O SÍNODO PARA A AMAZÔNIA

Resgatando a Vida

Jerônimo Nunes Peixoto, 20 de Setembro, 2019 - Atualizado em 20 de Setembro, 2019

O SÍNODO PARA A AMAZÔNIA

Desavisados ou completamente fascinados pela cultura de morte, de exploração humana e de devastação da Natureza, muitos cristãos católicos - sem qualquer conhecimento sobre um Sínodo - têm firmado posicionamento contrário ao evento da Igreja, marcado para outubro próximo.

Dentre os brasileiros, destacam-se os que assumiram uma postura de extrema direita, com o atual presidente, pensando que agora está tudo liberado: briga de trânsito, matança por terras, no campo, desmatamentos gigantescos, destituição dos direitos e garantias constitucionais, militarização da educação, reforma da previdência, assalto às terras indígenas e cortes de verbas para tudo que atine à cidadania, na Terra de Santa Cruz.

Pois bem! Há muito, especialistas falam sobre o problema ambiental, sobre a economia de água, sobre a despoluição de rios, lagos e açudes; sobre o reflorestamento de nascentes e de matas ciliares. Dobre um repensar o convívio com a Natureza.
O Sínodo pretende ser, à luz da fé, uma reflexão que integra o Evangelho da Vida Plena com os problemas enfrentados, no mundo inteiro, no que pertine ao meio ambiente.

Não deseja o Papa interferir na soberania do País (e nem é essa a preocupação dos grupos direitistas, pois a Base de Alcântara foi liberada aos Estados Unidos, bem assim a entrada livre de norte-americanos no Brasil, sem visto diplomático!), mas apenas chamar a atenção para a necessidade de preservar(= cuidar!) o meio ambiente, nossa casa comum!

Argumenta-se que a Europa, que devastou o meio ambiente, florestas e rios, não tem moral para tratar da questão. Já dizia minha saudosa mãe que um erro não justifica outro. Assim, tendo o Velho Continente explorado economicamente a Natureza, é nosso dever, para não incorrermos no mesmo infortúnio, cuidar de preservar o que restou, sob pena de nada deixarmos aos nossos descendentes.

No fundo, não se trata de apoiar ou não o Sínodo, porque o evento entre o Papa e os Bispos vai acontecer. Trata-se do jogo sujo do velho capitalismo, travestido de mocinho generoso, que deseja encontrar apoiadores para justificar suas velhas práticas de transformar tudo em lucros, mesmo que às custas da vida humana.

O Papa Francisco é, sem sombra de dúvidas, o maior e o mais respeitado líder da atualidade, pois ele não se curvou à obra malévola dos que, em nome de uma fé puritana e santinha, agem como Judas Iscariotes, dando aso ao anti-reino.

Todo ser humano, com o uso médio de racionalidade humana, independentemente de religião, de raça e da região em que vive, tem o dever de cuidar do meio ambiente.

Viva o Sínodo para a Amazônia!

O que você está buscando?