Os Idosos e a Pandemia em Sergipe. (por Antonio Samarone)

Antonio Samarone, 28 de Junho, 2020

Acordei sobressaltado com a notícia de que o próximo decreto do Governador trará novidades para os Idosos. Tudo cientificamente embasado. São medidas de proteção.

Considerando a disparada de mortes por covid-19 em Sergipe; considerando a carência de leitos verdadeiros de UTI (muita gente morrendo nas enfermarias); considerando a urgência para a abertura do comércio; considerando a fragilidade especial dos idosos, o Governo decretou:

A Partir de 1º de julho, fica proibido o internamento de maiores de 70 anos, nas UTIs em Sergipe.

Não se assustem!

Os serviços de tratamento intensivo, têm por objetivo prestar atendimento a pacientes graves e de risco, com probabilidade de sobrevida e recuperação. Não é caso dos idosos graves. UTI não é lugar de morrer.

Considerando que a morte de idosos, em especial os cheios de comorbidades, é um fenômeno natural, quase um descanso; considerando a necessidade de equilíbrio fiscal do estado.

Os idosos com covid-19 em fase de terminalidade, ou moribundos, sem possibilidade de recuperação, deverão ser encaminhados aos cuidados paliativos.

O Governo criará um Lazareto, a fim de acomodar todos os idosos infectados, graves ou não, para receberem os cuidados prescritos pela ciência.

Diante da urgência e da prioridade em proteger os idosos em Sergipe, o Governo fica autorizado a desapropriar um imóvel amplo e confortável, de frente para o mar, para implantar o Lazareto São Roque ou, não sendo possível, contratar leitos ociosos da rede hoteleira.

Considerando a necessidade econômica de relaxar o isolamento em Sergipe, e visando proteger os idosos, presas fáceis da Pandemia, o Governo resolveu decretar o confinamento obrigatório e rigoroso dos maiores de 60 anos.

Para a proteção dos velhos e redução da taxa de contágio, os idosos só poderão receber visitas semanais, com autorização por escrito de um virologista, reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina.

O cativeiro dos idosos não tem prazo para terminar. Foi nomeada uma comissão de geriatras, gerontólogos, psiquiatras e psicólogos ocupacionais, para acompanharem a evolução da Epidemia em Sergipe, e a conveniência da liberação futura dos velhos.

Os idosos que comprovarem, através de laudo médico assinado por três neurologistas, serem portadores de demência ou síndromes equivalentes, poderão receber visitas de familiares a cada 24 horas, desde que acompanhadas por um oficial de justiça.

O decreto de isolamento compulsório de pessoas com 60 ou mais, só permite a saída do confinamento para o trabalho (para não prejudicar a economia) ou para atendimento de saúde, em caso de emergência.

Deus é mais!

Acordei suado e ofegante desse pesadelo. Foi um alívio, quando percebi que ainda foi um sonho.

Mas, onde há fumaça, há fogo. O cativeiro dos idosos já foi decretado pelo prefeito de Joinville, e a proibição de internamentos de idosos em UTI, ocorreu em Madrid, durante o colapso deles.

Nada é tão ruim, que não possa piorar! A pior tirania é a bem intencionada, a tirania a favor, para nos proteger.

O meu respeito aos irmãos que se foram, a minha solidariedade às famílias que perderam seus idosos queridos, tragados pela Peste e pela insensibilidades dos homens.

Velhos de Sergipe, Uni-vos! A nossa luta está apenas começando.

Antonio Samarone. (médico sanitarista)

O que você está buscando?