Doeu! Belivaldo “agradece” empenho de Zé Franco com exoneração por twitter!

Habacuque, 01 de Agosto, 2019

Menos de um ano depois do ex-prefeito e ex-deputado Zé Franco ter liderado um movimento dentro de Nossa Senhora do Socorro para defender a reeleição do governador Belivaldo Chagas (PSD), ele vê seu filho, Manelito Franco, ser exonerado do comando da Secretaria de Estado de Turismo pelo twitter! Enquanto setores da imprensa transferem a “responsabilidade” pela mudança ao trade turístico, que realmente estavam insatisfeitos com o auxiliar do governo, este colunista faz uma análise do ponto de vista político.

Belivaldo figurava em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de votos em 2018 e Zé Franco surpreendeu e todos, aliados e adversários, quando decidiu apostar no projeto de reeleição. Surpreendeu até o então candidato a governador e ex-senador Eduardo Amorim (PSDB), que contava com seu apoio em Nossa Senhora do Socorro. E que não venham colocar o nome do prefeito Padre Inaldo (PCdoB)! O gestor acumula uma rejeição absurda dentro do município. Tem seu agrupamento, é verdade, mas se estivesse bem o “galeguinho” não teria procurado o ex-prefeito.

Zé Franco, que também apoiou a reeleição do deputado estadual Capitão Samuel (PSC) e o então candidato a senador André Moura (PSC), “arregaçou as mangas” em Socorro para defender o nome de Belivaldo. Em contrapartida, dentro de um acordo político, indicou seu filho para comandar o Turismo de Sergipe. Ao seu estilo, e de olho nos votos do grupo, o “galeguinho” topou tudo, mas sempre receoso, nomeou o jovem secretário, mas lhe retirou toda a estrutura necessária para realizar um bom trabalho. Deixou apenas o “básico do básico”!

É evidente que faltou a Manelito mais envolvimento e até conhecimento específico para construir uma relação favorável junto ao trade turístico, para desenvolver a Pasta. Mas, justiça seja feita, o filho de Zé Franco não tinha a devida estrutura. Era preciso fazer “cotinha” até para comprar cafezinho! Com todo respeito, um governo que trata o Turismo desta forma não está levando o setor a sério e muito menos as pessoas que lhe representam! Reeleito com uma vitória inquestionável, Belivaldo passou a tratar o secretário ainda com mais frieza. O “homem de gelo” passou a ignorá-lo...

Há algum tempo, e este colunista já vinha criticando, setores do próprio governo iniciaram um processo de “fritura” de Manelito. Não se manifestavam publicamente, mas trabalhavam nos bastidores, em especial junto a setores da imprensa e do próprio trade turístico, para “queimar” o jovem secretário, transmitindo uma imagem de “incompetente” para a opinião pública. O próprio governador fazia insinuações públicas, com gestos e mais gestos, demonstrando descontentamento. Mas por que não o chamou e o exonerou antes? Por que expor o rapaz a essa condição?

Não existe demissão positiva! Manelito deixa o Turismo com a imagem desgastada, por sua culpa, é verdade, mas muito mais pela conivência do próprio governo, que em nenhum momento “fechou” para ajuda-lo. O rapaz sai pela “porta dos fundos”, foi exonerado pelo twitter e, até onde se tem conhecimento, seu pai sequer recebeu um telefonema. Essa doeu e o “cristal se quebrou”! Talvez seja a forma com que o governador agradeça os acordos políticos que lhe reelegeram. Seu compromisso em Socorro é com o Padre Inaldo. Agora é esperar por 2020...

 

Veja essa!

Setores da imprensa tentam jogar a culpa pela exoneração de Manelito Franco para o trade turístico, mas o jovem secretário “caiu” dentro de um processo de “fritura” alimentado dentro do próprio governo. O rapaz nunca foi bem quisto por alguns auxiliares do governador.

 

E essa!

O próprio governador já vinha provocando desgastes na imagem do secretário, quando lhe chamava atenção em eventos públicos, quando fazia gestos com outras pessoas para o posto e até reuniões com o trade turístico foram realizadas sem a presença do secretário.

 

Cotinha do café

A informação é que a Secretaria de Turismo não tinha recursos nem para comprar o cafezinho. Os servidores tinham que fazer a “cotinha” para a compra de alguns mantimentos. Imagine se vai ter dinheiro para investir e propagar o destino Sergipe por aí afora...

 

Sales na Setur

Sem recursos para investir na Comunicação do governo, junto à imprensa tradicional, agora o secretário Sales Neto ampliou o status de “super secretário” acumulando a Pasta do Turismo, também “quebrada”. Há quem diga que Sales nunca imaginou tamanho desafio. Outros apostam que era tudo o que ele mais queria...

 

Chora, não vou ligar!

Diante da polêmica exoneração de Manelito Franco da Setur, se estivesse viva, certamente a cantora Beth Carvalho (in memoriam), torcedora símbolo do Botafogo, seria convidada para uma apresentação especial em Nossa Senhora do Socorro, cantando sucessos como “Vou festejar”. Vai virar “hit” na campanha de 2020...

 

Pelos fundos

Não existe exoneração positiva e é evidente que Manelito deixa a secretaria pela “porta dos fundos”, exonerado pelo twitter. Há quem diga que seu pai, Zé Franco, naturalmente não gostou da “forma” e deve consolidar o rompimento político. Não existe mais clima para seguir no governo.

 

Não precisa disso

Político experiente e vitorioso, Zé Franco não precisava passar por esta situação. Foi prefeito de Areia Branca e fez história enquanto prefeito de Nossa Senhora do Socorro. Também foi deputado estadual e um de seus maiores erros foi não ter disputado a reeleição em 2014. É uma liderança política que não precisa de governo para se impor. Germinou uma “semente” que não lhe trará “frutos”...

 

Exclusiva!

O Ministério Público Estadual instaurou um inquérito civil para apurar suposta improbidade administrativa referente a supostas fraudes em licitação realizada pela SMTT-Aracaju na contratação da empresa Velsis Sistemas e Tecnologia Viária S/A (Consórcio Pátio Aracaju).

 

Bomba!

Uma série de documentos já foi entregue e tudo está sendo analisado pelo MPE. A denúncia é de suposta “propina” e “contratação de empresas de fachada”. O promotor que acompanha o caso requereu um Laudo Técnico Pericial de toda documentação para identificar possível irregularidade na prestação de contas, comparando com as notas e o contrato, e verificando se existem “notas frias” ou “desfalque financeiro”. Estamos de olho...

 

Alessandro Vieira

O senador Alessandro Vieira (Cidadania), adepto das pautas nacionais, agora protocola representação na Procuradoria-Geral da República contra o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli. Apura suposta improbidade administrativa pelo aluguel de um prédio pelo CNJ por um custo anual superior a R$ 23 milhões.

 

Quer vitrine?

Com todo respeito, o senador por Sergipe parece querer “vitrine” com as pautas que defende em BSB. Nem parece que nosso Estado está repleto de problemas, inclusive do ponto de vista administrativo. Poderia, por exemplo, se debruçar sobre o aluguel do nosso “Taj Mahal” que abriga a Secretaria de Estado da Saúde.

 

Senador quer mídia

Eleito de uma forma expressiva pelo povo sergipano, Alessandro Vieira continua focado em combater o “sistema político” na ordem nacional, mas parece ter esquecido nosso “sistema” aqui em Sergipe. Tem oito anos de mandato pela frente, poderá fazer muito, mas por enquanto passa a impressão que faz de tudo para aparecer na mídia nacional e nada mais...

 

Calma, Rodrigo!

O deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) é um parlamentar combativo e determinado, corajoso e sagaz. Todas essas são características positivas de quem se dispõe a fazer oposição. Agora precisa ter cautela e prudência na abordagem de alguns temas. Algumas vezes se precipita, outras vezes constrange até quem está ao seu lado. Tem que ter cuidado para não ficar “falando sozinho”...

 

 

TCE I

Com a adesão de Santo Amaro das Brotas, agora são nove os municípios sergipanos cujos prefeitos assinaram Termo de Ajustamento de Gestão (TAG), junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), se comprometendo a reestruturar os setores de controle interno das suas gestões. A ação é conduzida pela conselheira Susana Azevedo, que tem estimulado a assinatura dos TAGs com o intuito de assegurar que o controle interno das prefeituras contribua de forma efetiva para a correta aplicação dos recursos públicos. 

 

TCE II

Conforme o prefeito de Santo Amaro das Brotas, Genivaldo dos Anjos, a atuação do Tribunal deverá proporcionar benefícios para a localidade.  Ao assinarem o Termo, os gestores se comprometem a adotar melhorias em prazos definidos. Entre outros itens, as novidades incluem a lotação de servidores com formação adequada e a confecção de manual de procedimentos com rotinas de fiscalização e auditoria.


TCE III

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN), divulgou em suas redes sociais, que, até o momento, 90% dos municípios sergipanos haviam enviado a Matriz de Saldos Contábeis (MSC) dentro do prazo, o que elevava o Estado ao primeiro lugar do país nesse contexto, juntamente com o Espírito Santo. 

 

Padrão contábil

O destaque de Sergipe foi noticiado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), por meio de seu site, como resultado do trabalho do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), já que, antes mesmo de os municípios terem essa obrigação junto à STN, a Corte adotou o padrão contábil da Matriz nas cobranças referentes às prestações de contas.

 

CNM
“O alto índice em Sergipe e Espírito Santo comprova que os sistemas adotados pelos Tribunais podem ajudar”, diz o texto da CNM, fazendo referência à implementação do sistema de auditoria Sagres, desenvolvido pela Diretoria de Modernização e Tecnologia (DMT) do TCE/SE.

 

Ulices Andrade

Conforme o presidente do Tribunal, conselheiro Ulices Andrade, o órgão “também cumpre seu papel ao criar mecanismos que facilitem o trabalho dos gestores públicos em benefício dos cidadãos”, ainda mais em algo tão significativo, já que o descumprimento da exigência da STN pode impedir o recebimento de transferências voluntárias e até dificultar a obtenção de empréstimos.

 

Coleta de dados

Desde janeiro deste ano, todos os municípios brasileiros passaram a ter a obrigação de enviar suas informações contábeis por meio da Matriz até o último dia do mês subsequente ao de mês referência. A medida visa a coleta de dados para geração de relatórios e demonstrativos exigidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 

Enedito Júnior

“O fato de o TCE ter implantado a utilização do plano de contas estendido, da própria STN, favoreceu para que esses municípios tenham agora a capacidade de enviar os dados a essa Matriz, e esse processo, que vem desde 2017 e que continua sendo aprimorado, tem sido um fator primordial para estarmos em destaque”, conclui o analista de controle externo I do TCE/SE, Enedino Júnior.

 

Seu Marcos I

Nenhum parlamentar da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) emplacou mais leis do que o vereador Seu Marcos (PHS). Ao todo são 12 leis em vigor entre 2017 e 2019. Segundo o legislador, o segredo está no acompanhamento direto da tramitação da proposta e na busca de entendimento com os colegas.

 

Seu Marcos II

Reconhecido como um dos mais atuantes dessa legislatura, Seu Marcos é autor da lei n° 5.195/2019, que instituiu a obrigatoriedade do ensino de noções básicas da Lei Maria da Penha nas escolas do município e, da lei n° 5.221/2019, que cadastra e capacita moradores de rua na Fundação Municipal de Formação Para o Trabalho de Aracaju (Fundat).

 

Seu Marcos III

“Agradeço ao povo aracajuano por me eleger vereador e aos colegas, afinal, sem o voto dos demais, não há como tirar do papel qualquer projeto. Ressalto também a importância da gestão do prefeito Edvaldo Nogueira que tem sido sensível aos projetos sociais apresentados na Casa”, declarou.

 

Seu Marcos IV

 

A criação do Abril Marrom, campanha de conscientização contra doenças que causam a cegueira em Aracaju (n°5.225/2019). Assim como, a criação do dia do fisioterapeuta e terapeuta ocupacional (n°5.061/2018) e a norma que insere o Dozenário de Nossa Senhora Aparecida do Bugio, no Calendário Oficial de Eventos do município (n°5.226/2019) estão entre as novas leis do legislador. 

 

Sinpol

A diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE) recebeu a visita de representantes da Associação Militar Única e do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Sejuc de Sergipe (Sindipen), com o objetivo de iniciar um diálogo entre as referidas entidades que representam interesses de profissionais que integram a pasta da Segurança Pública no Estado de Sergipe.

 

Adriano Bandeira I

“Cada entidade conta com suas lutas específicas junto ao Governo do Estado, entretanto também há pontos em comum, como o risco de vida inerente às atividades realizadas diariamente por Policiais Civis, Policiais Militares e Agentes Penitenciários. As representações classistas reclamam que estão sem qualquer previsão da implementação da reposição geral anual, que é um direito previsto constitucionalmente; e sem perspectiva de negociação referente a reajuste salarial”, destaca o presidente do Sinpol, Adriano Bandeira.

 

Adriano Bandeira II

“Além disso, esses profissionais estão mensalmente passando por uma instabilidade nos recebimentos das indenizações pagas pelos serviços extraordinários, visto que o Governo decidiu descontar imposto de renda no pagamento das Retaes, gerando uma insatisfação generalizada e um desprestígio dos gestores das pastas que garantiram que não haveria esses descontos nas indenizações. Esse diálogo inicial foi importante para conhecer as reivindicações de cada categoria, pontuando pontos divergentes e necessidades similares”, completou Adriano.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

O que você está buscando?