Viva as Pequenas Cidades.

Por Antônio Samarone

Antonio Samarone, 06 de Novembro, 2019

O Governo quer transformar as cidades com menos de cinco mil habitantes em povoados, com uma justificativa econômica. Em Sergipe, dez cidades seriam extintas.

Usar o econômico como critério único de avaliação, de medida das coisas, apequena a vida.

A importância histórica, ambiental, cultural, religiosa, afetiva das cidades de nada valem. A régua é só econômica. Me perdoem os defensores, isso beira a estupidez.

Acho até que algumas medidas para redução de despesas poderiam ser tomadas. Por exemplo: o fim da remuneração dos vereadores. Isso tanto para as cidades pequenas como para as grandes.

A vereança é uma função pública de prestação de serviços, não é uma profissão, um meio de vida.

Os pequenos municípios são parte da história das comunidades. Passar a borracha, apagar, é um desrespeito a memória das pessoas.

Se as pequenas cidades possuem problemas econômicos, vamos investir em seu desenvolvimento sustentável

O precipício econômico do Brasil está sendo afundado por esse neoliberalismo inconsequente. A culpa não é das pequenas cidades.

Creio que a qualidade de vida de muitas cidades pequenas superam boa parte das metrópoles. Eu não troco para morar a bucólica Santa Rosa de Lima por toda a Baixada Fluminense.

Se quer o quê, empurrar todo mudo para as periferias das grandes cidades?

Não! Sou contra...

Antônio Samarone.

O que você está buscando?