Rodrigo Maia queria “voar alto” em 22, mas findou “mergulhando fundo” de vez!

Habacuque, 09 de Fevereiro , 2021

No jogo político não há espaço para “amadorismo”. É sim um verdadeiro “campo minado”, um espaço para “profissionais”! Geralmente, alguns nomes mais experientes costumam falar menos, medem a exposição, pensam mais e calculam cada passo. Sabem que um deslize na vida pública, pode gerar alguns “pequenos arranhões”, mas também pode ser “fatal” para quem está construindo um projeto político e eleitoral. É como diz o “jargão” do futebol: “a bola pune”!

Nos Estados e Municípios, às vezes, onde as “paixões políticas” são sempre mais “afloradas” e “acaloradas”, os “erros” de alguns políticos geralmente passam despercebidos e/ou as consequências podem ser controladas, superadas. Mas no Congresso Nacional, onde o “mata-burro” é muito mais avançado, determinados “deslizes” se não encerram uma carreira política, podem resultar, no mínimo, em perda de poder e, consequentemente, de prestígio junto aos pares.

É o caso real do agora ex-presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ). Entrou pela “porta da frente” no comando da Casa, mas vaidoso, decidiu “bater de frente” com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), fazendo oposição declarada não apenas ao Planalto, mas ao governo como um todo, com críticas contínuas, sucessivas e contundentes. Muitas vezes “inflamado” por setores da Esquerda, da oposição e até por parte da “grande mídia”.

Em determinado momento, em meio à pandemia, cogitou-se até a possibilidade de Rodrigo Maia disputar a presidência da República em 2022, tendo o apoio total do ex-ministro da Saúde e também democrata, Luiz Henrique Mandetta. O “ego” foi nas alturas e Maia “flertou” com o governador paulista João Dória (PSDB) e com o apresentador global Luciano Huck, ambos desafetos de Bolsonaro. O deputado “afundava” e nem percebia...

Impedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de disputar a reeleição, Maia se viu diante do “limbo” e, para ainda enfrentar o Planalto, “blefou” com a candidatura de Baleia Rossi (MDB/SP). Alguns partidos enxergaram o “cenário” abandonaram o “barco”, antes que “encalhasse”. O resultado foi uma sonora “goleada” de Arthur Lira (Bolsonaro), deixando Maia “sem lenço e sem documento”, sem caneta, sem tinta, sem poder e sem prestígio.

Desprezado – e sem descer do salto – agora Maia quer ser a “vítima” do processo, atirando para todo lado, inclusive tentando “ferir” o DEM. Um “deslize” que lhe custou muito, onde só lhe restou um “convite” do agora “presidenciável” Dória para se filiar no PSDB até “cicatrizarem as feridas”. A política é uma arte para “profissional” e Rodrigo Maia, que tanto sonhou em “voar alto” no próximo ano, findou “mergulhando fundo” como um amador. Um quadro que parece irreversível...

 

Acelera Edvaldo!

“Venerado” por seus aliados, o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) demorou, mas enfim anunciou o início da imunização com a vacinação contra a COVID-19, “priorizando” idosos a partir de 90 anos, nos dias 10, 11 e 12. Em outras capitais da mesma Região Nordeste, a vacinação para idosos “a partir de 85 anos”, começou ainda em janeiro.

 

Marcha lenta

Aliados do prefeito não gostam, mas em Maceió (AL), por exemplo, já terminou a fase de vacinação para idosos a partir de 85 anos; em Salvador (BA) os “velhinhos” de 90 estão sendo vacinados desde o dia 2; no dia 3 começou a vacinação dos idosos acima de 80 de João Pessoa (PB); desde a semana passada que a mesma faixa etária vem sendo vacinada no Recife (PE). Em Aracaju (antes tarde...) a vacinação vai começar.

 

Veja essa!

Apesar de o governo do Estado ter anunciado que não decretará ponto facultativo no Carnaval, há uma preocupação por parte do comércio com a projeção ruim de vendas neste período. Bancos e escolas já confirmaram suspensão das atividades, além de toda a estrutura do Poder Judiciário e do Tribunal de Contas do Estado. O Ministério Público deve fazer o mesmo...

 

E essa!

Na avaliação deste colunista quem vai trabalhar muito no período em que estava previsto o Carnaval serão os órgãos da Secretaria de Segurança Pública. Policiais militares e civis e bombeiros terão muito trabalho para controlarem e impedirem as “aglomerações” que virão por aí. Muita gente vai brincar seu Carnaval e cair na folia. Em casa, mas vai...

 

Luciano Bispo I

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), foi entrevistado na LIBERDADE FM de Aracaju, pelo radialista Anderson Machado, quando defendeu que o Congresso Nacional precisa ter uma relação de independência, mas harmônica com a presidência da República. Para ele, com os recentes resultados das eleições para o comando do Senado e da Câmara Federal, podem viabilizar com mais celeridade as reformas administrativas que o País necessita.

 

Luciano Bispo II

“Acredito que agora o Congresso Nacional vai andar com mais facilidade, as coisas irão fluir melhor. Infelizmente o ex-presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ), batia muito de frente com o presidente da República. Em alguns momentos queria ser maior que a presidência. O Congresso e o Planalto precisam ter independência, mas devem ser harmônicos e é preciso respeitar a hierarquia. Hoje nosso País carece de reformas importantes como a administrativa e a tributária”, avalia o presidente da Alese.

 

Luciano Bispo III

Luciano Bispo pontuou que o Brasil tem leis muito antigas e que precisam ser revistas e atualizadas. “Temos um País gerido com leis de 100 anos atrás! Precisamos de uma reforma tributária urgente, para que se garanta mais justiça social, com a cobrança mais justa de impostos. Já chegamos ao limite, já pagamos muitas taxas e, geralmente, com baixo retorno na saúde, educação, nas rodovias. Nosso Pais necessita dessas Reformas emergencialmente”.  

 

Relação harmônica

Luciano Bispo também comentou sobre o ambiente amistoso que mantém dentro da Assembleia Legislativa com os colegas da situação e da oposição. Disse que a relação com os demais Poderes também é harmônica e pontuou que o governador Belivaldo Chagas (PSD) tem se esforçado para gerir o Estado e equilibrar as finanças, ao ponto de ter anunciado o pagamento em dia do funcionalismo público já para a folha deste mês de fevereiro.

 

Ponte do Imperador

Um dos principais cartões postais de Aracaju, a ponte do Imperador, no centro da capital, recuperada na gestão do ex-prefeito João Alves Filho (in memoriam), atravessa um cenário de abandono por parte do poder público. Como se não bastasse o descaso das autoridades competentes, vez ou outra, em plena luz do dia, quando turistas podem chegar para fazerem registros fotográficos, a ponte está repleta de mendigos. Dia desses estenderam até lençóis e fronhas no local. O último a sair apague a luz...

 

Exclusiva!

Este colunista recebeu uma informação, diretamente de BSB, de que há quase que uma “imposição” da Executiva Nacional do PDT por uma candidatura do prefeito Edvaldo Nogueira ao governo de Sergipe em 2022. A legenda tem monitorado o cenário nos Estados e demonstra que vai apostar em Edvaldo no próximo ano.

 

Bomba!

A informação é que Edvaldo pode até não se manifestar publicamente, mas já estaria se “movimentando” para construir esse projeto político. A “fonte” garante: o PDT quer Edvaldo candidato, possivelmente dentro da unidade de seu agrupamento. Mas, se não for possível, o prefeito seria candidato mesmo sem o apoio formal do governo. Será? Tudo é possível...

 

Sempre a Renascer I

Este colunista não cansa de receber “causos curiosos” da Fundação Renascer. Em recente entrevista, o presidente falou na contratação de 100 pessoas para atuarem na limpeza, mas consultando o portal da transparência, que até dia desses estava desatualizado, só aparecia o demonstrativo da contratação de 30 pessoas. E as outras 70?

 

Sempre a Renascer II

Nesse mesmo portal da transparência, que correram para atualizar recentemente, este colunista buscou a contratação das 125 pessoas que o presidente falou para atuarem na manutenção, mas só apareceram 35. E quando é para dar uma explicação, toda vez vem com aquela velha teoria do “histórico da ditadura”! Isso cansa...

 

E a investigação, Mangueira?

Na mesma entrevista, o presidente Wellington Mangueira disse que “mandou sua equipe apurar se existia alguma irregularidade na Fundação”. Como perguntar não ofende, essa “investigação” já ocorreu? E se ele ia fazer a apuração, por que o governo do Estado optou pela intervenção na Renascer?

 

Caso de polícia!

O presidente da Fundação Renascer disse ainda na entrevista, que concedeu na FM Jornal, que “pessoas querem tirar vantagens indevidas” e “estariam incomodadas com a atual gestão”. Se existe corrupção, pagamento de propina ou qualquer outra irregularidade, então temos na Fundação um “caso de polícia”, ou não? Pelo “histórico” de homem sério e probo, seu Wellington tem a obrigação de dizer quem está tentando tirar essa vantagem. Vai ou não vai falar?

 

Mais rolo...

Duas empresas foram contratadas, recentemente, pela Fundação e uma delas está devidamente impedida de ser contratada. Já a outra empresa concorreu em uma licitação com outras duas que fazem parte do mesmo grupo, inclusive o (a) proprietário (a) da vencedora já estava, no dia seguinte à licitação, participando de um evento, em outro órgão público, representando uma empresa concorrente que ficou em segundo lugar na licitação vencida na Renascer. Sei não...

 

Fato ou fake?

Em uma licitação da Fundação Renascer as propostas apresentadas pelas concorrentes tinham uma “curiosidade”: a mesma grafia, os mesmos erros de pontuação e de formatação de planilha nas propostas. Um leitor atento avistou a “coincidência” no Portal da Transparência...

 

A(gente) quer comida!

Os trabalhadores da Fundação Renascer também reclamam da “qualidade” da comida que é servida não apenas para os internos, mas também para os servidores. Enquanto a turma “rói o osso” e muitos familiares são obrigados a levarem mantimentos de casa, a Fundação usa suas redes sociais para anunciar que entregou cestas de alimentos na Unidade Feminina. Tudo bem, mas e os demais internos, das outras unidades? Por que essa turma foi esquecida? Ou era apenas para postar no instagram?

 

“Rádio Net” é a “solução”?

E para concluir mais uma das “peripécias” da turma que “não larga o osso”, segundo o Sindicato dos Agentes Socioeducativos, teriam chegado rádios comunicadores nas unidades da Renascer, equipamento essencial para a rotina dos trabalhadores. Chegaram com o adesivo de uma empresa “Rádio Net Soluções em Comunicação”. O fato curioso para os trabalhadores é que eles não encontraram registros com esse nome e nem qualquer CNPJ, nem endereço ou telefone. Com a palavra a “Grande Família”...

 

Valdélio Silva I

O vice-presidente estadual do PTB, professor Valdélio Silva, vem visitando e recebendo visitas de correligionários, colegas de agrupamento político e de outros partidos que disputaram as ultimas eleições na capital e no interior do estado, onde conversam bastante sobre a conjuntura política atual e analisando os cenários para as próximas eleições, como também vem fazendo convites para a filiação de novos nomes a sua sigla partidária.

 

Valdélio Silva II

Nessas visitas que vem fazendo e recebendo, Valdélio Silva que vem sendo um habilidoso articulador político, esteve com a vereadora Emília Corrêa (PATRIOTA), com os suplentes de vereador Geovânio Celestino (PMN) e Ricardo Silva (PODEMOS), com os ex-vereadores Ivaldo José (PSL) de Aracaju e Flávio Passos (PTB) de Ribeirópolis, além de vários ex-candidatos a vereador no pleito passado e lideranças políticas da capital e do interior.

 

Alô Tobias!

Tem novidade na rádio da Luandê FM! Nessa segunda-feira (8) com a estreia do programa “A HORA DA VERDADE”, sob o comando do ex-secretário de Comunicação Social de Tobias Barreto, Gerliano Brito, e Pinheirinho Na Moral, com muita informação, exclusivas e polêmicas que vão “chacoalhar” o noticiário tobiense e de toda a região.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail. com

 

 

O que você está buscando?