Gente Sergipana – Luciano Barreto (80 anos)

Antonio Samarone, 12 de Setembro, 2020

Li na esclarecida coluna de Claudio Nunes, que o empresário Luciano da Celi está completando 80 anos. Não é fácil ser vencedor em Sergipe. Em qualquer área.

Encontrei na feira de caranguejos do mercado de Aracaju, dois cestos grandes com os crustáceos, um aberto e o outro com a boca fechada com pindobas.

Fiquei curioso e perguntei ao vendedor, por que um cesto fica aberto e o outro fechado? Ele respondeu, no cesto aberto são caranguejos de Sergipe, não precisa fechar, eles nunca fogem.

Eita, como assim, por que os caranguejos de Sergipe não fogem? O vendedor deu uma risada. Se algum tentar escapar, os outros segura e puxa para baixo. Ninguém se liberta.

Não sei se isso é verdade. O que eu constatei é que o cesto com os caranguejos sergipanos fica aberto e ninguém foge.

Alguém crescer, ser bem sucedido, na construção civil em Sergipe, merece grande destaque.

Ser empresário, intelectual, jornalista, artista, médico bem sucedido em Sergipe é muito difícil. Ser qualquer coisa em Sergipe parece mais complicado. O calouro começa a cantar na Bahia, em pouco tempo é sucesso nacional. Tente em Sergipe...

Talvez eu seja um dos últimos “bairristas”, uma coisa que saiu de moda. Mas, mesmo assim, asseguro não é fácil fazer sucesso em Sergipe.

Luciano da Celi chegou aos oitenta, segundo me disseram, com saúde e cabeça boa. Um vencedor. Parabéns, conterrâneo.

Antonio Samarone.

O que você está buscando?