Vândalos “antifascistas”, de direita ou de esquerda, serão sempre vândalos!

Habacuque, 02 de Junho, 2020 - Atualizado em 02 de Junho, 2020

Este colunista inicia este comentário, desde já, se desculpando dos leitores em geral! Está difícil noticiar algo positivo nos últimos tempos. Estamos vivendo um cenário de verdadeira “devastação”, um “caos social”, mas por mera conveniência querem atribuir a responsabilidade apenas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ele e o governo que comanda têm sim uma parcela de culpa, mas as “outras fatias” devem ser atribuídas à setores da Esquerda; a quem faz “oposição do quanto pior melhor”; a setores do Judiciário; e (por que não?) a “grande mídia”, que tem uma “fatia especial”...

Bolsonaro foi eleito pelo voto democrático da maioria em 2018 e isso tem que ser respeitado! Seu estilo sempre foi o mesmo, desde a campanha eleitoral! Ninguém votou enganado! E se tivesse cometido qualquer crime, certamente já teria sido destituído do cargo há muito tempo! Você não pode querer derrubar um presidente da República só porque não gosta dele, porque não concorda ou porque tem interesses particulares! A soberania nacional é a prioridade! E aqui não é discurso de patriotismo, mas a defesa da real democracia!

Quem não concorda com o governo, fiscaliza, cobra e protesta! Se não se sente representado, procura uma alternativa que avalie ser melhor para 2022. Não adianta ficar “tensionado” o País, gerando conflitos desnecessários, porque o presidente, sem crime de responsabilidade, não vai cair e, pelo visto, ele está longe de renunciar o cargo que a maioria lhe confiou. E o pior: estamos em meio a uma pandemia! Muita gente sendo infectada, muitos em grupo de risco vindo à óbito, infelizmente, e alguns setores preocupados com política, em gerar mais caos!

Como se achassem pouco as tensões que já tínhamos, iniciados os conflitos em solo norte-americano contra o racismo, eis que de repente, surgem grupos e mais grupos agora no Brasil; “defensores da causa” ou verdadeiros oportunistas que buscam uma “bandeira” para irem às ruas? E se misturam com discursos “antifascistas”, se aglomeram, não estão nem aí para a pandemia, desdenham com o apoio da “grande mídia” sob a “égide” de “defensores da democracia”! Este colunista viveu para ver alguns “jornalistas” solidários com a agressividade das torcidas organizadas...

É esta a imprensa que se diz “referência”? Aquilo “que a acha feio o que não é espelho”? Jornalismo está muito aquém disso! O comunicador tem que informar, noticiar e até contextualizar! Mas, jamais, descontextualizar! Tem que ter compromisso com a verdade! Se fosse só Bolsonaro, talvez as consequências fossem bem piores, mas felizmente o ex-ministro Sérgio Moro, o ex-presidente Lula e tantos outros não estão acompanhando esses movimentos “democráticos” que começam a “ganhar corpo” pelo País através das redes sociais, com pessoas violentas, sanguinárias e covardes depredando o patrimônio público e o privado...

E, para este tipo de manifestantes, de “democratas”, este colunista não tem outro “remédio” do que “o rigor da lei!”. Ninguém pode querer incutir uma opinião, um conceito na cabeça de alguém sob pressão, força ou violência! Quem sai nas ruas, com a bandeira da Ucrânia, de Cuba, China, Venezuela, dos EUA ou do Brasil, se sai para depredar aquilo que é meu, é seu ou da sociedade em geral, não merece outra definição: são vândalos! E aí não importa se os “antifascistas” são de direita ou de esquerda. Eles serão sempre vândalos e devem ser devidamente responsabilizados por seus feitos e malfeitos...

 

Veja essa!

Em plena pandemia e disposta a “animar” a população, a prefeita Silvany decidiu “respeitar a tradição” e realizou a Sarandia, folguedo que marca a abertura do período junino na cidade. Disse que fez a transmissão pelas redes sociais, mas “a população não respeitou”. Ou seja, o povo doido para esse isolamento terminar logo e ainda é culpado por ter ido para a praça pública.

 

E essa!

A “festança” foi marcada por queima de fogos, música e muita aglomeração. O decreto do “galeguinho” Belivaldo Chagas passou despercebido e, pelo menos entre os capelenses, parece não existir qualquer risco de infecção do coronavírus. Para uma cidade que já recebeu cerca de R$ 4 milhões para combater a pandemia, o recurso público merecia ser melhor empenhado, ou não?

 

Capela véia!

Agora chama a atenção deste colunista que, vez ou outra, a prefeita Silvany tem sido contestada pela falta de atenção com o povo capelense, que dirá os artistas locais. E, de repente, a prefeita resolve “atropelar” a quarentena em defesa das tradições. Em ano eleitoral tem de tudo! De “patriota” a “municipalista raiz”. Vai vendo...

 

Galeguinho, galeguinho

O governador Belivaldo Chagas (PSD), em uma entrevista coletiva na tarde dessa segunda-feira (1º), no Palácio dos Despachos, anunciou que através de Decreto que será publicado no Diário Oficial desta terça-feira (2), estão mantidas as medidas de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), até o próximo dia 8.

 

“Fato novo”

Continuam valendo todas as medidas já anunciadas e voltadas para a fiscalização, inclusive com sanções em caso de descumprimento, no sentido que as ações sejam intensificadas para que efetivamente se cumpram as medidas de isolamento social e quarentena por parte da sociedade em geral. O “fato novo” do novo decreto está no início das discussões para a retomada das diversas atividades econômicas no Estado, tendo em vista que são estão liberadas aquelas consideradas essenciais.

 

Comitê Gestor

Para tanto o novo decreto cria o Comitê Gestor de Retomada Econômica (COGERE), presidido pelo governador e responsável por monitorar, avaliar e deliberar sobre as medidas constantes do plano de enfrentamento e retomada de atividades econômicas do Estado. O COGERE será convocado pelo governador para reuniões semanais ou quinzenais, a depender da realidade sanitária e econômica.

 

COGERE

Os membros desse Comitê Gestor não serão remunerados e ele também será composto pelos secretários de Estado do Governo, da Fazenda, da Saúde e do Desenvolvimento Econômico, além do Procurador-Geral do Estado, de um representante indicado pelo Fórum Empresarial de Sergipe, um indicado pelo Grupo de Líderes Empresariais de Sergipe (LIDE), um representante da Federação dos Municípios de Sergipe (FAMES) e um representante da Federação dos Empregados no Comércio e Serviços no Estado de Sergipe (FECOMSE).

 

E a Fecomércio?

Foi impressão deste colunista ou Belivaldo Chagas deixou a Fecomércio, presidida pelo deputado federal Laércio Oliveira (PP) de fora desse COGERE? E o Sistema “S”? E a Indústria? A proposta da classe empresarial é que a retomada gradativa do setor produtivo comece dia 15. O “galeguinho” também pensa nessa data, mas só se o “corona” der uma trégua...

 

Empresas fechando

A prorrogação do decreto governamental por mais uma semana e a incerteza sobre o retorno do setor produtivo continua contribuindo para o fechamento de várias empresas. Nessa segunda-feira (1º) circulou nas redes sociais o vídeo de um empresário, do centro comercial de Aracaju, revoltado com os gestores, anunciando o encerramento de suas atividades e a demissão de seus funcionários. Uma triste realidade na região...

 

E o Consórcio Nordeste?

Lembram-se do Conselho de Governadores do Nordeste que se uniram para “peitar” o presidente da República durante a pandemia do Coronavírus? Pois não é que o “Consórcio Nordeste”, presidido pelo governador da Bahia, pagou R$ 48,7 milhões para a compra de 300 respiradores chineses oferecidos por uma empresa para abastecer os nove estados nordestinos! Era tudo uma fraude! Felizmente a polícia desarticulou a quadrilha.

 

Operação Ragnarok

Deflagrada pela Polícia Civil da Bahia, a Operação teve o apoio de órgãos de segurança do Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo. Foram expedidos pela Justiça 15 mandados de busca e apreensão, cumpridos em Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Araraquara. Entre os alvos da operação policial estão representantes da empresa HempCare Pharma.

 

Negócio da China

A “bronca” agora é que os governadores de cada Estado do Nordeste pagaram pela compra dos equipamentos chineses que nunca chegaram e que deveriam equipar os hospitais públicos, inclusive de Sergipe. Pressionada pelos governadores, a empresa chegou a alegar que entregaria respiradores brasileiros. Sobrou para o povão pobre que ficou “sem ar” nos hospitais. Resta saber como e quando o dinheiro empenhado será reembolsado pelo Consórcio...

 

Bomba!

Após representação formulada pelo Diretório Municipal de Aracaju do Partido Cidadania, o Ministério Público Federal (MPF) irá apurar as denúncias de supostas irregularidades nos processo de dispensa de licitação para a compra e distribuição de 50 mil máscaras de proteção para prevenção ao Coronavírus por parte da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e Prefeitura de Aracaju.

 

Exclusiva!

O MPF transformou a denúncia recebida em inquérito para apurar ausência de transparência nas informações relativas ao processo de licitação para a compra de 50 mil máscaras e supostos indícios de fraude envolvendo a participação de empresas cujos sócios possuem vínculos familiares. 

 

50 mil máscaras

No dia 30 de abril deste ano, a Prefeitura de Aracaju, através da SMTT, anunciou a compra de 50 mil máscaras para distribuição nos terminais de transporte público. Já no dia 6 de maio, a Prefeitura divulgou novamente a ação através da imprensa e do seu site. No dia 8 de maio, houve mais uma ação de distribuição de máscaras noticiada pela Prefeitura.

 

Investigação

A compra das 50 mil máscaras custou R$ 100 mil e foi realizada no dia 7 de maio, como fica evidente no Portal da Transparência da Prefeitura. Ou seja, será que a Prefeitura de Aracaju tinha as máscaras para distribuir antes mesmo comprá-las? Além disso, o MPF irá investigar o suposto indício de que as empresas participantes são todas de um município do interior e os sócios teriam vínculos familiares.

 

Fala Márcio Macedo I

Quem também tá “de olho” em Edvaldo é o pré-candidato a prefeito de Aracaju, Márcio Macedo (PT). Semana passada o petista se baseou na Previsão Orçamentária da Secretaria de Comunicação Social para o exercício de 2020, no valor de R$ 16.785.500,00. Ele comparou com a FUNDAT (R$ 6.067.000,00), a Secretaria de Meio Ambiente (R$ 10.723.300,00) e os Investimentos na Saúde (R$ 3.804.060,00),

 

Fala Márcio Macedo II

“Em 2020, somente até o final do 2º bimestre (abril) de 2020, a Prefeitura de Aracaju gastou (despesas liquidadas até o bimestre) em COMUNICAÇÃO SOCIAL a cifra de R$ 2.307.454,29, conforme demonstrado no Relatório Resumido da Execução Orçamentária – RREO, da LRF – Lei de Responsabilidade Fiscal, do 2º bimestre de 2020”, denuncia o petista.

 

Fala Márcio Macedo III

“Os dados são públicos por força da lei. Quem parece ter dificuldade de decodificá-los é o prefeito, que usa seu marqueteiro pra fugir da responsabilidade de explicar porque prioriza a comunicação em detrimento de áreas tão mais caras à cidade e à população. Reafirmo tudo que coloquei. Edvaldo Nogueira precisa ter coragem de assumir o que de fato prioriza em sua gestão: cuidar da população ou fazer marketing, inclusive em meio a uma pandemia?”, questiona.

 

Rodrigo Valadares I

Quem também está fiscalizando de perto a gestão da PMA é o deputado estadual e também pré-candidato a prefeito de Aracaju, Rodrigo Valadares (PTB). “Por mais surreal que possa parecer, a Prefeitura de Aracaju acaba de contratar, com DISPENSA DE LICITAÇÃO, mais de r$ 3 milhões em ações de publicidade, sendo: R$ 2.500.000,00 para agência de publicidade; R$ 390.000,00 para fotos e vídeos de ações com combate ao Covid; e R$ 143.000,00 para monitoramento de redes sociais”.

 

Rodrigo Valadares II

“Lembrando que esse valor é MAIOR do que a prefeitura gastou com o Hospital de Campanha, que nem tem UTI. Com esse dinheiro quantas UTIs poderiam ser construídas? Quantas vidas poderiam ser salvas? Iremos acionar a Polícia Federal e o MPF para que se investigue se houve algum tipo de DESVIO DE DINHEIRO no combate ao Covid-19 pela Prefeitura de Aracaju”, antecipa o parlamentar. Com a palavra a PMA...

 

Entenda!

A dispensa de licitação da Secretaria de Comunicação Social de R$ 390 mil foi com a empresa LF – Locação de Equipamentos e Filmagens, por até 180 dias, para registrar, em áudio e vídeo, as ações de enfrentamento à proliferação do COVID-19; já a dispensa de R$ 2,5 milhões é com a ART&C Comunicação Integrada LTDA por 90 dias, para o estudo, planejamento, conceituação, concepção, criação, execução interna, dentre outros serviços, além da distribuição de publicidade aos veículos e demais meios de divulgação para orientar e informar a população sobre a doença.  

 

E o Turismo?

A coluna recebeu a informação de um profissional da área do turismo completamente indignado com a gestão da Pasta em Sergipe. “São apenas cinco funcionários da área que sabem realmente o que é turismo! É muita gente comissionada em ‘silêncio’, ‘estática’ e sem buscar qualquer tipo de atualização”.

 

Só promessa!

O servidor lembra que, diferente das outras secretarias, o Turismo só tem orçamento de custeio. Ele denuncia que a Setur e Emsetur juntas, mesmo em tempo de pandemia e de turismo “zero” em Sergipe, empregam mais de 60 indicações políticas. “Assim é impossível que técnicos exerçam seu trabalho, isso quando há”.

 

Plano de retomada?

Por fim, o servidor se recorda que o governo se comprometeu, recentemente, em apresentar um “plano de retomada do turismo”, mas até agora nada! “Enquanto isso outros     Estados estão subsidiando auxílios a guias e profissionais de área, estímulos aos empresários, protocolos de segurança e sanitização para a retomada gradual com planejamento, inclusive com selos de certificação para empresas cumpridoras”.

 

Forrozeiros

Muitos forrozeiros sergipanos tradicionais reclamam que foram excluídos da seleção do edital “Quarentena da Gente”, realizado pelo Instituto Banese e o Governo do Estado. Nomes conhecidos do nosso circuito cultural como Jaílson do Acordeon, Heribas do Forró, João da Passarada, Trio Piauí e outros ficaram de fora deste projeto que tem como objetivo “fomentar a produção cultural no estado durante o isolamento social”. Galeguinho, Galeguinho...

 

“Panelinha”?

A informação que chega para este colunista é que entre os selecionados estão muitos nomes que não têm tradição no período junino sergipano e aqueles nomes que realmente têm história no forró não foram contemplados, e justamente agora, com essa pandemia, atravessando dificuldades financeiras e sem poder tocar. Isso precisa ser revisto, urgentemente, tanto pelo Instituto Banese quanto o Governo do Estado. A história não se apaga! “Tio Fernando” sempre gostou de um forrozinho...

 

O projeto

Segundo levantamento feito por este colunista a iniciativa premiará 70 projetos culturais de artistas sergipanos ou residentes em Sergipe, contribuindo para que os profissionais da cultura expressem sua arte e sobrevivam dela durante a crise, através das redes sociais do Museu da Gente Sergipana Gov. Marcelo Déda e do Instituto Banese.

 

Abrahão é pré-candidato I

O jornalista Abrahão Crispim Filho filiou-se ao DEM e é pré-candidato a vereador de Aracaju. Em sua campanha ele vai defender o legado de seu pai, o “velho Abrahão” (in memoriam), leitor e crítico dos escritos deste colunista. E experiência na área o jovem tem de sobra: foram 10 anos atuando assessor de imprensa na Câmara Municipal de Aracaju, acompanhando a discussão de projetos e requerimentos, embates acalorados e os diversos problemas enfrentados pelos inúmeros segmentos da sociedade.

 

Abrahão é pré-candidato II

Moderno, ele também está focado em defender a bandeira do jornalismo sergipano, lutando por mais valorização. “O DEM me procurou, achei interessante a ideia e acreditei no projeto de renovação do partido e da nossa política. A cidade está carente de novos nomes, de novas ideias. Precisamos de mandatos mais atuantes e mais modernos”. Não custa lembrar que o ex-vereador de Aracaju, Abrahão Crispim “Pai”, em uma justa homenagem, dá o nome ao plenário da CMA.

 

Alô PMA!

Moradores da Zona de Expansão, na região do Matapuã (Mosqueiro) mais precisamente do loteamento Recanto das Andorinhas, estão reclamando duas ruas cheias de lama e intransitáveis em dias chuvosos. Um morador enviou um vídeo denunciando a situação e revelando que os moradores estão invadindo terrenos baldios para desviar o caminho por outras ruas. “Ficamos ilhados e essa situação é sempre assim quando chove”. É preciso ter mais atenção com aqueles moradores que também pagam impostos!

 

Alô Sest/Senat!

Chega a informação para a coluna de que a direção do Sest/Senat em Sergipe demitiu vários funcionários, dentre eles, os profissionais de Educação Física, professores de natação e salva-vidas. Tudo é reflexo das medidas de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus. Até a piscina do espaço foi completamente esvaziada. Tempos difíceis...

 

Imóvel abandonado

Moradores da Rua 21, do Conjunto Almirante Tamandaré, em Aracaju, estão assustados com o abandono, a quase dois anos, de um imóvel na região, que tem se transformou em um foco de proliferação do mosquito da dengue, além de ser um ambiente muito frequentado por usuários de drogas. Sem contar que muitas pessoas, que saem para trabalhar, temem tentativas de assaltos e/ou estupros, como também algum assédio contra crianças da região. É preciso que as autoridades constituídas verifiquem o local e tomem as devidas providências.  

 

Valdélio Silva

O Diretório Estadual do PTB em Sergipe passou por uma reformulação nos quadros da sua diretoria, promovida pelo seu presidente, o deputado estadual Rodrigo Valadares, que convidou e nomeou o articulador político Valdélio Silva, que era o vice-presidente do diretório municipal de Aracaju, para assumir a vice-presidência estadual do diretório, em reconhecimento e valorização ao seu trabalho de fortalecimento e crescimento do partido, em especial para as eleições desse ano.

 

Adriano Bandeira I

Pré-candidato a vereador em Aracaju, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), Adriano Bandeira (PRB), está se afastando, temporariamente, da presidência do Sinpol, atendendo às exigências da legislação eleitoral vigente.

 

Adriano Bandeira II

Durante a ausência de Adriano, quem assume o comando do Sinpol é o escrivão de Polícia Civil e diretor de Assuntos Internacionais da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), Ênio Nascimento, que é bacharel em Direito e já vinha exercendo as funções de diretor Jurídico do sindicato.

 

Ênio Nascimento

Adriano Bandeira vinha encampando uma série de bandeiras defendidas pela Polícia Civil em geral, cobrando valorização salarial e melhores condições de trabalho, para os servidores públicos. “Nós entendemos os anseios de Adriano, que busca melhorias para o povo de Aracaju e nós desejamos sorte a ele em sua jornada”, reconhece Ênio Nascimento.

 

Unidade dos policiais

O novo presidente interino do Sinpol reforça que seu maior desafio é manter a unidade entre os policiais civil, sem abrir mão da luta dos direitos dos agentes, agentes auxiliares e escrivães da Polícia Civil de Sergipe. Ênio assumiu o comando do sindicato nessa segunda-feira (1º) e fica na presidência até o final do período eleitoral, quando Adriano Bandeira poderá retomar suas atividades.

 

“Sergipe em Foco”

Nesta terça-feira (2), das 18h às 20 horas, tem mais um Programa “Sergipe em Foco”, na ÁGUIA DOURADA RÁDIO WEB, apresentado pela jornalista Patrícia França, com reportagens de Erivan Pessoa e comentários de Márlio Damasceno, terá como entrevistados o Promotor de Justiça da Comarca de Itaporanga D'Ajuda, Dr. Peterson Almeida, que falará sobre os abusos eleitorais, dentre os quais, político, econômico, midiático e religioso; e o deputado estadual Capitão Samuel Alves Barreto, que falará sobre a propositura do decreto legislativo para restabelecer o pagamento para este ano de 1/3 de férias para os servidores estaduais e o pagamento do auxílio uniforme dos militares.

 

Alô Boquim!

Na manhã dessa segunda-feira (1°), o prefeito Eraldo de Andrade, junto com o vice-prefeito Chicão Almeida e o assessor do deputado Federal Laércio Oliveira, Adalberto Cardoso, visitaram a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), onde foram recebidos pelo presidente do órgão, Carlos Melo. Na oportunidade, prefeito e vice reivindicaram a regularização do abastecimento em Boquim, uma vez que a população vem sofrendo com a escassez de água há mais de uma semana. 

 

Fala prefeito!

Eraldo de Andrade solicitou, através de ofício, a colaboração do órgão para a resolução do problema. “Temos recebido muitas reclamações da população. Por isso, resolvemos procurar o presidente da DESO para buscar informações e uma ação para regularizar o serviço, considerado essencial”, explicou. 

 

Carlos Melo

“Devido às fortes chuvas que estão acontecendo na região de Salgado, onde a captação de água da cidade Boquim está localizada, o volume de sedimentos, sujeiras, restos de madeiras e folhagem, está comprometendo a qualidade da água do riacho do Grilo. A DESO perfurou um poço há 3 anos para ajudar o abastecimento, justamente nesse período onde a água do Grilo fica muito difícil o seu tratamento”, explicou Carlos Melo. 

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

O que você está buscando?