11 sinais que podem indicar um problema no coração

Jose Costa, 19 de Junho, 2022

Você já deve ter ouvido alguém dizer que as doenças cardiovasculares, ou os problemas no coração, são silenciosos. Mas, nosso corpo dá sinais, ainda que sutis, de que a saúde do coração está em perigo.

 

Se você está em algum grupo de risco, devido a uma doença que já possua, não deixe de se atentar aos sinais, por menores que sejam, e de fazer exames regularmente.

 

A prevenção e o diagnóstico precoce são as medidas mais importantes para se evitar as consequências dos problemas no coração que podem, em muitos casos, ser fatais.

 

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, as doenças cardiovasculares, que afetam o coração e a circulação, são a principal causa de mortes no Brasil, mais do que todos os tipos de câncer juntos, mortes por acidente e violência, por doenças respiratórias e infecções.

 

Muitos desses casos podem ser evitados com medidas preventivas simples, e tratados, se forem identificados no início. Para isso, é importante conhecer os sinais que denunciam um provável problema no coração.

 

Veja quais são os sinais que podem indicar que você está em risco de ter um problema no coração.

 

Alguns grupos de pessoas precisam de cuidado redobrado

Antes de você conhecer os sinais que indicam um problema no coração, é importante saber quais são os grupos de pessoas que estão em maior risco de desenvolver esses problemas, para que a atenção e o cuidado sejam redobrados:

 

Hipertensão (pressão alta) descontrolada

Colesterol alto

Diabetes descompensada

Sobrepeso e obesidade

Maus hábitos alimentares, com uma dieta muita rica em gordura e açúcar.

Sedentarismo

Histórico de doença cardíaca na família

 

Sinais de problemas no coração

A primeira informação que devemos ter em mente é que nem sempre os sinais de problemas no coração serão súbitos ou repentinos. É importante mencionar isso porque, geralmente, associamos os problemas no coração a um ataque cardíaco.

De fato, o ataque cardíaco é um tipo de problema no coração bastante grave e se caracteriza por uma dor súbita no peito, falta de ar e desmaio.

Mas, nem sempre os sinais são tão marcantes e repentinos assim. As doenças cardiovasculares se desenvolvem ao longo do tempo e podem ser confundidas com situações corriqueiras, como um mau condicionamento físico, ronco ou cansaço.

Por isso, ao notar os próximos sinais, não deixe de procurar um médico e realizar exames de rotina, pois eles podem reverter situações graves.

 

Fadiga

A fadiga é definida como uma sensação de extremo cansaço, desgaste e falta de energia.

É natural uma pessoa que leva uma vida sedentária sentir-se ofegante, ao começar a praticar exercícios físicos. Mas, com o tempo, ela percebe uma melhora de sua condição física e, aos poucos, vai se sentindo menos cansada com aquele nível e carga de exercícios.

O que não é normal é sentir um cansaço extremo ao fazer atividades leves e do cotidiano, como caminhar, se abaixar ou limpar a casa. Sentir um cansaço extremo ao desempenhar atividades leves e que não demandam muita energia sinalizam que o coração está fraco e não está conseguindo bombear sangue adequadamente.

A fadiga é um sinal bastante importante e é um dos primeiros sintomas de diversos problemas cardíacos, como:

 

Insuficiência cardíaca

Infarto agudo do miocárdio

Isquemia cardíaca

Arritmia cardíaca

Doenças valvulares

Fadiga

É importante estar atento ao cansaço extremo e constante

 

Suor frio

O suor frio é um sintoma bastante generalista, que pode estar presente em momentos de ansiedade, estresse ou quadros de hipoglicemia, por quem faz uso de insulina para controlar a hiperglicemia da diabetes.

Mas, o suor frio também pode indicar um problema cardiovascular e sinalizar um infarto agudo do miocárdio. Então, na presença frequente e constante desse sintoma, procure um médico para investigar sua causa.

 

Dor no peito e palpitação

Esses são os sintomas que, geralmente, deixam as pessoas mais preocupadas com um possível problema no coração, pois são os mais característicos e facilmente reconhecidos.

A dor no peito pode ser concentrada ou irradiar para os ombros, braços, costas e abdômen.

A palpitação é uma arritmia cardíaca, ou seja, quando a frequência dos batimentos cardíacos deixa de ser regular, ficando muito fraca, forte (taquicardia) ou irregular. 

 

Dor no pescoço e na mandíbula

As dores nessas regiões parecem não ter nenhuma relação com o coração, mas podem indicar a presença de obstruções nas artérias, que podem evoluir para um ataque cardíaco.

O bloqueio das artérias pode acontecer devido ao acúmulo de gordura ou coágulos sanguíneos decorrentes do rompimento dessas artérias. Com isso, o coração deixa de receber oxigênio e nutrientes, resultando na morte de suas células.

Dependendo de qual artéria foi afetada e da duração do infarto, o coração pode parar de funcionar completamente.

 

Tontura e desmaio

Uma sensação de tontura repentina ou desmaio pode indicar um problema cardiovascular, que resultou na redução do fluxo sanguíneo para o cérebro. Esses sinais podem acontecer momentos antes da pessoa sofrer um ataque cardíaco.

 

Tontura

Sentir tonturas constantes pode ser um indicativo de problema no coração

Coloração azulada na ponta dos dedos ou nas unhas

A constante sensação de mãos e pés frios, que chegam a ficar com as pontas dos dedos e as unhas azuladas, pode ser um sinal de insuficiência cardíaca.

Na insuficiência cardíaca, o coração não consegue bombear sangue suficiente para irrigar todas as partes do corpo, priorizando os órgãos vitais, e deixando as extremidades menos irrigadas. Por isso as mãos e os pés ficam mais frios do que o restante do corpo.

 

Inchaço e dor nas pernas

Por conta da ação da gravidade, as pernas, os tornozelos e os pés tendem a ficar mais inchados e doloridos, quando uma pessoa sofre com insuficiência cardíaca.

Como esse problema provoca a retenção de líquidos, as pernas são as partes que mais sofrem com o inchaço. É comum, também, que esse sintoma seja acompanhado de falta de ar quando a pessoa se deita para dormir ou quando pratica alguma atividade física.

 

Fazer xixi várias vezes durante a noite

O enfraquecimento do miocárdio, que é o músculo cardíaco, está relacionado com a retenção de líquidos. Por isso, se você percebeu que está precisando se levantar mais vezes do que o habitual, para urinar durante a noite, pode ser um sintoma de insuficiência cardíaca. 

 

Tosse noturna

A tosse noturna também é um sinal de insuficiência cardíaca pois, quando o acúmulo de líquidos acontece nos pulmões, a tosse ocorre como um reflexo natural do corpo. Tosse frequente e chiado no peito nem sempre significam doença pulmonar ou asma.

Então se, ao se deitar, você tosse muito e sente falta de ar, deve procurar um cardiologista para verificar a saúde do seu coração.

 

Apneia obstrutiva do sono

A apneia obstrutiva do sono é a dificuldade de respirar durante o sono, que faz com que a pessoa pare de respirar por alguns segundos durante a noite, com pausas respiratórias de, no mínimo, 10 segundos.

A queda nos níveis de oxigênio no sangue é interpretada pelo organismo como um sinal de alerta, que resulta na constrição dos vasos sanguíneos, para que o sangue circule mais rapidamente, para não deixar o cérebro e o coração sem oxigênio. A elevação da pressão sanguínea é um grande fator de risco para problemas cardiovasculares.

 

Náuseas, falta de apetite e dor no estômago

Estes não são sintomas exclusivos de problemas digestivos, também podem indicar problemas no coração.

Alterações na anatomia do coração que prejudicam o correto funcionamento da parte direita do órgão podem provocar sintomas de náuseas e falta de apetite. Além disso, problemas nas artérias que levam o sangue aos pulmões também podem causar esses sintomas.

 

O mau funcionamento do coração também pode provocar o acúmulo de líquidos. Quando essa retenção ocorre em volta dos órgãos abdominais, pode resultar em problemas na digestão, manifestando dor no estômago ou aumento do fígado.

 

Prevenção de problemas no coração

É importante ter em mente que se prevenir de problemas no coração não é uma tarefa complicada pois, basicamente, envolve cultivar hábitos saudáveis e fazer exames gerais com regularidade.

Conhecer os sinais que indicam um problema no coração é muito importante para que você busque ajuda médica no início do problema, pois isso aumenta as chances do tratamento ser eficaz e evita complicações graves, que podem ser fatais.

 

Por isso, lembre, diariamente, de:

 

Alimentar-se de maneira saudável, evitando o excesso de gordura e açúcar e aumentando a ingestão de proteínas saudáveis, vegetais e frutas.

Praticar exercícios físicos regularmente, com exercícios aeróbicos e de resistência (musculação).

Praticar atividades que te ajudem a aliviar o estresse e a ansiedade.

Planejar um check-up anual com exames do coração.

 

Fonte: https://www.mundoboaforma.com.br/sinais-que-podem-indicar-um-problema-no-coracao/ - Especialista da área: Dr. Lucio Pachecoa

O que você está buscando?