A Natureza Surpreende. (por Antonio Samarone)

Antonio Samarone, 02 de Junho, 2020 - Atualizado em 02 de Junho, 2020

A Praia do Robalo, Aracaju, amanheceu cinzenta, coberta de neblina. Eu nunca tinha visto neblina na Praia.

As ondas do mar roncavam invisíveis. O sol demorou aparecer, nasceu, mas ficou encoberto. A neblina ofusca o sol.

Sou nascido e criado nas montanhas de Itabaiana, familiarizado com as neblinas densas, quase geadas. Mas não conhecia neblina na praia!

A natureza está mandando recados do fim do mundo. Tsunami, terremotos, enchentes, os sinais são violentos.

A neblina na praia é um sinal brando, romântico, belo, inofensivo. Se o mundo vai acabar de todo jeito, que acabe em paz.

Seja bem-vinda neblina! Quem venham geadas e até neve. Quero ver a chegada dos pinguins no Robalo. Os de geladeira eu já os tenho.

A neblina não veio só. Os casulos das borboletas explodiram no pé de limão. As teias de aranhas embranqueceram. Para os desatentos, são sinais de neblina.

Para os descrentes, eu fotografei as teias de aranha embranquecidas. (vejam a foto)

As formigas taiocas amanheceram agitadas. Já se acalmaram... As rãs do poço coaxaram em sinfonia. O sapo de estimação, calado estava, calado ficou.

Desse jeito, que venha o fim do mundo.

Antonio Samarone.

O que você está buscando?