João Alves Filho (por Antonio Samarone)

Redação, 23 de Novembro , 2020 - Atualizado em 23 de Novembro, 2020

João Alves Filho
(por Antonio Samarone)

Relendo a história política de Sergipe, dos últimos duzentos anos (1820 – 2020), poucos são os líderes que deixaram marcas duradouras.

Quais foram os estadistas, os que governaram para o futuro e saíram da mediocridade?

Quantos merecem uma biografia, sem precisar encomendar?

Correndo o risco de deixar alguém de fora, pela pressa, identifiquei apenas seis grandes líderes políticos em Sergipe: Sebastião Gaspar de Almeida Boto (o primeiro), João Gomes de Melo (Barão de Maruim), Olímpio Campos, Augusto Maynard, Leandro Maciel e João Alves Filho.

Cada um a seu modo e ao seu tempo!

O engenheiro João Alves Filho ingressou na política, nomeado Prefeito de Aracaju (1975 – 1979), pelo Governador José Leite. João Alves rompeu as cercas provincianas do Aracaju, preparando a cidade para a explosão imobiliária. Aracaju ganhou ares de Capital.

Fruto do trabalho realizado em Aracaju João Alves chegou ao Governo de Sergipe em 1982, com 76% dos votos. Uma novidade: eleições diretas depois da longa noite da ditadura.

A dança das oligarquias dos senhores de engenho, sofreu uma inflexão. Um empresário urbano, sem origem familiar na nobreza sergipana, chegou ao poder, pelas vias democráticas.

João Alves Filho governou Sergipe por três vezes, foi Prefeito do Aracaju por duas (uma nomeada e outra eleita) e Ministro do Interior no Governo Sarney.

Independente das discordâncias ideológicas e políticas, da convicção socialista, dos meus princípios e crenças de esquerda, prezo pela honestidade intelectual: João Alves Filho foi o maior nome da política sergipana no final do Século XX.

Nunca votei, nem apoiei João Alves. Nunca prestei serviços aos seus governos. Nunca gozei da sua amizade, nada disso, o meu registro é isento de paixões.

Numa análise objetiva, João Alves acertou bem mais do que errou, em suas passagens pelo Poder em Sergipe.

Quem quiser tirar Sergipe desse atoleiro dos últimos anos, precisa respeitar a memória de João Alves Filho. Um liberal conservador que colocou o Estado à serviço do desenvolvimento.

A infraestrutura de estradas, água, saúde, cultura, educação, turismo, agricultura em Sergipe possuem a marca dos Governos de João Alves Filho.

Antonio Samarone (médico sanitarista)

O que você está buscando?