setor Público do Estado de Sergipe (SINDVIP/SE) promoveu uma assembleia geral da categoria, na quinta-feira (19), para discutir o descaso do governo do Estado com os trabalhadores em meio a esta pandemia do Coronavírus. Os vigilantes continuam em seus postos, mas reclamam das condições completamente insalubres das escolas, sem materiais de higiene e assepsia das mãos, sem álcool em gel e sem qualquer limpeza desde o dia 13.

 

1.300 vigilantes

A categoria está revoltada com o governo porque contabilizam 1,3 mil servidores em uma situação de risco e decidiram permanecer em seus postos de trabalho com uma carga horária 50% reduzida. “Isso para reduzir nossa exposição ao vírus por um menor período possível. Nossos postos de trabalho funcionam 24 horas por dia e nos sete dias da semana”, explica o presidente do Sindicato, João Lira.  

 

Podem parar

Os vigilantes decidiram ainda na Assembleia que podem retomar o cumprimento integral da carga, desde que o governo do Estado garanta todas as exigências, com readequação do ambiente de trabalho, com limpeza e fornecimento de todos os EPI’s de segurança e controla da saúde (máscara, luvas e álcool em gel 70%). “Caso as reivindicações não sejam atendidas, vamos paralisar nossas atividades por 72 horas a partir do dia 25”, completa João Lira. Galeguinho, galeguinho...

 

Manuel Marcos I

Diante da pandemia do Coronavírus (Covid-19), o vereador de Aracaju, Dr. Manuel Marcos (PSDB), remonta uma preocupação: o embate direto dos profissionais da saúde contra o novo agente viral. “Médicos, enfermeiros, instrumentistas, técnicos, auxiliares, agentes e tantos outros trabalhadores da saúde estão impedidos de adotar o distanciamento social. Profissionais de saúde são sempre linha de frente, pois são os que irão fechar os diagnósticos frente aos sintomas gripais apresentados pelos contactantes, orientam e dá o devido encaminhamento”, reflete.

 

Manuel Marcos II

Na avaliação do parlamentar, que também é médico e atua no Sistema de Saúde, o sentido de quarentena da população é a principal medida para ajudar estes trabalhadores. “Estamos arriscando nossa própria vida, mas, isso é um risco previsível. Sabemos que é arriscado e não podemos deixar de cuidar das pessoas. Peço compreensão para evitar visitas nos hospitais e conter possíveis aglomerações. Tenham consciência e permaneçam em casa”, apela. 

 

Ligar para 156

Segundo Dr. Manuel Marcos, há outros mecanismos que ajudam a contornar o cenário e são de grande valia tanto para os profissionais quanto o cidadão. “Os órgãos municipais estão preparados, há monitoramento e existe um plano de contingência. Quando aparecer sintomas como coriza, tosse e febre liguem para o 156 da Ouvidoria da Saúde e peçam orientação. Porque aí podem dirigir a uma unidade específica, reduz os riscos de contágio e contém a proliferação”. 

 

Mais higiene

Ainda temeroso com os possíveis impactos gerados pelo Covid-19, ele reforça os cuidados individuais que cada cidadão deve ter para colaborar na luta contra a pandemia. “As medidas de higiene precisam ser redobradas. Lave as mãos com regularidade, passe álcool em gel, evite apertos de mãos e abraços, evitem aglomerações e ambientes fechados. Essa luta só será vencida se agirmos coletivamente”, adverte Dr. Manuel Marcos. 

 

Calamidade no País

O Senado Federal aprovou nesta sexta-feira (20) o projeto do governo que decreta estado de calamidade pública no Brasil em razão da pandemia do coronavírus. A votação histórica ocorreu pela primeira vez através de teleconferência, e foi conduzida pelo vice-presidente da Casa, senador Antônio Anastasia. Esse acontecimento será possível por um ato da Mesa Diretora do Senado - Ato da Comissão Diretora ATD 7/2020 – que instituiu o Sistema de Deliberação Remota do Senado Federal e regulamentou a forma de discussão e votação remota no âmbito do Senado Federal.

 

Alessandro Vieira I

A medida usou por base um Projeto de Resolução de autoria do senador Alessandro Vieira (Cidadania), o PRS 73/2019, que altera o Regimento Interno da Casa para que as comissões possam discutir e votar propostas virtualmente. A autenticidade dos votos será comprovada por verificação biométrica. As sessões virtuais serão realizadas para votações urgentes como a de hoje, que reconhece estado de calamidade pública no Brasil em razão da pandemia do novo coronavírus.


Alessandro Vieira II

“Essa é uma importante iniciativa para que o Congresso Nacional esteja pronto para enfrentar esse momento de crise. Esta aprovação vai ampliar ainda mais as ferramentas à disposição do Executivo Federal para enfrentamento da crise gravíssima que estamos combatendo, em especial no tocante ao urgente aumento de gastos públicos”, pontuou Alessandro Vieira.


Defensoria Pública I

Como medida de prevenção ao contágio por Coronavírus (COVID-19) e com o objetivo de não deixar a população desassistida, a Defensoria Pública do Estado de Sergipe disponibiliza atendimento via telefone das unidades da instituição localizadas nos Fóruns, Juizados e Centrais de Atendimento na Capital e Interior para questões urgentes. A medida visa evitar aglomeração e o contato pessoal, buscando desta forma reduzir as chances de disseminação da doença.

 

Defensoria Pública II

Durante o teletrabalho, os defensores públicos, servidores e terceirizados atenderão os usuários da Capital e Interior. Para quem mora nos municípios de Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão, Estância, Itabaiana, Lagarto, Simão Dias, Barra dos Coqueiros, Canindé do São Francisco e Poço Redondo o horário de atendimento é das 8h às 14h e, em Aracaju das 7h às 13h, de segunda à sexta-feira. 

 

Andreza Tavares

A subcorregedora geral, Andreza Tavares, disse que a medida atende recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde para prevenção ao contágio e disseminação da doença. “O assistido que tiver necessidade de um procedimento urgente de saúde, por exemplo, terá que ligar para a CRLS/Saúde e conversar com o servidor, que logo encaminhará o caso ao defensor público. Se precisar ingressar com ação, o mesmo será orientado a enviar a documentação necessária via whatsapp ou e-mail e, se não dispuser desses recursos, será agendado o atendimento presencial para evitar aglomeração”, orienta.

 

Alô Canindé!

O PT em Canindé de São Francisco se fortalece mais ainda, agora com a filiação de Weldo Mariano e mais seis pré-candidatos a vereador. Agora a legenda já soma 26 pré-candidatos para o Legislativo e quatro pré-candidatos para prefeito.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

O que você está buscando?