DR. ANTÔNIO, SAUDADES ETERNAS

Por Jerônimo Peixoto

Jerônimo Nunes Peixoto, 02 de Outubro, 2020 - Atualizado em 02 de Outubro, 2020

DR. ANTÔNIO, SAUDADES ETERNAS

Quem nasceu, ou quem viveu, em Itabaiana, nas últimas décadas, está apto a testemunhar os frutos de um incansável batalhador, que deixou aos agresteiros de Sergipe uma amostra do que seja um trabalho promissor, alvissareiro, transformador. Trata-se de um ser humano especial, cujas marcas maiores foram a gentileza, a sabedoria e o empreendedorismo.

Dr. Antônio Correia Fernandes muito fez por esta terra a que tanto amou. Tendo-se feito médico cirurgião, não olvidou o lado administrativo e empreendedor, ao iniciar sua clínica neste solo serrano. Paulatinamente, Itabaiana viu surgir um estabelecimento de grande porte, apto a acolher pessoas necessitadas de saúde e de cuidados especiais. A cada dia, uma novidade, uma referência ao modo de proceder enquanto Profissional da Medicina e empreendedor.

Novidades em tecnologia foram trazidas para a Serrana Bela, na tentativa de lista-la entre as cidades em que podem-se encontrar tecnologias de pontas para exames clínicos. Era o sonho de ver uma Itabaiana desenvolvida, promissora, também no quesito médico-hospitalar. E assim, foi-se concretizando a ideia de crescer, de expandir, de desenvolver o projeto com o qual sempre sonhou, desde os tempos da faculdade.

Aos poucos, Dr. Antônio Correia se tornou referência, não apenas como médico, mas também como empresário, levando seu negócio a outros municípios, como Nossa Senhora da Glória e Lagarto. A SEMEDI se transformou no hospital privado de referência, acolhendo Itabaiana e região, para as emergências e para os tratamentos corriqueiros de prevenção. Quantas vidas salvas! Quantas facilidades estendidas aos serranos e aos circunvizinhos, no intuito de melhorar o quesito saúde nestas plagas muito nossas.

Diante do olhar clínico de um médico, um auscultar mercadológico, com requintes de um empreendedorismo invejável, sempre dentro de apurado conceito ético, conjugando empreendimento e responsabilidade social, com sustentabilidade e respeito ao meio ambiente. Se era inconteste cirurgião renomado, não menos, no que atine à arte de administrar, empreender e transformar a geografia urbana das cidades onde atuou. Estava a todo vapor, como pessoa incansável, batalhador destemido, de um vigor invejável em termos de possibilidades futuras.

Ninguém é imune às intempéries da existência; ninguém incansável o tempo todo. Aquele gigante da medicina e da empresa também apresentou sua vulnerabilidade, como todos os mortais, e apartou-se de nós, para se recuperar do mal que se atreveu importunar o mundo, em pleno 2020. Quem cuidava, e porque cuidava, passou a necessitar de cuidados, dando amostras de que a COVID não discrimina, nem deprecia classe alguma. Apareceram os sinais de fenecimento, de lamentável esvaimento que o empurrava às margens que distinguem o mundo daqui com o outro lado. Foram dias de suplício intenso que abateu o guerreiro empreendedor, um homem que se dedicou aos cuidados dos doentes.

Quando não mais foi possível aplacar o mal que o acometeu, embora em todos os credos não faltassem súplicas, partiu para a Festa da Plenitude da Vida, onde não mais haverá empreendimentos, nem cuidados com os desvalidos de saúde, mas apenas a contemplação da face divinal do Criador de todos. Partiu o Médico Empreendedor para receber de Deus a recompensa por todo o bem que praticou, testemunhou e ensinou. Era, em silêncio, um homem caridoso e prestativo ao extremo!

Neste dia 02 de outubro, apenas as cinzas, como símbolo sagrado de uma existência fulgurante, cujo brio aqueceu e ajudou a clarear os olhares em Itabaiana, passam por entre nós para confirmar a assertiva do Escritor Sagrado: “Tu és Pó e ao pó retornarás” (Gn 3,19). Mais: o esplendor de um visionário, cujo olhar era do condor e as asas de uma implacável águia, cala-se e se retira desta esfera existencial, para continuar iluminando, noutra modalidade. Não! Dr. Antônio não é apenas pó. Ele é o vivente que, inserto naquele que é a Fonte de Água viva que jorra para a Vida Eterna, resplandece na Eternidade.

À passagem de suas cinzas pelas ruas silentes, enlutadas e condolentes de nossa Cidade serrana, uma prece de gratidão a Deus, pelo bem que esta terra recebeu pelos préstimos desse que se fez instrumento de amor, dedicação e serviço. Como o Pó que retorna às entranhas fundantes da vida, lembrará a pequenez que recai sobre todo humano. Entanto, apontará para a grandiosidade de quem se fez, pela via do serviço ao próximo, incansável batalhador.

Obrigado, Dr. Antônio Correia, por tudo o que fez, pelo que foi, pelo que será sempre em nossa memória. Se nossa cidade perde um inveterado empreendedor, as Sumas Alturas ganham um ser iluminado, marcado pelo esplendor divino. Após tanto batalhar, o Descanso Merecido, ainda que precoce. Antônio da SEMEDI, Antônio da Medicina, Antônio de Deus, em Deus. R.I.P.

O que você está buscando?