Sergipe Profundo.

Antonio Samarone, 06 de Fevereiro, 2021

 

Camponeses do Alecrim (Malhador), no Vale do Jacarecica, comercializando legumes frescos na feirinha do Condado do Mosqueiro.

Deus me livre de supermercado, aqui o feijão é debulhado na hora.

Tudo limpo e organizado. As feiras livres são espaços de trocas culturais.

Vou em busca das memórias do meu Pé de Serra, onde nasceu a Villa de Santo Antonio e Almas de Itabaiana, lá pelos anos de 1600.

O Povo é o mesmo e continua plantando e criando os víveres que abastecem Sergipe.

Antonio Samarone.

O que você está buscando?