Corpo técnico da CBVD implanta programa de acompanhamento dos atletas da seleção

Redação, 23 de Abril, 2020

Apesar do adiamento dos Jogos Paralímpicos em Tóquio para o ano de 2021, a parte técnica da Confederação Brasileira de Voleibol para Deficientes (CBVD) implanta o cronograma de acompanhamento dos atletas da seleção durante os meses de abril e maio. A iniciativa visa contribuir para que os jogadores mantenham a forma física, tática e técnica durante o período de confinamento devido ao covid-19. Os trabalhos começará pela equipe feminina e será estendido para o masculino.

A ferramenta de trabalho adotada pelos profissionais será o Google Meet, possibilitando os atletas interagirem de forma on-line durante o acompanhamento. No próximo sábado, 25, a Doutora em Fisioterapia e integrante da equipe, Ana Paula Lima, abordará o tema ‘Exercício domiciliares sob o olhar fisioterapêutico: possibilidades e cuidados gerais’. Em seguida, no dia 2 de maio, a psicóloga Ana Cristina terá como tema ‘Mentes em ação’.

No dia 9 de maio, as fisioterapeutas Ana Paula Lima e Caroline Wanderley explicarão tudo sobre ‘Preparação física e desempenho em quadra: cuidados sobre o assoalho pélvico da mulher atleta’. O técnico da seleção feminina, Agtônio Guedes, o estatístico Ubiratan Curupaná e o auxiliar técnico Marcelo Francisco de Oliveira, darão sua contribuição se dedicando ao assunto ‘Como treinar as habilidades do vôlei em casa’.

Para encerrar a maratona de acompanhamentos, a fisioterapeuta Ana Paula Lima, junto com o também fisioterapeuta Annamyrna Jaguaribe, falarão com os atletas sobre ‘Relação dos hormônios femininos e desempenho físico na mulher atleta.

O que você está buscando?