Atleta da CBVD tem trajetória no vôlei sentado contada por programa de televisão

Redação, 02 de Fevereiro, 2020

Durante a realização da primeira semana de treinamento da seleção, organizada pela Confederação Brasileira de Voleibol para Deficientes (CBVD), em preparação para os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020, a recém convocada para o time brasileiro, Luiza Fiorese, teve sua trajetória na modalidade contada pelo Esporte Fantástico, programa exibido nacionalmente no último sábado, 1º de fevereiro, na Rede Record.

A reportagem, narrada pelo jornalista Mauro Júnior, aconteceu dentro do Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro mostrando um pouco do dia a dia de um atleta paralímpico e a preparação da seleção ruma ao pódio nos Jogos Paralímpicos. Luiza, que atualmente está com 22 anos, foi diagnosticada aos 15 anos com um câncer nos ossos. Apesar das dificuldades, a jogadora não se desestimulou e batalhou em busca do seu sonho. Hoje, treina em uma equipe da cidade de Goiânia/GO e acabou de ser convocada para a seleção brasileira.

Para o presidente da Confederação, Ângelo Alves Neto, a visibilidade do esporte paralímpico tem crescido notoriamente. “Somos uma grande potência mundial no paradesporto e o voleibol sentado tem se desenvolvido e se destacado neste período. Atualmente estamos entres os melhores do mundo na modalidade e somos a única confederação de esporte coletivo que classificamos os dois times com o resultado dos Jogos Parapanamericanos, onde o time masculino foi campeão e o feminino ficou com o vice campeonato”.

Assista a reportagem aqui.

O que você está buscando?