Katarina como “vice” não coloca em suspeição as investigações contra a PMA?

Habacuque, 04 de Junho, 2020 - Atualizado em 04 de Junho, 2020

Em plena pandemia contra o novo coronavírus (COVID-19), mais parece que os registros de infectados e de óbitos só servem em Sergipe para questionar o governo federal. Isso porque a classe política do Estado já está colocando o vírus em segundo plano. O foco já é a eleição municipal que, por enquanto, segue mantida para outubro. E mesmo que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) transfira o pleito para dezembro, como tem sido especulado, a tendência para alguns juristas é que os demais prazos do calendário eleitoral sejam mantidos.

E que ninguém se engane: mesmo que a Justiça Eleitoral defina que a campanha vai começar, oficialmente, em setembro, por exemplo, a classe política já começa a se movimentar para colocar em prática suas estratégias, desde já. Em Aracaju, por exemplo, há um desgaste “monstruoso” por parte da maioria dos vereadores que compõem a CMA e muitos já têm consciência das dificuldades que encontrarão pela frente e já entenderam que não dá para esperar muito mais! A turma está focada em “gastar” a “sola do sapato”...

O “fato novo” nesse período tem sido a discussão sobre a vaga de vice na chapa encabeçada pelo prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT). Para “pressionar”, o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) já “escolheu” seu nome: Jorginho Araújo (PSD) deixou a secretaria de governo e está livre para o pleito; mesmo isolado em sua residência, Jackson Barreto (MDB), conforme noticiou o NE NOTÍCIAS, quer contemplar Róbson Viana (PSD): seja como candidato a vice ou com o PSD indicando a deputada estadual Maísa Mitidieri, garantindo a cadeira na Alese para Róbson...

Mas as articulações não param o “galeguinho” Belivaldo Chagas também “botou o dedo”: exonerou Katarina Feitoza da delegacia-geral da Polícia Civil para deixa-la a disposição. A indicação pegou muita gente de surpresa e, para este colunista, tem dois aspectos que precisam ser considerados: o primeiro é que Katarina seria um “trunfo” da situação para enfrentar o discurso dos pré-candidatos a prefeito de Aracaju e também delegados, Danielle Garcia (Cidadania), Georlize Teles (DEM) e Paulo Márcio (DC) que, vez ou outra, denunciam supostos desmandos da gestão atual.  

Mas tem outro aspecto que merece ser levado em consideração e que, para muita gente pode passar batido: sem ter o que questionar sobre a postura e o caráter de Katarina Feitoza, mas ela precisa ter cuidado para não cair em descrédito perante a sociedade. Este colunista apenas pontua que uma possível candidatura sua a vice-prefeita em uma chapa encabeçada por Edvaldo pode colocar sob suspeição todo o trabalho de investigação que tenha sido realizado pela Polícia Civil para apurar assuntos relacionados à PMA, que viraram “caso de polícia”...

De 2017 para cá a gestão de Edvaldo fez contrato emergencial para privatizar o atendimento em hospital público; para a reforma de postos de Saúde; para as feiras livres; para fazer a vigilância do Forró Caju; e houve até a “Operação Babel”, deflagrada pelo DEOTAP que resultou em prisões ligadas ao “lixo da capital”. A PMA fez uma licitação da coleta e a empresa vencedora (TECNAL) teria sido desclassificada por conta de “divergência no endereço” na documentação entregue. Quem foi declarada vencedora? A TORRE EMPREENDIMENTOS LTDA, que até hoje, faz a coleta, mesmo com decisão judicial contrária...

 

Veja essa!

Em meados de 2019, a o Tribunal de Justiça de Sergipe, por três votos a zero, julgou favorável o pedido da TECNAL, que apresentou o menor preço na concorrência e que deve assumir o lugar da TORRE na prestação do serviço de coleta.

 

E essa!

Não custa lembrar que, após a decisão do TJ, a Emsurb emitiu uma nota já “decidindo” que “não havia motivo para suspensão do contrato vigente” firmado com a TORRE! Em 2019 este colunista já escreveu quando dessa decisão: TJ julga, TORRE perde, Edvaldo ‘manga’ e o povo dança!

 

Katarina Feitoza

Uma fonte da SSP confidenciou para este colunista que a teoria de que a saída de Katarina Feitoza para ser candidata a vice-prefeita de Aracaju também poderia ter outra “leitura”: sua saída agora foi a “desculpa” encontrada pelo governador para evitar maiores desgastes. A informação é que Katarina já não vinha agradando a categoria da Polícia Civil. Galeguinha, galeguinha...

 

Exclusiva!

A mesma fonte da SSP “cravou”: se a intenção do governador é de não mudar a estrutura da Polícia Civil e manter o mesmo “padrão”, a indicada será a delegada Viviane Pessoa, pelo menos até o final do ano. Mas se for o desejo do secretário João Eloy, o nome a ser indicado é do delegado Jonathas Evangelista.

 

Fabiano Oliveira I

Sobre a possibilidade de ter seu nome indicado como pré-candidato a vice-prefeito na chapa a ser encabeçada pelo prefeito Edvaldo Nogueira, o empresário Fabiano Oliveira disse que o momento não é para pensar em campanha eleitoral. “O Coronavírus exige a união e os esforços de todos para o enfrentamento dessa pandemia que infelizmente está adoecendo e enlutando milhares de família em todo o País. Temos que focar é no o enfrentamento desse mal que paralisou o mundo e está fazendo sofrer também o povo sergipano”.

 

Fabiano Oliveira II

Ainda segundo Fabiano, “a eleição agora tem que ficar em segundo plano, até porque nós sabemos que vamos ter eleições, mas, não sabemos nem quando e nem como. Agora, só posso reafirmar que estou filiado e, que, antes dessa pandemia coloquei meu nome à disposição do partido para ser pré-candidato ao cargo proporcional de vereador; por aceitar o chamamento para também contribuir com ideias e realizações, principalmente na área de turismo e eventos, que são importantes setores da economia para geração de emprego e renda e onde já atuo como empresário por muitos anos”.

 

Fabiano Oliveira III

Por fim, o empresário diz sobre a possível indicação de seu nome para cargo majoritário, especialmente vice-prefeito, que “não discuti nem dentro do partido e nem fora dele. Continuo à disposição para compor a futura chapa de pré-candidatos a vereador de Aracaju. Mas, no momento, o que me preocupa e me ocupa é a superação da Covid-19 para que com fé em Deus, o mais rápido possível, a gente volte a sorrir, para que todos possam sair de suas casas, ocupar as ruas, trabalhar, produzir e se divertir com muitas vibrações positivas”.

 

Emília Corrêa I

Mais uma Ação Popular impetrada contra a Prefeitura Municipal de Aracaju: desta vez a solicitando a suspensão imediata dos gastos com publicidade e propaganda informativas sobre a Covid-19. Na Ação, a parlamentar diz que é evidente o desvio de finalidade e ilegalidade do objeto e ofensa a moralidade administrativa.

 

Emília Corrêa II

“Mesmo estando em pleno combate à pandemia do Covi-19, o município de Aracaju aditou, no dia 03.04.2020, R$ 439.500,00, reais ao contrato emergencial N° 1/2020 para prestação de serviço de publicidade e propaganda que passou a avançar no valor global de R$ 2.2000.000,00 reais”, destacou.

 

Emília Corrêa III

De acordo, com a vereadora oposicionista não bastasse isso, novamente em 26.05.2020, a prefeitura de Aracaju, por meio da autorização e por dispensa de licitação n° 4/2020 ambas assinadas pelo Secretário de Comunicação Social, Carlos Cauê, manifestou interesse em contratar novo serviço de publicidade de propaganda.

 

Violação direta

“Os valores somados totalizam R$ 4.700.000,00 (quatro milhões e setecentos mil reais), ou seja, cerca de 26% do valor total repassado pelo Fundo Nacional de Saúde ao município de Aracaju para o combate ao Covid-19. Tal situação demonstra violação direta ao principio da moralidade administrativa”, reforçou. 

 

Mascarar a realidade

E para concluir, solicitou anulação e, por conseguinte, a restituição dos cofres públicos dos gastos de publicidade e propaganda decorrentes do contrato emergencial, seus aditivos e dispensas de licitações. “A gestão municipal está mais preocupada em mascarar a realidade a ineficiência de suas ações que encarar com transparência a disseminação da Covid-19 em pleno ano eleitoral. Uma grave ofensa aos aracajuanos e aos preceitos Constitucionais, mais nobre ordenamento jurídico”, finalizou.

 

Luciano Bispo I

O deputado estadual Luciano Bispo (MDB), ao término da sessão remota dessa quarta-feira (3), quando membros da diretoria do Banco do Estado de Sergipe (Banese) foram até a Assembleia Legislativa para explicar as ações da instituição durante a pandemia do novo coronavírus (COVID-19), reconheceu o esforço dos banesianos para darem respostas positivas à sociedade sergipana.

 

Luciano Bispo II

“Espero que os deputados estaduais tenham acompanhado toda essa discussão e ouvido os representantes do Banese. Existem muitos questionamentos, todos nós temos consciência das dificuldades que atravessam os nossos micro e pequenos empresários. Todos estão sofrendo, é um momento difícil, ninguém estava preparado e não sabemos nem o tamanho e nem onde isso vai parar”, argumentou o presidente da Alese.

 

Luciano Bispo III

Em seguida, Luciano Bispo disse que se trata de uma pandemia mundial, mas reconheceu a exposição feita pelos diretores do Banese. “Eles (banesianos) vieram aqui, fizeram a exposição, se colocaram a disposição para responderem a todos os questionamentos dos deputados. E até quem ficou com alguma dúvida eles ficaram a disposição para receber no banco e explicar o que for necessário”.

 

Caixa Econômica Federal

Luciano Bispo aproveitou para exaltar também o trabalho que vem sendo realizado pela Caixa Econômica Federal, durante essa pandemia, em todo o País. “Eu vejo muitas críticas nas ruas, com pessoas criticando as filas da Caixa. Eu penso exatamente o contrário! A Caixa Econômica deu um verdadeiro show para o mundo inteiro ver, abrindo 40 milhões de contas em um intervalo de 10 dias”.

 

Auxílio de R$ 600

Ainda segundo o presidente da Alese, o governo dos Estados Unidos, por exemplo, sofreu para ajudar e só conseguiu via Imposto de Renda. “Graças ao R$ 600 o Brasil está atravessando um momento menos ruim! Se não fosse esse valor, nós políticos não sairíamos nas ruas, os comerciantes estariam sendo saqueados. Isso tem ajudado o povo”.

 

Aquece a economia

“Não é que isso vai resolver, mas pelo menos é um alento para garantir o alimento dentro de casa! Existem distorções e equívocos, sim, mas no geral é muito bom para a população. Em minha terra, em Itabaiana, são de 18 a 20 mil pessoas contempladas. São quase R$ 10 milhões no mercado daquele município num intervalo de três ou quatro dias. É o dinheiro circulando! Não teve um País no mundo que não sofresse e nós vamos sair melhores dessa pandemia em relação a como entramos”, completou.

 

Luciano Pimentel I

O deputado estadual Luciano Pimentel (PSB), durante a sessão remota dessa quarta-feira (3), anunciou uma indicação de sua autoria defendendo que o governo do Estado, através da Secretaria de Saúde, promova testes para identificação de possíveis infectados com o novo coronavírus (COVID-19) entre os bancários sergipanos.

 

Luciano Pimentel II

O parlamentar destaca uma estatística que recebeu onde se produz mais casos de infecção do cororavírus nos hospitais, no transporte coletivo e nas agências bancárias. Luciano Pimentel se disse “estarrecido” com os números e defendeu que o poder público tenha uma atenção especial com os profissionais que atuam em bancos.

 

Servidores da CEF

“Até pelo grande volume de clientes que esses bancos estão recebendo, isso é muito sério! Só da Caixa Econômica Federal são 31 colegas infectados e com registros de óbitos entre seus familiares já. Teve agência de banco privado fechada pela quantidade de funcionários infectados”, pontuou o deputado.

 

Alô bancários!

Luciano Pimentel ainda acrescentou que o momento requer atenção total com bancários e funcionários de casas lotéricas porque pelo volume de pessoas é um grande ponto de proliferação do vírus. “São ambientes multiplicadores desse vírus. Precisamos ter um cuidado muito grande com os bancários que estão sendo vitimados e é preciso que os bancos tenham atenção com seus colaboradores”.

 

Marcos Santana I

Próximo dia 17, o prefeito Marcos Santana participa do seminário Regional de Municípios do Norte e Nordeste para falar sobre o programa ‘Águas de São Cristóvão’. O evento ocorre via on-line e é promovido pela Associação Brasileira de Municípios (ABM).

 

Marcos Santana II

O projeto “Águas de São Cristóvão”, desenvolvido pela Prefeitura do município e que premiou a gestão com o primeiro lugar no Prêmio Cidades Sustentáveis 2019, já beneficiou 5.600 sancristovenses residentes nos povoados Timbó da Barragem, Alto da Boa Vista, Alto do Cristo, Casulo/São Gonçalo/Baixa da Colina, Aldeia, Feijão, Arame II, Novo Horizonte, Ingazeira, Carmo, São Gonçalo/Alto da Colina.

 

“Águas de São Cristóvão”

Por meio do Programa, a gestão realiza a implantação de poço tubular para abastecimento de água em povoados. Desenvolvido pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto – Saae -, em parceria com o governo do Estado -, o projeto alcançará mais de mil famílias ao fim de sua execução. Marcos Santana ressaltou a satisfação em apresentar para gestores do Norte e Nordeste ações que modificam positivamente a rotina da população.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

O que você está buscando?