Novo cemitério de Ribeirópolis não tem prazo para sair do papel

Desde a gestão do ex-prefeito João de Nega, a população ribeiropolense vem sofrendo no momento de sepultar seus entes queridos.

Aparecido Santana, 08 de Agosto, 2019 - Atualizado em 08 de Agosto, 2019

Um vasto terreno isolado por muro é tudo que existe do novo cemitério situado às margens da Rodovia Pedro Paes Mendonça no município de Ribeirópolis, no agreste do estado.

Desde a gestão do ex-prefeito João de Nega, a população ribeiropolense vem sofrendo no momento de sepultar seus entes queridos. Isso porque o cemitério Santos Anjos da Guarda, não possui mais vaga, e em algumas ocasiões é preciso enterrar por cima de restos mortais.

Na gestão do prefeito Antônio Passos (DEM) foram anunciadas diversas vezes a entrega do novo cemitério, mas não saiu do papel. A justificativa é sempre a mesma, a ausência de licenças ambientais. O último anúncio foi feito em maio, dando como previsão 15 dias para iniciar a obra, passaram-se meses e nada foi feito.

Cobrança era feita pelo vereador Max em 2012, hoje, como líder do grupo de situação, silenciou sobre o tema.

O que você está buscando?