A Pandemia em Sergipe: falta autoridade? (por Antonio Samarone)

Antonio Samarone, 19 de Maio, 2020 - Atualizado em 19 de Maio, 2020

 

Sergipe se tornou o estado onde a Peste avança com mais velocidade. Só existe uma explicação: o desleixo das autoridades com o isolamento social.

Quem está isolado em Sergipe foi convencido por sua consciência sanitária.

Ontem (18/05), o Governador Belivaldo anunciou o seu quarto Decreto sobre o isolamento social, em menos de uma mês.

“Dessa vez será para valer! Vamos cobrar com dureza!” Disse sua excelência a imprensa, com a voz firme e embargada. Essa fala do governador é quase uma confissão. Quer dizer que das outras vezes não era para valer?

Independente se “dessa vez” haverá ou não cobrança, precisamos aprofundar o isolamento social em Sergipe, sobretudo na grande Aracaju, até os 70% da cobertura desejada.

Pagaremos caro, pela negligência.

A Peste já alcançou (18/05) 3.566 sergipanos, com 59 óbitos. Existem evidências que esses óbitos estão sub-notificados. 176 pessoas internadas e 2.118 em isolamento domiciliar, monitorados por suas consciências.

Um fato positivo.

Começaram a liberar as informações sobre a Pandemia em Sergipe. Abriram a caixa preta. O Observatório de Sergipe publicou boletins epidemiológicos consistentes. As informações, finalmente, tornaram-se públicas.

Mudando a prosa.

Na manhã de ontem, segunda-feira (18/05), a OMS (Organização Mundial da Saúde) abriu a sua 73ª Assembleia Geral, marcada pela pandemia de covid-19.

A guerra entre as duas potencias, EUA X China, se manifestou de forma positiva. Os dois Impérios anunciaram avanços nas pesquisas sobre uma vacina contra o Covid – 19.

Nos Estados Unidos, a empresa Moderna, com sede em Cambridge (Massachusetts), informou que a sua vacina experimental proporcionou "proteção completa". A Imprensa brasileira deu grande cobertura. Vão começar a etapa de ensaios clínicos.

A vacina americana usa uma nova tecnologia:

Os cientistas copiam a parte do material genético do vírus que contém as instruções para produzir a proteína da espícula. Ao injetar esse fragmento de RNA em uma pessoa, as células humanas fabricam apenas essa proteína da espícula do vírus e, em teoria, desencadeia uma resposta imune sem risco.

Pelo lado chinês.

O Presidente Xi Jinping anunciou, durante a 73ª Assembleia Mundial da Saúde da OMS: “Uma eventual vacina chinesa contra o novo coronavírus se tornará “um bem público mundial”. A vacina chinesa também se encontra em fase de testes clínicos.

A empresa chinesa CanSino, usa o vírus do resfriado comum, modificado com informações genéticas, para produzir a proteína da espícula do novo coronavírus. É a velha técnica de inativar o vírus.

Existem 118 estudos experimentais sobre a vacina contra o covid – 19, registradas pela Organização Mundial da Saúde. Oito deles já estão sendo testadas em seres. Os destaques nas vacinas americanos e chinesas fazem parte da disputa pela hegemonia entre eles.

A chanceler federal da Alemanha, Ângela Merkel, defendeu que a cooperação internacional é o único meio para os países encontrarem um caminho e superar os efeitos da pandemia de covid-19.

Chamou a atenção em Genebra, que o discurso do Brasil, na 73ª Assembleia Geral da Saúde, foi proferido pelo General de Divisão Eduardo Pazuello. Disse que no Brasil, as coisas andam bem, no combate ao Corona.

Para concluir sobre a Peste.

Sobre a tragédia brasileira, li no Portal da UOL uma notícia comovente.

Em Macapá, quinta feira (14/05), por volta das 23:45 horas:

“Vou falar aqui (ao telefone) até apagar. Não tem como falar no [privado] de ninguém", disse o enfermeiro Evandro Silva, na linha de frente no atendimento ao covid -19. "Vou morrer sentado agonizando aqui. Minhas mãos estão cianóticas, saturando 60 agora e sem assistência alguma".

Faltou leito de UTI para o enfermeiro Evandro Silva, e ele morreu só, sem assistência!

Por hoje, chega!

Antonio Samarone.

O que você está buscando?