GENTE SERGIPANA - MAX ROLLEMBERG

Antonio Samarone, 07 de Junho, 2019

Gente Sergipana – Max Rollemberg (70 anos).
(por Antônio Samarone)

O primeiro médico só oftalmologista em Sergipe. Antes a oftalmologia e otorrinolaringologia eram especialidades casadas, andavam juntas.

Max é de Aracaju, nascido à 02 de julho de 1949. Filho do comerciante Zé Rico e Dona Célia Rollemberg Góis. Tem seis irmão. O pai foi o proprietário da Dernier Cri. Magazin, sofisticada loja de modas em Aracaju, em meados do século XX.

Max estudou no Educandário Menino Jesus, das tias do Eduardo Vital (Helena, Iracema e Corália), aprendeu francês com Eduardo Vital. Aprendeu de sair falando. Um padrão de ensino de primeiro mundo. Depois passou pelo Jackson de Figueiredo e terminou no glorioso Atheneu Sergipense.

Sergipe é uma terra de oftalmologistas famosos. Começando por Abreu Fialho, pai da oftalmologia nacional, Edilberto Campos, Durval Prado, Lauro Porto, Álvaro Santana, Juliano Simões e Edson Brasil. Sem esquecer de Antônio Militão de Bragança.

Não há dúvidas, o Dr. Bragança cuidou mesmo do olho cego de Lampião, em Laranjeiras. Max Rollemberg ouviu de Juliano Simões. O Dr. Francisco Rollemberg confirmou ter escutado essa mesma história da mãe, que era afilhada do Dr. Militão de Bragança.

Max Rollemberg entrou na faculdade de medicina de Sergipe em 1967 e formou-se em 1972. Max foi o primeiro excedente no vestibular, existiam 20 vagas, ele foi o 21º. O Dr. Antônio Garcia foi a Brasília, e conseguiu mais dez vagas. O curso de medicina passou para 30 vagas.

Durante a vida estudantil teve uma passagem curiosa. O combativo Centro Acadêmico Augusto Leite, indicou como delegados da medicina de Sergipe ao histórico Congresso de Ibiúna, Átalo Crispim de Souza, José Alves Nascimento e Max Rollemberg. Os dois primeiros tinham militância estudantil de esquerda, e Max? Ele brinca: eu era da esquerda festiva.

Muito tempo depois, em 1989, ele foi convidado para fazer um curso na URSS. Ele acredita que o fato de ter o nome da lista de Ibiúna, pode ter pesado no convite.

Max especializou-se no Rio de Janeiro, na Sociedade Brasileira de Medicina e Cirurgia. Fez concurso, e se tornou professor de oftalmologia em 1974. Fui seu aluno.

Max Rollemberg, um homem de fino trato, é o proprietário do primeiro Hospital de olhos de Sergipe. Fundou o Banco de Olhos de Sergipe.

Max é casado com Dona Diva desde 1976, e pai de três filhos: Max, Leila e Érica.

Max Rollemberg foi o fundador da nova oftalmologia em Sergipe, da modernidade tecnológica.
https://blogdesamarone.blogspot.com/
Antônio Samarone.
 

O que você está buscando?