Gente Sergipana – Padre Antônio Jose Góes

Por Antônio Samarone

Antonio Samarone, 26 de Julho, 2019

O Padre Antônio José de Góes nasceu em 13 de junho de 1918, em Itabaiana. Filho de Valentim José de Góes e Genoveva Maria do Sacramento. A família foi pródiga em religiosos. Um irmão também foi padre, Paulo Leonardo Góes; e uma irmã freira, Josefa Germana Góes.

O Padre Antônio Góes saiu de Itabaiana aos dez anos, foi estudar no Colégio Salesiano, em Aracaju. Entrou para a Congregação de São Francisco de Sales, e concluiu o noviciado em 1935. Ordenou-se padre em 08 de dezembro de 1945, aos 27 anos.

Serviu no Nordeste, Jaboatão, Recife e Belém. Em 1949, foi designado para uma missão amazônica, onde dedicou a sua vida. É considerado um benfeitor para os Yanomami. O Padre Sergipano ganhou fama, fez o primeiro contato com várias nações indígenas. Foi guia de expedições cientificas.

Antônio José mediou e impediu um conflito sangrento entre os Yanomami e os Kohoroxithari.
Como recompensa, o Padre Antônio José foi convocado pelo Papa Paulo VI para visitar Roma. A Congregação Salesiana possibilitou ao Padre uma longa viagem pela Europa. Conheceu a Terra Santa.

O Padre Antônio José faleceu em Manaus, em 27 de fevereiro de 1976, aos 57 anos. Um herói anônimo, à serviço do sofrido povo indígena.

PS: O mundo é pequeno. O senhor Valentim José de Góes, o pai do Padre, é irmão de Camilo José de Góes, avô do conhecido Goisinho, ex Vereador do PT em Aracaju. Aliás, Goisinho Chama-se Antonio José de Góis, em homenagem ao padre.

Antônio Samarone.

O que você está buscando?