Para ficar com JB, Edvaldo tentará “aliança branca” com PSC e André Moura!

Habacuque, 08 de Fevereiro, 2020 - Atualizado em 08 de Fevereiro, 2020

A estratégia política entre os principais apoiadores do prefeito Edvaldo Nogueira (sem partido) que buscará a reeleição em 2020 está montada: fortalecer ao máximo a base aliada, manter o ex-governador Jackson Barreto (MDB) inserido diretamente no projeto e propor uma espécie de “aliança branca” com o PSC e o ex-deputado federal André Moura. Algo muito parecido aconteceu na eleição estadual de 2018, quando o governador reeleito Belivaldo Chagas (PSD) “escondeu” esse apoio durante quase todo o 2º turno naquela oportunidade.

O PSC já abriu mão de sua candidatura própria e não vai apoiar o projeto político do deputado estadual Gilmar Carvalho, que gostaria de disputar a eleição em Aracaju, e que agora aguarda apenas a liberação da Justiça para poder trocar de partido. O secretário-geral Clóvis Silveira, inclusive, já confirmou que a legenda deverá apoiar outro projeto e, após audiência com Edvaldo Nogueira no Centro Administrativo, ao lado do ex-deputado Zeca da Silva, tudo indicava que o acordo sairia, cedo ou tarde...

O problema é que Edvaldo já perdeu o importante apoio do Partido dos Trabalhadores e sua militância. Se perder a liderança popular que ainda é Jackson Barreto, ele compromete seu projeto. Em contrapartida, JB não deixou por menos e, apesar de elogiar a gestão do atual prefeito, lhe deu um “puxão de orelhas” para também pensar e agir politicamente. É bem verdade que, com o PT ao seu lado (leia Déda – in memoriam – e os demais líderes), Edvaldo sempre teve quem pensasse o projeto político por ele...

Não custa lembrar que, em 2018, a atual vice-governadora Eliane Aquino (PT) teve que dar um “carão público” em Edvaldo para o prefeito passasse a pensar e agir em grupo; políticos experientes não escondem o receio de conversar com o gestor de Aracaju sobre política. Há quem diga que Edvaldo só os procura ou quando está sem mandato ou no ano da eleição. Fora desses intervalos, ele costuma “desaparecer”. E, sabendo de sua importância para o projeto, JB também lhe passou “carão” e valoriza cada vez mais “o seu passe”...

Para não fugir do discurso do “Lula Livre”, mesmo subindo no palanque do presidenciável Ciro Gomes (PDT), Jackson Barreto está de olhos bem abertos para o cenário e teria feito algumas exigências a Edvaldo: uma delas (além da manutenção dos cargos que possui na PMA) é a não formalização de uma aliança com o PSC e com André Moura. Apesar de não querer polemizar, nos bastidores JB não esconde sua rejeição. Deixa claro que ainda preferia o PT junto ao prefeito. Só resta esperar duas coisas: a vinda de Lula a Sergipe e a adesão do PSC ao projeto de reeleição. Se não ocorrer, estará configurada a “aliança branca” que todos já estão especulando...

 

Veja essa!

Em pleno verão, voltou a chover em Aracaju. Eis que vem à tona a pergunta que não quer calar: se Edvaldo está transformando a cidade na “capital da qualidade de vida”, por que, após pouco tempo de chuva, alguns pontos ficaram alagados e/ou completamente intransitáveis? Cadê a mobilidade, prefeito?

 

E essa!

Se uma chuva de verão já foi suficiente para o prefeito de Aracaju reunir seu famoso “conselho de crise”, imagine quando chegarem o outono e o inverno. Com chuvas em maios intensidade, as enchentes tendem a continuar frequentes e o povão “ilhado”, pagando as últimas parcelas do IPTU não revogado. É mole?

 

Polêmica com shows

A Prefeitura de Aracaju submeteu os contratos com a banda Babado Novo e com o cantor Diogo Nogueira, ambos contratados para participar do Projeto Verão 2020, realizado no último fim de semana, na Orla da Atalaia, à Comissão Permanente de Apurações de Infrações do Município, vinculada à Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog).

 

Prejuízos

Em nota, a PMA pontua que os artistas “geraram prejuízos à realização do evento com suas posturas: a banda Babado Novo não chegou a se apresentar, o que configurou inexecução total do contrato; e o cantor Diogo Nogueira se apresentou com 60 minutos de atraso”.

 

Não paga

Em seguida, a Prefeitura anunciar que as contratações, que ocorreram via Ministério do Turismo, patrocinador dos cachês dos artistas de projeção nacional, serão analisadas pela Comissão a fim de esclarecer os fatos.

 

Menos Edvaldo I

Agora o prefeito de Aracaju faz o maior estardalhaço para anunciar que não pagou pela banda Babado Novo, que nem se apresentou. Como assim Arnaldo? Se a banda não tocou e a culpa foi dela, o natural não seria mesmo ela não receber cachê? Como iria pagar se o serviço não foi prestado? É muito barulho por nada...

 

Menos Edvaldo II

Só lembrando as “cabeças pensantes” da equipe de Edvaldo Nogueira: Diogo Nogueira é um artista respeitado e de projeção nacional. Em respeito ao público, o atraso pode até ser injustificável, mas não pagar um cantor deste porte pode soar como “calote”. É muito “narciso”...

 

E as obras?

Na nota a Prefeitura de Aracaju fala muito em “retomada da credibilidade” para cobrar rigor no cumprimento dos contratos pelos artistas. Só que esse “rigor” parece não existir quando o assunto é construção civil. A obra da Euclides Figueiredo vai ao tom “Martinho da Vila”: “é devagar, é devagar, devagarinho”...

 

Terceiriza aí!

Não se fala outra coisa em Sergipe: a efetividade do serviço público está associada à terceirização. Com isso a população será melhor atendida e mais contemplada. Este colunista não entra nem nesse mérito. Mas olhando alguns vereadores e prefeitos sergipanos, este espaço sugere: que tal o povo “terceirizar” esse “serviço” em suas comunidades quando for confiar o voto em outubro para ver se a população se sente mais representada?

 

Chama o Samu!

Falando em terceirização, enquanto o governador de Sergipe está focado em terceirizar o Samu em Sergipe, no Estado de Santa Catarina o serviço foi parar em uma disputa judicial e, pelo menos lá, a privatização foi suspensa pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Reforma como exemplo

Não custa o “galeguinho” tomar como exemplo a Reforma da Previdência, aprovada na Assembleia no final do ano, e que já tem decisão judicial proibindo a cobrança dos aposentados e pensionistas. Iniciar uma guerra com os servidores do SAMU, em pleno ano eleitoral, é algo que pode comprometer os projetos de muita gente...

 

Adriano no PSC

O presidente do Sinpol-SE, Adriano Bandeira, confirmou sua filiação no PSC e é mais um pré-candidato a vereador de Aracaju. Adriano já possui um trabalho em sua comunidade e conquistou espaços importantes dentro da Polícia Civil na luta pela valorização da categoria. É um quadro com boas chances de disputar e vencer a eleição. Terá como principal “concorrente” no PSC o já vereador Fábio Meireles, que tentará a reeleição.

 

Bira não confirma I

Na coluna anterior este colunista anunciou, com exclusividade, a filiação de Everton Souza no PROS e que ele disputará uma cadeira na Câmara Municipal de Aracaju com o apoio do ex-governador Jackson Barreto. Foi dito aqui que JB convenceu seu sobrinho e diretor da Emsurb, Bira Barreto, de recuar da disputa.

 

Bira não confirma II

Por sua vez, este colunista foi procurado por Bira Barreto que não tratou sobre o apoio de seu tio a Everton Souza, mas explicou que não foi procurado ainda por JB – sobre o convencimento para recuo – e ratificou que ainda não tem nada definido sobre seu futuro e até uma possível pré-candidatura.

 

Falando na Emsurb

Circulou a informação que o presidente do órgão, Luiz Roberto, é outro que também está sendo cotado para disputar uma cadeira na Câmara Municipal. O assunto não é público, mas pelo menos em uma legenda seu nome está sendo cogitado com muita intensidade. É aguardar uma manifestação confirmando ou não a pré-candidatura.

 

PT, DEM & PSDB

Repercutiu em todo o País a notícias de que a Executiva Nacional do PT, em nota, havia liberado composições nos municípios brasileiros com adversários históricos como o DEM (antigo PFL) e o PSDB. Talvez por pressões e temendo desgastes, horas depois, o Partido dos Trabalhadores emitiu uma nova nota, agora vetando os democratas e tucanos ou qualquer partido que represente o “extremismo de direita”. Corre o risco de ficar falando sozinho...

 

Quartel da PM

Quem passa pela Rua Itabaiana, na região central de Aracaju, bem em frente ao Quartel da Polícia Militar de Sergipe, se depara com uma cena inusitada: como aquela estrutura está ou estará em obras, os responsáveis cercaram um trecho com madeirite, talvez por questões de segurança. Mas esqueceram de um detalhe: preencheram toda a calçada e os pedestres perderam a mobilidade e não têm como passar por lá. Assim não dá, comandante!

 

Dia do Ciro!

Está definido o dia da filiação do prefeito Edvaldo Nogueira ao PDT: será no dia 10 de Março, com as presenças de lideranças pedetistas do Estado, da região e do País, como o presidenciável Ciro Gomes, que além de acompanhar a filiação, também atenderá a imprensa e participará de um ato. O ex-presidente Lula (PT) que coloque as “barbas de molho” que vem “chumbo” de Ciro nele e no presidente Jair Bolsonaro.

 

Exclusiva!

O recurso da chapa Belivaldo Chagas e Eliane Aquino (PT), cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) já subiu para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que julgará a denúncia de abuso de poder político, quando o governador perdeu por 6x1.

 

Olho nele!

Se confirmada a cassação, o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo (MDB), assume o governo por 90 dias e convocará novas eleições, da qual ele (Luciano) pode vir a ser candidato e eleito governador. O relator do processo no TSE é o ministro Sérgio Silveira Banhos, nomeado para o cargo em 2019 pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

 

Celeridade

As informações que chegam de BSB dão conta que esse tipo de processo, pela legislação eleitoral, terá prioridade e o julgamento se dará dentro da maior brevidade possível. A precisão é que ocorra já neste primeiro semestre de 2020 e só está um pouco atrasado por conta dos recursos protelatórios impetrados em 2019 pela defesa da chapa. Comenta-se que os advogados são de Recife (PE).

 

Emília Corrêa

A vereadora Emília Corrêa (Patriota) usou a Tribuna do Legislativo Municipal, durante votação, para criticar o PL nº2/2020, que se refere à concessão de remissão de débitos aos contribuintes do IPTU. Segundo Emília, o intuito do projeto é explicitamente eleitoreiro. “Jamais votaria contra as pessoas que já estão no prejuízo. Isso aqui é eleitoreiro. Se fosse algo sério, começaria pelo cumprimento da palavra do prefeito ao revogar o IPTU, mas se é bom para o povo, vamos votar”.

 

Fames I

Gestores municipais estiveram reunidos para receber, na Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES), a senadora Maria do Carmo, que na oportunidade conheceu a sede e conversou com os prefeitos sobre as demandas municipalistas e emenda parlamentar. A inciativa do presidente da Federação, Christiano Cavalcante, em convidar a senadora para conhecer a casa dos municípios, teve como objetivo apresentar a escola de gestores, um novo projeto que já está em andamento, e que levará o nome do ex-governador João Alves Filho.

 

Fames II

“A participação da senadora é fundamental na locação de recursos, construção de parcerias com ministérios e órgão de controle para que a gente possa, dessa maneira, fazer uma escola de gestão forte e que construa um futuro melhor para os técnicos dos municípios sergipanos”, frisou. Os prefeitos presentes realizam homenagens à senadora Maria do Carmo com lembranças que representam cada município, a exemplo de comidas típicas, chapéu de coro e imagens. Cada gestor agradeceu a parlamentar pelo empenho e dedicação com as solicitações feitas em seu gabinete, relembrou importantes serviços realizados durante o mandato, e aproveitou o encontro para fazer alguns pedidos, que foram anotados pela senadora.

 

Maria do Carmo

A senadora Maria do Carmo disse estar extremamente gratificada com a idealização da FAMES quanto à escola de gestores. “Muitos prefeitos são bons, mas às vezes surge a dificuldade de gerir, e esta iniciativa auxilia naquilo que é preciso para que se faça uma gestão eficiente”, elogiou. O presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba-CODEVASF, Cesar Mandarino, também esteve presente, e ressaltou a importante missão que é executar as ações em benefício dos municípios.

 

Amparo sem “amparo”

Chega a informação que, cansado da falta de incentivo e de investimentos, o professor da tradicional Banda de Música de Amparo do São Francisco decidiu entregar o cargo à Prefeitura. Em um áudio que está circulando nas redes sociais, ele desabafa: “não tem material, na nossa sala não tem água para beber e nem ventilador. É um forno! São quatro anos sem fardamento”.

 

Puro “desamparo”!

Ainda no áudio, o professor desabafa dizendo que “trouxe os meninos de Propriá para tocarem na procissão e nem água ofereceram. Não deram lanche, a prefeitura não dá uma ajuda e para conseguir um transporte é uma humilhação! Eu gosto de trabalhar, mas chegou ao meu limite. No ano passado gastamos do nosso bolso e agora já vem o Carnaval. Espero que a banda não acabe de vez”. Com a palavra a Prefeitura de Amparo do São Francisco sobre esse “desamparo” todo...

 

Direito de Resposta I

O Instituto Salto Quântico solicitou o espaço para esclarecer que lamenta, profundamente, o incidente do último dia 31, na VI Semana da Visibilidade Trans (SVT), no auditório da Reitoria da Universidade Federal de Sergipe, campus São Cristóvão. “O evento foi registrado, na íntegra, por nossa equipe, em áudio e vídeo, e acompanhado por mais de duas centenas de pessoas na plateia, inclusive autoridades acadêmicas da UFS”.

 

Direito de Resposta II

“O sistema de perguntas por escrito foi acordado previamente com os(as) organizadores(as) do evento. É um método, por sinal, muito utilizado, tanto no meio acadêmico como fora dele. As perguntas poderiam ser feitas por qualquer pessoa da plateia. A primeira pergunta a ser respondida, a propósito, foi de uma mulher trans, convidada a se levantar diante de todos(as), caracterizando, mais ainda, a visibilidade trans”, explica a nota.

 

Direito de Resposta III

“Uma outra mulher trans, que estava no ambiente desde o início da palestra, declarou a integrantes de nossa equipe que iria fazer sua pergunta oralmente de qualquer forma, contrariando a organização do evento, ou faria um escândalo ali mesmo, o que de fato acabou acontecendo, na antessala do auditório, para onde ela se houvera dirigido, por conta própria”, segue justificando o Instituto.

Confusão I

“No transcurso da palestra, fomos surpreendidos (as) por um ruído externo ao auditório. O palestrante, ao ser informado, por um diretor de nossa equipe, de que a confusão se dera a partir do desejo dessa segunda moça trans de fazer sua pergunta diretamente ao microfone, imediatamente ignorou o acertado entre ele e os (as) organizadores(as) do evento e solicitou que ela fosse chamada de volta ao auditório e formulasse sua pergunta ao microfone. Ela então foi conduzida pelo próprio esposo do palestrante, até as proximidades da mesa, e fez a pergunta, de viva voz, como desejara, diante de todos(as)”, completou o Instituto.

 

Confusão II

Por fim, o Instituto acrescenta que “antes de o palestrante ser informado do que acontecia, nossa equipe de voluntários (as), junto à da SVT, tentava dialogar com a jovem a respeito das regras previamente estabelecidas, a fim de que ela mantivesse um mínimo padrão de serenidade para poder reentrar no auditório e assim não comprometesse o andamento das falas dos dois palestrantes, já que havia barulho e exaltação emocional causando fortes desconfortos a todos(as) os(as) presentes”.

 

Apoio à causa

“Reiteramos nosso pleno e ferrenho apoio à causa LGBTQI+, com destaque, neste momento, à da Visibilidade Trans. Cremos que, com essa perspectiva mais completa dos acontecimentos – corroborada por registros audiovisuais de todo o evento, como asseveramos acima –, tenhamos elucidado a questão. Mais uma vez, manifestamos nossa profunda lamentação pelos desconfortos sofridos pelos (as) presentes – pertencentes ou não à nossa organização –, e esperamos que triunfe o bom senso de unirmos forças pelo ideal do bem comum”, conclui a nota o Instituto Salto Quântico. Feito o registro.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

 

O que você está buscando?