Aracaju, um inferno para os pedestres...

Por Antônio Samarone

Redação, 04 de Dezembro, 2019

Na Avenida Tancredo Neves os veículos já formam quase uma barreira para a travessia dos pedestres. Quem tenta, corre sérios riscos.

Para viabilizar a travessia segura dos pedestres existem vários recursos: faixas de pedestres, radares redutores de velocidade, semáforos, passarelas, tuneis...*

A prefeitura de Aracaju resolveu a insegurança simplesmente proibindo a travessia dos pedestres. Construiu uma cerca metálica no canteiro central, entre os viadutos do Detran e o Carvalho Déda, impedindo o direito de ir e vir.

No outro lado, defronte ao Detran, ainda tem uma passarela. Mas do lado de cá, não tem alternativa. Uma pessoa que more no Conjunto Médici e queira ir às compras no Ferreira Costa, vai precisar pegar um taxi ou um Uber. A cidade foi segregada para os pedestres: ninguém passa!

A Prefeitura construiu um muro metálico no canteiro central da Tancredo Neves, impedindo a circulação dos pedestres.

Quando existe a necessidade de uma barreira física, por questões de segurança, se oferece antes uma alternativa de travessia ao pedestre.

Questionei a uma autoridade do trânsito, e ele foi acaciano na resposta: “vocês não querem segurança no trânsito, andem de carro. Para onde vai esse povo a pé, atrapalhando o trânsito...” Tentei argumentar que pela lei, a prioridade é do pedestre, ele deu uma risada...

Pensei, não tem jeito, quando se fica no poder por muito tempo, o espírito imperial se apossa da autoridade, mesmo que ela não perceba.

Antônio Samarone.

O que você está buscando?