A Vitória do Partido Liberal, em Sergipe. (por Antonio Samarone)

Antonio Samarone, 04 de Dezembro, 2020

 

Durante o Império, a disputa política em Sergipe era entre Conservadores e Liberais, conhecidos pelo Povo, respectivamente, como Rapinas e Camundongos.

Em Sergipe, os Partidos políticos não têm programas, têm donos.

O Partido Liberal (PL), dos empresários Edvan Amorim e Milton Andrade, teve um resultado eleitoral consistente. O PL elegeu os Prefeitos de Itabaiana, Muribeca, Neópolis, Aparecida, Pinhão, Japoatã, Malhador e Ribeirópolis.

Se não bastasse, o PL colocou a sua candidata, a Delegada Danielle, no segundo turno das eleições em Aracaju, com um desempenho final de mais de cem mil votos. Uma grande vitória do PL em Sergipe.

Nacionalmente, o PL faz parte da base de apoio a Bolsonaro, ao chamado Centrão.

Os menos atentos podem perguntar: e Danielle não foi a candidata do Cidadania? Formalmente foi, o número (23) é do Cidadania. Na prática foi uma campanha do PL. O presidente municipal do Cidadania em Aracaju, Dr. Emerson, foi afastado da campanha (mesmo que ele negue).

O PL decidiu esconder o vice, Valadares Filho, que “engoliu o sapo” em silencio, até agora. Ele também pode negar, mas em nada altera os fatos.

Quem comandou a campanha em Aracaju foi o PL, através do empresário Milton Andrade, com o aval do Senador Alessandro. O programa da candidata, a narrativa, a estratégia da campanha foram do Partido Liberal (PL).

O empresário Milton Andrade, pragmaticamente acertou. O PL pode comemorar a vitória eleitoral. Basta comparar, o grande PSDB não elegeu nenhum Prefeito em Sergipe.

E o Cidadania? Bem, isso é assunto para outro texto.

Antonio Samarone. (médico sanitarista).

O que você está buscando?