Uma Morte por Minuto, Vacinação já! (por Antonio Samarone)

Antonio Samarone, 12 de Fevereiro, 2021

O Brasil registrou ontem (11/02), 1.452 óbitos pela Covid-19, em 24 horas. O total de óbitos chegou a 236.397. A tragédia foi naturalizada, deixou de causar espanto. Gente, Isso significa uma morte por minuto! Se tocaram?

Até o momento, se sabe que as vacinas são eficazes para reduzir as formas graves da doença e os óbitos, o que já é muita coisa.

Não se sabe ainda se as vacinas impedem a transmissão, se são eficazes sobre a variante de Manaus e nem quanto tempo dura a imunidade produzida.

O Brasil tem mais de 40 mil postos de vacinação, profissionais treinados e ampla experiência em vacinação em massa. Contudo, em 30 dias, vacinamos pouco mais de 2% da população.

Não temos vacinas suficientes!

O General Pazuello prometeu ontem no Senado, que todos os brasileiros serão vacinados até o final do ano. Levaremos um ano, General?

Um Ano? Isso é uma manobra negacionista!

O risco, General, é que os primeiros vacinados já tenham perdido a imunidade até o final do ano. É o cachorro correndo atrás do rabo.

Por que o Brasil não compra mais vacinas?

O “Gamaleya Institute de Moscovo” produziu uma vacina eficaz e segura, segundo a conceituada revista inglesa “The Lancet”. A Rússia quer vender a Sputnik V, o preço é bom, e pode se produzir a vacina no Brasil. A União Química está pronta.

O que está faltando? Por que a ANVISA só cria dificuldades?

O Governo da Bahia entrou com uma ação no STF, pedindo autorização para comprar a Sputnik, e até agora não houve respostas.

No dia que a Bahia adquirir a vacina russa, chegando a minha faixa etária e a Bahia vacinando gente de fora, eu vou me vacinar simbolicamente em Canudos.

A vacina russa é uma das melhores. A Sputnik usa o vírus da gripe, atenuado, para transportar a mensagem genética codificadora das proteínas do Sars-Cov-2, que induz a resposta imune pretendida. As pesquisas apontam uma eficácia entre 91 e 95%.

A Sputnik V tem a desvantagem de precisar ser conservada a menos 18 graus Celsius.

Parece claro, que a redução da mortalidade será drasticamente reduzida com a vacinação em massa da população. Certo? E por que o Governo continua empurrando com a barriga a compra de vacinas?

Por que estamos omissos, de braços cruzados? Vacinação Já!

Antonio Samarone (médico sanitarista)

O que você está buscando?