Uma breve história dos times Red Bull pelo mundo

Quase todos os times jogam a elite de seus países, enquanto Bragantino lidera a Série B

Redação, 25 de Agosto, 2019

Quase todos os times jogam a elite de seus países, enquanto Bragantino lidera a Série B

A primeira parada foi lá na Áustria. De lá, partiu para Estados Unidos, Brasil e, por último, Alemanha. Em 2019 a Red Bull completa 14 anos de bola rolando nos campos pelo mundo. Uma história que está só começando.

Resumimos em algumas linhas a construção de cada um dos quatro "Touros" espalhados pelo planeta. Venha com a gente nessa viagem.

Red Bull Salzburg (Áustria)
Para falar sobre o Red Bull Salzburg, é preciso voltar algumas décadas. O time que deu origem aos Bullen - Touros, em português - é o SV Austria Salzburg, fundado em 1933. Antes de virar Red Bull Salzburg, em 2005, o clube ganhou outros três batismos. Atualmente é o terceiro maior vencedor da liga austríaca, com 14 títulos, mas desde 2014 nenhum outro time lhe tira o posto de campeão nacional. São seis títulos consecutivos! Em 2006, o Red Bull Salzburg inovou ao colocar duas lendas do futebol, o alemão Lotthar Matthäus e o italiano Giovanni Trapattoni, para comandar a equipe. Seu segundo maior artilheiro é um brasileiro, Alan, hoje na China, com 93 gols. Nesta temporada, o time vermelho e branco volta à fase de grupos da Champions após 24 anos.

New York Red Bulls (EUA)

Nosso segundo time mais antigo é o New York Red Bulls. Tudo começou com o MetroStars, fundado em 1994 e um dos pioneiros da Major League Soccer. Lá no início, reunia jogadores-símbolo do Mundial dos EUA, como os americanos Tony Meola, Alexi Lalas, Tab Ramos e o brasileiro Branco. Em 1997, chegou a ser treinado brevemente por Carlos Alberto Parreira. Os dois touros desembarcaram em Nova York em 2006, período em que o francês Djorkaeff era o craque do time e MVP da liga. Em 2010, o clube tirou Henry do Barcelona, naquela que foi sua contratação mais bombástica. O melhor resultado da equipe em 23 participações na MLS foi um vice-campeonato em 2008. Bradley Wright-Phillips é disparado o maior goleador do clube, com 125 gols.

Red Bull Brasil / Bragantino

Com sede em Jarinu, interior de São Paulo, o Red Bull Brasil inaugurou suas atividades em novembro de 2007. Dois anos mais tarde, rolou a primeira comemoração, o título da quarta divisão paulista. Era o início de uma cruzada que teria o seu ápice em 2014, com o vice estadual da Série A2 e o inédito acesso à elite. O ano de 2015 teve calendário cheio. No Paulistão, um surpreendente sexto lugar, melhor resultado do Toro Loko até hoje na competição. Além disso, a equipe estreou numa competição nacional, o Brasileiro da Série D. Em março deste ano, a Red Bull firmou parceria com o Bragantino e passou a estampar pela primeira vez os dois touros na Série B do Brasileiro. E caminha para o acesso à elite do futebol nacional.

Red Bull Leipzig (Alemanha)

Quer saber como subir um time da quinta para a primeira divisão em apenas sete anos? O Red Bull Leipzig te explica. A escalada rumo ao topo começou em 2009, quando o SSV Markranstädt virou Red Bull Leipzig. Foram dois títulos, da quinta e da quarta divisões alemã, num intervalo de três temporadas. Em 2014, acesso da terceira para a segunda. A cereja do bolo veio em 2015/2016, com o vice-campeonato da Bundesliga II e a promoção à elite. De cara, o RBL beliscou o vice-campeonato da primeira divisão e, assim, se classificou para a Liga dos Campões. Estabelecido na Bundesliga, o Leipzig vem de um terceiro lugar em 2018/2019 e, mais uma vez, estará na Champions.

O que você está buscando?