TRE divulga data de julgamento de Talysson Costa, Belivaldo Chagas, Bosco Costa e Ibrain Monteiro

Os julgamentos acontecem na Sala do Pleno do TRE e são abertos ao público e à imprensa

Marcos Nunes, 14 de Agosto, 2019 - Atualizado em 14 de Agosto, 2019

Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe divulgou nesta quarta-feira (14) a data para julgamento das Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJEs) ajuizadas pela Procuradoria Regional Eleitoral durante o pleito de 2018.

Os julgamentos acontecem na Sala do Pleno do TRE e são abertos ao público e à imprensa. As sessões acontecem sempre às 14h, com exceção das sessões realizadas às terças, que começam às 15h.

Confira o calendário:

15/08 – Talysson Costa

19/08 – Belivaldo Chagas

20/08 – Ibrain Monteiro

21/08 – Bosco Costa

Relembre os casos:

Deputado Talysson de Valmir:

O Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral) ajuizou duas ações por abuso de poder nas eleições de 2018 em Sergipe. Talysson de Valmir, deputado estadual mais votado das eleições de 2018, foi processado por uso da Prefeitura de Itabaiana, comandada por seu pai, Valmir de Francisquinho, nas eleições. Se condenados, os dois poderão ter seus mandatos cassados e ficar inelegíveis por oito anos.  No caso de Talysson Barbosa Costa, a acusação é de uso da máquina administrativa da Prefeitura de Itabaiana, com o apoio do pai do candidato, Valmir dos Santos Costa, o Valmir de Francisquinho, prefeito do município.

Mais informações neste link

Governador Belivaldo Chagas:

O Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral) ajuizou duas ações por abuso de poder nas eleições de 2018 em Sergipe. Belivaldo Chagas, reeleito governador do estado, foi processado por abuso de poder político e econômico, por usar a estrutura do governo do estado em favor de sua campanha.  De acordo com a ação ajuizada pelo MP Eleitoral, Belivaldo Chagas fez uso repetido da propaganda institucional e da máquina administrativa do Governo do Estado de Sergipe com o objetivo de promover sua imagem, o que beneficiou sua candidatura.

Mais informações neste link

Deputado Bosco Costa e Ibrain Monteiro:

O Ministério Público Eleitoral ajuizou as duas últimas ações de investigação judicial eleitoral (Aije) das Eleições Gerais de 2018 e pediu a cassação do mandato dos deputados eleitos João Bosco Costa e Ibrain Silva Monteiro por abuso de poder econômico. Se condenados, o deputado federal e o deputado estadual também podem ficar inelegíveis por oito anos.

Bosco Costa: A ação contra o deputado federal eleito Bosco Costa se baseia um parecer técnico do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) que apontou diversas irregularidades na prestação de contas da campanha do candidato. O desrespeito ao limite de gastos com locação de veículo foi apontada pelos técnicos do TRE como “falha grave”.

Ibrain Monteiro: Segundo o MP Eleitoral, para promover o então candidato a deputado estadual Ibrain Monteiro foi usada a máquina administrativa da Prefeitura de Lagarto. O prefeito do município, Valmir Monteiro, pai de Ibrain, durante o período eleitoral, realizou vários eventos e ações da prefeitura para projetar a candidatura do filho.

Mais informações neste link 

 

 

 

O que você está buscando?