Regional de Itabaiana realizou 252 cirurgias faciais em 2019

Redação, 24 de Janeiro, 2020

A equipe de cirurgiões buco maxilo do Hospital Regional de Itabaiana, unidade da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou no ano passado 252 cirurgias faciais, a maioria delas para restauração da mandíbula, fraturada em acidente de motocicleta. Retaguarda para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), o Regional de Itabaiana é referência neste tipo de procedimento, atendendo pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de todo o Estado sergipano.

Realizados de segunda a sexta-feira no Hospital Regional de Itabaiana, o tratamento cirúrgico é destinado a pacientes vítimas de traumas ou de doenças da cavidade bucal, face e pescoço (câncer, úlcera e infecções), como informou o cirurgião Marcos Antônio, destacando que os casos atendidos são de alta complexidade e que a restauração de uma face pode levar uma manhã inteira.

O cirurgião Marcos Antônio e sua equipe traçaram o perfil dos pacientes: jovens, entre 16 e 35 anos; motociclista ou carona sem uso de capacete; e consumidor de bebida alcoólica. As características levam o médico a alertar a população para a importância da prevenção aos acidentes de trânsito, especialmente de motocicleta.

“Em períodos de festa cresce bastante o número de acidentados e, com o aumento da demanda é natural que cresça também o tempo de espera pela cirurgia que, em épocas normais, leva em torno de 15 dias”, disse.

Avalia o cirurgião que a população precisa fazer a sua parte e evitar comportamentos que tanto motivem os acidentes de trânsito, a exemplo da imprudência de dirigir embriagado, como deixar de usar o capacete, no caso dos motociclistas e caronas.

“Os acidentes podem ser evitados pelo bem de todos: das pessoas, que deixam de colocar sua vida em risco ou de ficarem sequeladas; das equipes hospitalares, que sofrem menos desgaste físico e emocional; e do Estado, que tem um gasto extraordinário com as cirurgias de face”, assinalou.

O que você está buscando?