EMPRESA CATARINENSE LANÇA O PRIMEIRO FERTILIZANTE ORGANOMINERAL DO BRASIL COM A PRESENÇA DE ÓXIDOS

Uma prática muito adotada também são as fontes orgânicas, alinhadas à preocupação com a preservação do meio ambiente e aos preceitos da economia circular.

Frente aos desafios ambientais, climáticos e da busca por práticas mais sustentáveis, cresce no mercado do agronegócio brasileiro, um interesse cada dia maior dos produtores por novas fontes de insumos, visando uma gestão mais eficiente e sustentável da produção agrícola.

Diante desse cenário, os fertilizantes minerais embora apresentem resultados positivos na produção vegetal, possuem um custo elevado, uma vez que o Brasil depende das importações de matérias-primas minerais. Uma prática muito adotada também são as fontes orgânicas, alinhadas à preocupação com a preservação do meio ambiente e aos preceitos da economia circular. Além disso, segundo os especialistas, o fertilizante orgânico usado com frequência tem capacidade para substituir em até 50% o uso dos fertilizantes minerais.

Porém, na busca por resultados ainda melhores, os agricultores têm optado pela utilização de fertilizantes organominerais. O objetivo é que esse fertilizante ofereça uma rápida disponibilidade de nutrientes dos adubos minerais, juntamente com os benefícios de longo prazo dos adubos orgânicos, além de uma maior disponibilidade de nutrientes proporcionada pela fração orgânica.idade para substituir em até 50% o uso dos fertilizantes minerais.

Em busca de melhorias contínuas, agricultores estão incluindo, juntamente com fertilizantes minerais e organominerais, métodos para corrigir a acidez do solo. No entanto, essa prática não é certificada pelo Ministério da Agricultura e demanda conhecimento especializado na mistura, além de exigir tempo e infraestrutura por parte dos produtores.

Redes Sociais

Relacionadas

Categorias