Ideia de Machado sobre venda fracionada do gás, pode ser posta em prática este ano

Redação, 12 de Janeiro, 2020 - Atualizado em 12 de Janeiro, 2020


Quando esteve deputado federal, há 14 anos, o atual presidente regional do DEM em Sergipe, José Carlos Machado, apresentou o Projeto 6618/2006 que previa a venda fracionada do gás de cozinha. Para isso, seria preciso ter locais devidamente habilitados para abastecer os botijões,

Semana passada, de férias em Guaruja, o presidente Jair Bolsonaro determinou estudos (urgentes) para  possibilidade de “criar locais especializados para se encher botijões de gás”. No Brasil existem poucas engarrafadoras. Tem estado que não tem uma sequer. O botijão “anda” centenas de quilômetros para ser enchido e, depois, mais uma centena até o consumidor.

Com dezenas de centrais nos estados e mais empresas, essa verdadeira viagem do botijão deixaria de existir e teríamos mais competição e o preço cairia. Segundo Bolsonaro, nessa “guerra o inimigo a ser derrotado serão os burocratas (sem dificuldade da minha parte), e os ‘especialistas’, que se dividem em dois grandes grupos: os idiotas úteis que gostam de aparecer nas TVs e os lobistas (graneiros)”.

Quinta-feira (09), Machado admitiu que “enfim houve o reconhecimento da sua ideia sobre a viabilidade da venda com redução no preço do gás” e até comemorou: “o bom é que o presidente Bolsonaro corroborou uma ideia que é realidade em muitos países.
 
 
Por: assessoria de comunicação 

O que você está buscando?