Legendas tradicionais “encolhem” após eleição em Aracaju

Habacuque, 24 de Novembro, 2020

Nas últimas décadas o eleitorado sergipano, em especial o aracajuano, se acostumou a ter como protagonistas na política as legendas mais “tradicionais”, como o DEM (antigo PFL), PSDB, MDB, PSB, PCdoB e o próprio Partido dos Trabalhadores. Ainda analisando o resultado da eleição em Aracaju, do último dia 15, não é exagero concluir que todas elas “encolheram” na capital. Outros partidos com boa representação nacional, como o PL e o PTB, além do PSL – que se destacou em 2018 – também “fracassaram” junto ao eleitorado aracajuano.

Sem a liderança marcante de João Alves Filho – que enfrenta um sério problema de saúde – e com o afastamento natural da senadora e esposa Maria do Carmo, o DEM que elegeu o prefeito da capital em 2012, desta vez apenas elegeu um vereador (Breno Garibalde) que vai exercer seu primeiro mandato eletivo com a responsabilidade de defender o legado de João e Maria, desde os tempos de PFL. Já o PSDB, que governou Sergipe por vários anos, não elegeu um único vereador em Aracaju e também está carente de uma profunda reestruturação.

O MDB, que até pouco tempo governava o Estado com Jackson Barreto e que sempre teve “peso” em Aracaju, também ficou sem representação na CMA. Se foi eficiente pelo interior, na capital demonstra que precisa de renovação. Nem o líder maior pediu votos para os filiados...situação muito parecida com PSB, legenda que disputou a PMA em 2012 e 2016, além de ter tentado o governo do Estado em 2018. Em 2020 sequer atingiu o quociente eleitoral e viu um grande “quadro” para cidade, com o Elber Batalha Filho, ficar sem mandato...

Outra legenda “tradicional” que deu uma “encolhida” foi o PCdoB. É bem verdade que o vereador Antônio Bittencourt foi reeleito, mas a votação além de não ter sido das melhores, estamos falando da legenda que elegeu o prefeito em 2016. Certamente os “camaradas” esperavam mais do que isso; e o que dizer do PT? De Déda (in memoriam), Lula, Zé Eduardo (in memoriam), Eliane, Rogério, Márcio e de tantos outros? O partido que já foi o maior do País, só elegeu uma vereadora (Ângela Melo), que é mais lembrada por ser do Sintese do que do Partido dos Trabalhadores...

Sob o comando de Rodrigo Valadares, PTB e PSL fizeram pior! Não elegeram nenhum vereador em Aracaju! Houve volume nas candidaturas, mas faltou um “repertório maior”; a mesma leitura se faz do PL, numa prova que não basta “ter nome”, é preciso mostrar resultado, ter um “conjunto”, é preciso compreender quem realmente decide: a população! São partidos conhecidos, é verdade, mas que não se mostraram convincentes para os aracajuanos de uma forma geral. Pode ter se destacado pelo interior, mas na capital faltou convencimento, atitude e mais quadros competitivos!

Legendas sem muito “histórico” do ponto de vista eleitoral em Aracaju, como Podemos, PSOL, PROS e PMN garantiram, pelo menos, uma vaga na CMA, cada uma. Mas isso já nos remonta a uma reflexão: o eleitorado da capital, pelo menos, parece passar por uma espécie de “mutação”. Há uma transformação em andamento. Alguns ainda “viciados”, outros mais “críticos” e outros buscando “novas representações”. O “tradicional” vai ficando para a história, não se renova e encolhe. 2020 já trouxe um grande ensinamento. 2022 deve trazer muito mais...

 

Veja essa!

Pegou muito mal o anúncio do DEM para apoiar a reeleição do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) neste segundo turno. A legenda foi “massacrada” pela gestão atual e por seus aliados nos últimos anos e o apoio agora só tem duas explicações: ou é falência ou troca de cargos e/ou favores.

 

E essa!

O vereador eleito Breno Garibalde, é um arquiteto urbanista que representa a nova geração política. Fez toda a sua campanha apontando problemas na capital. Até por aí não se justifica uma aliança agora. Muitos eleitores do DEM se sentem traídos e desrespeitados. No futebol “a bola pune”; na política...

 

De olho em 22

Quem ninguém se engane: a “isenção” de Rodrigo Valadares (PTB) neste segundo turno pode lhe valer um saldo bastante positivo olhando para 2022. Seu eleitorado está dividido entre votar em Danielle Garcia (Cidadania) e/ou não votar em ninguém. Pela campanha de Rodrigo, quem votou nele não acompanha Edvaldo.

 

Palanque de Bolsonaro

O Avante, por exemplo, que fez uma campanha na linha mais bolsonarista, no 1º turno, com o apoio agora a Edvaldo, perdeu o discurso para apoiar o presidente mais adiante. O DEM também perdeu esse discurso. É possível que Rodrigo Valadares consiga, enfim, liderar este segmento “mais à direita” para 2022.

 

Ciro para presidente

Há uma movimentação em andamento, do ponto de vista nacional, para mais uma candidatura de Ciro Gomes à presidência da República. No caso de uma vitória de Edvaldo Nogueira é natural que em 2022 o prefeito de Aracaju dê palanque para o correligionário. Se a aliança lá em cima se consolidar, pode ser bom para o PT, mas, caso contrário, romperá com o prefeito novamente...

 

Disputa polarizada

Que ninguém se engane: em 2022 teremos uma nova disputa polarizada entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e possivelmente uma candidatura de esquerda, do PT ou até de Ciro Gomes. Quem não estiver em nenhum desses dois “pólos”, com o fim das coligações, tende a sofrer para continuar com mandato ou para vencer a eleição proporcional.

 

Bomba!

Tem muita gente que celebrou a vitória no último dia 15, mas pode ter que enfrentar sérios problemas com a Justiça Eleitoral. As denúncias de compra de votos, de abusos do poder político e outros vão se amontoando e, até onde se tem conhecimento, se as procuradoras eleitorais forem à fundo, é muito provável que gente que ganhou fique impedido de assumir ou dar continuidade em seus mandatos...

 

Exclusiva!

A coluna recebeu a informação que inúmeros funcionários da empresa Ankora têm, desesperadamente, buscado uma forma de receber seus salários atrasados, sem nenhuma posição da Fundação Renascer! A empresa, devidamente apoiada por seu preposto e coordenador jurídico do órgão, aparentemente parece que não está nem aí!

 

Atrasos e mais atrasos

Férias vencidas e, pelo visto, “chance zero” de pagar a primeira parcela do 13° salário até o próximo dia 30. Isso tem deixado os funcionários dessa terceirizada com os nervos a flor da pele! Após as demissões de uma diretora e de um diretor, será que a culpa agora é do coordenador jurídico que atua “dos dois lados” ou da falta de comando do órgão? Galeguinho, galeguinho...

 

Comida ruim I

Outro assunto que perturba a todos é a qualidade da alimentação fornecida nas unidades! Parece que a Fundação Renascer seleciona as empresas de alimentação que oferecem o pior serviço! A empresa anterior, mesmo sendo beneficiada pela Sra. Larissa (setor de contratos), direcionando o contrato para a empresa, já era uma tragédia, inclusive contestada pelo próprio presidente da Fundação!

 

Comida ruim II

Já a atual empresa, que se vangloria dizendo que participou de um leilão de preços para conquistar o contrato, deveria respeitar o ser humano! Alguns servidores usam o termo “lavagem” para definir a alimentação que é servida! Como perguntar não ofende, será que não existem direitos humanos no governo, Belivaldo Chagas?

 

João segue VIVO!

O estado de saúde do ex-governador João Alves Filho continua muito complicado e ele está sedado, em uma UTI de um hospital particular em BSB. Mas diferente dos “fake News” e até “agouros” que estão sendo lançados nas redes sociais, João continua muito VIVO e entre nós. O que para muitos parece um quadro irreversível e sem solução, para quem tem fé há sempre uma esperança. Tudo é possível para o Deus do impossível. Apenas creia!

 

Posse no MPE

O promotor de Justiça Manoel Cabral Machado Neto tomou posse no cargo de procurador-geral de Justiça do Ministério Público de Sergipe. Respeitando as medidas sanitárias, em razão da Pandemia de Covid-19, a solenidade foi virtual e transmitida pelo canal do MPSE no YouTube. Nomeado pelo governador do Estado, no dia 17, Manoel Cabral Machado Neto assume a chefia da Instituição no biênio 2020/2022. A eleição ocorreu no dia 30 de outubro e contou com a participação de 131 membros do quadro ativo da carreira do MPSE, mediante voto obrigatório, secreto e plurinominal. O novo PGJ obteve o total de 80 votos e ocupou o primeiro lugar na lista tríplice.

 

Conceição Rolemberg

O primeiro discurso da solenidade foi da então procuradora-geral de Justiça interina Maria Conceição de Figueiredo Rolemberg, que enalteceu a competência do novo PGJ. “Vossa excelência carrega consigo além do vasto conhecimento intelectual, a sensibilidade, o espírito solidário fraterno e próprio do homem cristão. É culto, correto, afável e polido, já tendo dado mostras vivas do seu compromisso institucional. Vossa excelência tem nossa confiança, nosso respeito e afeto!”, declarou.

 

João Rodrigues

O presidente da Associação Sergipana do Ministério Público, o promotor de Justiça João Rodrigues, falou em nome dos membros. “O doutor Manoel Machado é um homem de princípios, de moral ilibada, como já demonstrou ser, e não será difícil cumprir a missão do MPSE. Difícil, na verdade, seria descumpri-la, pois sua história de luta não permitiria. Dispõe da segurança necessária para chefiar a Instituição com a experiência e competência exigida. A Associação Sergipana do Ministério Público estará sempre aberta a colaborar na interlocução entre a classe de Administração Superior, prezando sempre pelo respeito e cordialidade em prol da sociedade”, frisou.

 

Eduardo d’Avila

Ao se despedir da Procuradoria-Geral de Justiça, Eduardo Barreto d’Avila Fontes agradeceu a todos e desejou as boas vindas ao novo PGJ. “Agradeço aos colegas que desempenham brilhantemente suas funções, colocando o Ministério Público no patamar mais alto da eficiência. Ao doutor Manoel Cabral Machado, desejo muito sucesso na sua gestão que hora se inicia. Sei que preparo vossa excelência tem e muito. Seja bem-vindo para integrar o Colégio de Procuradores de Justiça do MPSE. Conte comigo e sei que pode contar com todos os colegas”, pontuou.

 

Manoel Cabral Machado

Já empossado, o procurador-geral de Justiça enalteceu o momento e adiantou como pretende gerir a Instituição. “Essa veste pode ser considerada como uma armadura conferida pela sociedade aos seus fiéis defensores, não lhe cabendo nódoas nem rasuras. Essa beca deve se constituir um tecido único e inconsútil. Quanto a firmeza, este deve ser a tônica do trabalho, com coragem, determinação, independência e imparcialidade, sem jamais afastar a sobriedade. Não há espaço para radicalismo. Será um modelo de governança que estimule integração e desenvolva em todos o salutar e instigante sentimento de pertencimento e participação ativa dos direcionamentos dos caminhos da nossa Instituição”, destacou Manoel Cabral Machado Neto.

 

Colar do Mérito Tobias Barreto

Durante a solenidade, o novo PGJ recebeu das mãos da corregedora-geral Conceição Rolemberg o Colar do Mérito Tobias Barreto, conferido através do ato nº 04/89 do Colégio de Procuradores de Justiça. A comenda foi instituída com o fim de distinguir personalidades ou instituições que, por seus méritos e por suas ações, tenham se destacado no estado ou nacionalmente, contribuindo para o aperfeiçoamento e engrandecimento do Ministério Público sergipano.

 

Olho na TV Sergipe

Está previsto para a próxima sexta-feira (27), após o último beijo da novela, o tradicional debate da TV Sergipe, afiliada da Rede Globo, entre Edvaldo Nogueira e Danielle Garcia. Já existem rumores de o prefeito não participará novamente. A delegada é presença confirmada. Se ocorrer, será uma importante chance (talvez a única em toda a campanha) do eleitorado aracajuano pode analisar quem está mais preparado para gerir o futuro da cidade. No mais é pura politicagem...

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

O que você está buscando?