Projeto A Escola Vai ao Batalhão de Choque realiza campanha para aquisição de quimonos de judô

Projeto atende a 180 jovens e conta com lista de espera de 200 novos interessados

Redação, 17 de Dezembro , 2020

O projeto A Escola Vai ao Batalhão de Choque, que transforma a vida de crianças e adolescentes através da prática do judô há nove anos, atende a 180 jovens e possui uma lista de espera de 200 novos interessados em participar da iniciativa. Neste Natal, o projeto criou uma campanha solidária que tem como objetivo a arrecadação de 200 quimonos, que serão entregues no dia 24 de dezembro. Cada vestimenta utilizada na prática do esporte tem o valor de R$130.

A iniciativa é realizada no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), da Polícia Militar, que fica localizado no bairro América, na capital sergipana. O sargento Élvio Marcelo, coordenador do A Escola Vai ao Batalhão de Choque, destacou o objetivo de melhorar a vida dos jovens atendidos pelo projeto. Temos vários resultados positivos. A intenção do projeto é trabalhar com a prevenção primária da violência e da criminalidade em jovens e crianças”, enfatizou.

Alguns desses jovens alcançaram bolsas escolares pelo desempenho alcançado no esporte e há também representantes do esporte entre os atendidos pelo projeto. “Hoje temos dez crianças humildes que estudam com bolsas escolares em escolas particulares graças ao esporte. Temos campeões brasileiros e representantes do Brasil em campeonatos mundiais. O projeto forma sim, campeões no tatame, mas principalmente campeões na vida”, ressaltou o sargento.

As doações podem ser feitas diretamente na conta da empresa fabricante dos quimonos, a Indústria Shiai - Shiai Confecções e Fardamentos Ltda. O banco é a Caixa Econômica Federal. Agência: 3836. Jurídica: 003. C/C.: 203-6. CNPJ: 19.567.401/0001-56. O comprovante deve ser enviado ao sargento Élvio Marcelo: (79) 99886-0607.

O que você está buscando?