Gabriel Diniz: relatório que aponta as causas que levaram a queda da aeronave

Redação, 31 de Outubro , 2020 - Atualizado em 31 de Outubro, 2020


O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáutico (Cenipa) da Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou nessa quinta-feira (29) o relatório que aponta as causas que levaram a queda da aeronave em que viajava o cantor Gabriel Diniz.

Segundo o relatório, as condições meteorológicas adversas, atitude e indisciplina de voo do piloto levaram à queda da aeronave que transportava o cantor Gabriel Diniz, de 28 anos, em maio de 2019.

No acidente, morreram também Linaldo Xavier e Abraão Farias, ambos pilotos. Mas no momento do acidente, segundo o Cenipa, apenas o primeiro estava exercendo a função e teria tomado atitudes consideradas erradas durante a operação da aeronave Piper Cherokee PT-KLO. De acordo com o relatório, o piloto não avaliou adequadamente os parâmetros para a operação da aeronave com a decisão do prosseguimento do voo em condições meteorológicas desfavoráveis.

A aeronave não possuía licença de Regras de Voo por Instrumentos (IFR) por não estar equipada com radar meteorológico. Segundo o Cenipa, houve o desprendimento de componentes da aeronave ainda durante o voo, seguindo-se da queda da veículo aéreo.

A relação pessoal entre o piloto e o passageiro, que também era piloto, e os compromissos do artista também foram apontada no relatório do Cenipa como possíveis causas para o piloto, mesmo diante das instabilidades meteorológicas, continuar o voo.

A Cenipa ressalta que a investigação do acidente foi feita com a intenção de prevenir ocorrências aeronáuticas e que em nenhum caso tem como objetivo criar uma presunção de culpa ou responsabilidade.

Foto: PF/Arquivo

O que você está buscando?