Filme: Uma Razão Para Viver

Gabriel Gomes, 13 de Agosto, 2018 - Atualizado em 13 de Agosto, 2018

UMA RAZÃO PARA VIVER (Breathe) / 2017

Em tempos de discussão sobre as vacinas pra evitar a volta da poliomielite, esse drama é excepcional baseado em fatos reais, daqueles que nos fazem refletir o que somos e o que podemos fazer pelo outro. Andrew Garfield está brilhante, mas uma coisa me incomodou, o filme girou em torno de 35 anos e a personagem de Claire Foy continuou do mesmo jeito que iniciou o filme.

A história se baseia na impressionante vida de Robin Cavendish que foi pioneiro no melhoramento da sua condição de vida e dos que sofreram de tetraplegia como ele. O amor de sua esposa Diana, que o fez tirar a ideia de se matar e sua luta por humanizar o tratamento são o ponto alto do longa. O filme só pecou em não focar mais a ajuda jurídica que o próprio Robin deu a todas as pessoas com essa doença, aliás, nada do enredo leva a esse fato.

Robin é um comerciante cheio de vida e que em uma de suas visitas a áfrica contrai a poliomielite. Fica tetraplégico, preso a um respirador e recebe a notícia de que só viveria por alguns meses. Com a ajuda de seu amigo Teddy, constrói uma cadeira especial que o fez de certa forma, ser reintegrado à sociedade e posteriormente essa cadeira foi produzida em larga escala para pacientes com doenças graves. Robin foi advogado e lutou pela causa dos doentes por essa doença rodando o mundo buscando uma espécie de humanização no tratamento, apesar de no filme não mostrar essa atuação é fabuloso.

O que você está buscando?