Câmara de Ribeirópolis: Pororoca e Lucélia Amarante são os presidentes eleitos

Escolhidos ficarão à frente do Legislativo nos próximos quatro anos de legislatura. A votação ocorreu durante a cerimônia de posse na sexta-feira (1º)

Redação, 08 de Janeiro , 2021 - Atualizado em 08 de Janeiro, 2021

Após a solenidade de posse do novo prefeito Rogério Sobral (PL) e dos vereadores eleitos para a Câmara Municipal de Ribeirópolis, quadriênio 2021/2024, os parlamentares realizaram eleição e posse da nova Mesa Diretora. Terminada a votação, ficou definido que pelos primeiros dois anos Pororoca (PL) irá presidir no biênio 2021/2022 e seguirá por Lucélia Amarante (PL) como presidenta entre 2023/2024.

Conforme o Regimento Interno (RI) e a Lei Orgânica do Município (LOM), após a votação nominal, os parlamentares foram convocados a ocupar seus devidos lugares na Mesa e assinarem os respectivos termos de posse.

Já empossada, Lucélia - única mulher a ocupar um cargo no parlamento de Ribeirópolis-, conhecida como Tia Lu de Vaninha de Cajueiro, utilizou a tribuna para agradecer o apoio e voto de confiança de seus eleitores. “É com muita alegria que assumirei a presidência da Câmara em 2023. Esse é meu segundo mandato de vereadora, e para ocupar este cargo é necessário ser coerente, ter dignidade e respeito. Quem me conhece sabe que sempre tive coerência e respeito aos meus colegas, e durante minha função de presidenta não será diferente”, pontuou a parlamentar.

Vale ressaltar que a família Amarante forma um repertório de mulheres determinadas e batalhadoras que contribuíram para o desenvolvimento socioeconômico do município. 

Os vereadores são responsáveis por elaborar e propor leis. São eles quem decidem, por exemplo, sobre a criação de políticas públicas e têm a obrigação de fiscalizar o uso do dinheiro pelo Executivo e analisar a Lei Orçamentária Anual (LOA), que estabelece as despesas do ano seguinte do município.

Os onze eleitos vão representar os 18.773 ribeiropolenses. A cidade tem um PIB de R $332.386.166,00 e um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,613, segundo a última medição do IBGE (2010). O IDH vai de 0 a 1 – quanto maior, mais desenvolvida a cidade – e tem como base indicadores de saúde, educação e renda. A média no Brasil é de 0,765, segundo dados de 2019 divulgados em 15 de dezembro de 2020 pelo Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD).

Fonte: Ascom Câmara de Ribeirópolis

 

O que você está buscando?