LULA MENTIU! João parou o Congresso para Sergipe poder receber recursos!

Habacuque, 28 de Maio, 2020 - Atualizado em 28 de Maio, 2020

Muito bem dirigida pelos comunicadores Paulo Sousa e Rosalvo Nogueira, o jornalismo da Jovem Pan entrevistou o ex-presidente Lula e o pré-candidato a prefeito de Aracaju, pelo Partido dos Trabalhadores, Márcio Mácedo. Com a participação do empresário Lomes (proprietário da emissora) o líder petista não mediu críticas ao ex-ministro da Justiça e presidenciável em 2022, Sérgio Moro, e chegou a defender o afastamento de Jair Bolsonaro (sem partido) do comando do País.

Além de se julgar “inocente”, Lula também avaliou como um “golpe” o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Ele se diz ter sido “alvo” de Moro que, segundo o petista, “sempre esteve a serviço da inteligência norte-americana”. Lula também condenou Bolsonaro por este prestar continência para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O petista também afirma que o atual presidente “já cometeu diversos crimes de responsabilidade e deveria ter sido casado”.

Ainda na entrevista, Lula disse que, ou de forma presencial ou à distância fará campanha para Márcio Macedo em Aracaju. O ex-presidente também lamentou que o prefeito Edvaldo Nogueira “tenha esquecido” dos amigos que lhe ajudaram a crescer na vida política e que o fato dele mudar de partido ou de posição ideológica só é ruim para o próprio gestor da PMA. Lula citou na entrevista que Edvaldo não se solidarizou com a ex-presidente Dilma Rousseff durante seu processo de impeachment e que o prefeito não quis recebe-lo durante a passagem de sua caravana por Sergipe.

Chamou atenção também quando Lula disse que tanto Dilma, quanto ele e todos os outros ex-presidentes deram “pedaladas fiscais”, minimizando como um “ajuste de constas no final do exercício financeiro” e quando ele disse que já não faz mais questão de disputar a presidência da República e que defende que o nome seja de alguns governadores do Nordeste como Flávio Dino (Maranhão), Rui Costa (Bahia), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), dentre outros.

Mas a “pérola” da entrevista foi, ao ser interpelado pelos jornalistas sobre investimentos de seu governo, Lula disse que “procurava manter uma relação democrática com os entes federados”, independente da cor partidária dos governadores e prefeitos, para eles “não ficarem pedindo esmolas”. O ex-presidente disse que não olhava para a cara do então governador João Alves Filho, mas mandava dinheiro para o povo de Sergipe, que era o mesmo de Marcelo Déda (in memoriam), João Alves e Jackson Barreto e do atual governador (Belivaldo Chagas).

Com todo aos petistas sergipanos, mas este colunista se atreve a dizer: LULA MENTIU NA ENTREVISTA! João, governador, entrou para a história, quando conseguiu travar a pauta de votações do Congresso Nacional, até que Sergipe recebesse do governo federal aqueles repasses garantidos constitucionalmente! E quem não se lembra da ponte que liga Aracaju a Barra dos Coqueiros? Quanta perseguição, onde o ex-governador fez a obra com recursos próprios, com o governo federal “boicotando” até as tentativas de empréstimos internacionais!

João Alves Filho foi perseguido e humilhado porque se voltou contra o projeto de transposição do Rio São Francisco! Hoje a ponte que liga Aracaju a Barra levou desenvolvimento para toda a região Norte de Sergipe, potencializou não apenas o turismo, mas levou dignidade a comunidades historicamente esquecidas! Comparar a relação que Lula tinha com Marcelo Déda é subestimar a inteligência do povo sergipano! Muita gente, ex-presidente, pode ter a memória curta, mas este colunista lembra muito bem do que o senhor fez nos “verões passados”...

FOTO: JORGE HENRIQUE 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

 

 

O que você está buscando?