Hospital Regional de Itabaiana já realizou 1.524 cirurgias em 2019

Redação, 10 de Setembro, 2019 - Atualizado em 10 de Setembro, 2019

Gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Hospital Regional Pedro Garcia Moreno localizado no município de Itabaiana realizou, de janeiro a agosto de 2019, 1.524 cirurgias, somando-se as eletivas e as de urgência, uma média de 190 procedimentos por mês. Além disso, o Hospital Regional já atendeu, nesse período, cerca de 89 mil pessoas oriundas de diversas cidades vizinhas.

Das 1.524 cirurgias, 100 foram ortopédicas de urgência, 486 eletivas de ortopedia, 366 cirurgias gerais de urgência e 289 gerais eletivas. Na área de oftalmologia foram realizadas 55, de otorrinolaringologia, 21, buco-maxilo de urgência 48, buco-maxilo eletivas 115, na especialidade urologia aconteceram 28 cirurgias, quatro ambulatoriais e 12 de mastologia. “São números muito significativos, o Hospital de Itabaiana passa por um ano bem diferenciado. É um Hospital que vem funcionando mesmo com aquele intervalo em que paramos de fazer cirurgias eletivas por conta da superlotação, entre os meses de maio e julho.

Voltamos a fazer as cirurgias eletivas a partir de 1º de agosto, ou seja, o hospital, mesmo com esse intervalo, mostrou que é bem resolutivo, um hospital que está dando acessibilidade a problemas da população”, comentou o superintendente do Hospital Regional de Itabaiana, Waltenis Junior. O superintendente informou, ainda, que em relação às cirurgias eletivas os números foram mais expressivos para as de hérnias, pedras na vesícula e hemorroidas. Ademais, o Hospital efetuou, também, no mês de agosto, 430 tomografias, sendo 235 de urgência e 195 eletivas.

“Graças a Deus a população está tendo acesso à saúde. Graças aos investimentos da Secretaria de Estado da Saúde que sempre olha Itabaiana com bons olhos, sempre destinando aumento de serviços para nossa unidade, o Hospital de Itabaiana continua sendo o mais resolutivo do interior do estado de Sergipe, o hospital que mais atende, que mais faz cirurgias e que menos transfere”, concluiu Waltenis.

O que você está buscando?