Bolsonaro zerará impostos sobre o diesel e o gás de cozinha. E os governadores?

Habacuque, 19 de Fevereiro , 2021

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), agiu rápido e, na noite dessa quinta-feira (18), surpreendeu ao anunciar que, por dois meses, a partir de 1º de março, não haverá qualquer imposto federal incidindo sobre o preço do óleo diesel no País. Avaliando os reajustes sucessivos de combustíveis pela Petrobras como “excessivos”, o presidente assegurou ainda que, nesse intervalo, o governo buscará medidas definitivas para conter os aumentos que são sim abusivos para os consumidores em geral.

O anúncio feito por Bolsonaro, em sua live tradicional das quintas-feiras, contempla por demais os caminhoneiros do Brasil, quem vinham se queixando dos reajustes e já ameaçavam algumas paralisações. Aqui em Sergipe a medida contempla também, por exemplo, dentre outros segmentos, as empresas do transporte coletivo, que reclamam da queda no número de passageiros e do excesso de “concorrência” para negar direitos aos rodoviários, acúmulo de funções e até um novo reajuste da tarifa do serviço.

Os impostos federais que incidem sobre o diesel são PIS, Cofins e Cide. Os sucessivos reajustes já vinham incomodando o presidente da República que, recentemente, enviou uma proposta para o Congresso Nacional para que se tenha um valor fixo do ICMS (imposto estadual) que incide sobre cada tipo de combustível. Tudo com a regulação do CONFAZ (Conselho Nacional de Política Fazendária). O governo federal decidiu pressionar os governadores a também reduzirem sua carga de tributos...

Outra boa notícia anunciada pelo presidente da República se refere ao Gás de cozinha. Bolsonaro também confirmou, agora de forma permanente, que os impostos federais que incidem sobre o “preço do botijão” estarão zerados a partir de 1º de Março, ou seja, qualquer imposto que elevar o preço do gás daí em diante será estadual, cabendo a população brasileira agora passar a cobrar o mesmo compromisso por parte dos governadores de cada unidade da Federação.

Pressionado, não é exagero dizer que Jair Bolsonaro tirou “dois coelhos da cartola” e, como “num passe de mágica”, conseguiu transferir uma dura cobrança sobre seus ombros para os governadores que, já a partir de 1º de março, serão cobrados e responsabilizados pela população, caso os preços do óleo diesel e do gás de cozinha continuem “nas alturas”. E, justiça seja feita, o presidente da República já está fazendo a parte dele; quem tanto o criticou agora terá que fazer a sua...

 

Veja essa!

Quinta-feira é conhecido como o “dia do #TBT”! E não é que o Portal UOL também entrou na onda? #TBT com o ex-presidente Lula que descarta qualquer candidatura de “direita” tenha chances de ir para a reeleição que não seja o atual presidente Jair Bolsonaro que, para o petista, teria chances de vencer no 2º turno.

 

E essa!

Lula não acredita em uma candidatura do governador paulista João Dória (PSDB) à presidência e vê como uma “aventura” o ensaio em torno de Luciano Huck. Ele aposta na velha “polarização” com a Esquerda, defende uma candidatura petista no 1º turno e ainda deu uma “alfinetada” em Ciro Gomes, uma “ferida aberta” ainda de 2018...

 

Por que #TBT?

O leitor deve tá se perguntando: e por que #TBT? Só para não deixar esquecer, Lula veio com a mesma história de sempre, de inocência, de vítima do sistema. Falou em “discutir o Brasil”, em discutir uma série de problemas, mas não disse que foi julgado, condenado e segue inelegível. Ou seja, o Brasil já viu esse “#TBT” em 2018...

 

Medida cautelar

O colegiado do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) expediu medida cautelar no Pleno, devido à presença de indícios de irregularidades no pagamento de servidores da educação do município de Canindé de São Francisco, no período de janeiro a maio de 2019, antes da atual gestão. 

 

Angélica Guimarães

A decisão plenária segue o voto da conselheira Angélica Guimarães, relatora do processo, no sentido de determinar à nova gestão do município que, caso persistam as situações verificadas, adote as providências para correção em até 30 dias. As possíveis irregularidades consistem na utilização indevida de recursos do Fundeb e MDE, com pagamentos a maior de percentuais, além da inserção de servidores nessa folha de forma indevida.

 

Canindé do São Francisco

O processo teve origem em denúncia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (Sintese), encaminhada ao Ministério Público de Contas (MPC), por meio do procurador Eduardo Côrtes. ​Ao analisarem o conteúdo da denúncia, o procurador e a 6ª Coordenadoria de Controle e Inspeção (CCI) também entenderam restar demonstrado haver indícios de irregularidades.​

 

TJ/SE & Sindijus

O Presidente do TJSE, Des. Edson Ulisses de Melo, informa que encaminhou resposta a expediente do Sindijus, comunicando que receberá a entidade representativa dos servidores do Judiciário sergipano o mais breve possível, assim que for aberta a agenda de reuniões de trabalho.

 

Edson Ulisses

No presente momento, o Des. Edson Ulisses de Melo tem recebido apenas visitas de cortesia de representantes de diversas instituições, a exemplo da Alese, TCE, Marinha do Brasil, OAB e Amase. “Tenho afirmado em entrevistas que a minha gestão à frente do TJSE será pautada pelo diálogo e com o Sindijus não será diferente”, concluiu o Presidente do TJSE.

 

Zezinho Sobral I

O deputado estadual Zezinho Sobral (PODE) destacou a ação do governo do Estado em encaminhar para a apreciação dos parlamentares o projeto de lei que estende o pagamento do auxílio emergencial estadual para o próximo mês de julho.

 

Zezinho Sobral II

Zezinho ressaltou que já fora aprovado na Casa a continuidade do pagamento para seis mil famílias e que a proposta atual é pela manutenção até julho do auxílio para todos que receberam até fevereiro as 10 parcelas. “É uma ação importante que tem que ser vista como um olhar diferenciado do governo em função da pandemia já que a vacina ainda não chegou em todos os locais”.

 

Auxílio estadual

Em seguida, Zezinho Sobral enfatizou a preocupação do governo do Estado em se antecipar, em relação ao governo federal, sobre a questão do auxílio emergencial. “Infelizmente quatro mil pessoas que eram beneficiadas foram excluídas do CADúnico e nós temos que entender o que houve, se foi renda ou outra questão”.

 

Bolsa Família

O parlamentar explicou também que beneficiários do auxílio emergencial estadual que passaram a ser contemplados pelo programa federal Bolsa Família também foram excluídos. “A gente pede o apoio dos colegas parlamentares para esse projeto e a maior brevidade possível para sua aprovação”.

 

Vacinas

Outro tema abordado por Zezinho Sobral se relaciona com as vacinas contra a COVID-19. Ele lembrou da importância da participação efetiva do Sistema Único de Saúde (SUS), entende como positivo o anúncio da chegada de vacinas ao longo do ano, mas voltou a defender que os idosos sejam priorizados, inclusive pelos gestores municipais. “A vacina pode não ser 100% eficiente no combate à COVID, mas ela é eficiente no combate aos óbitos”.

 

Apelo a prefeitos

“Em Laranjeiras, por exemplo, chegaram 55 doses para idosos acima de 90 anos e a vacinação não foi feita; em Itaporanga foram 98 doses; em General Maynard foram 10 e Muribeca 24. Faço um apelo a esses gestores que façam uma ação mais incisiva junto a seus secretários de saúde. Não é difícil vacinar uma quantidade tão pequena! Anuncie no serviço de carro de som, divulgue! Não dá para não fazer nada e alegar dificuldade na localização. Não podemos perder nossos idosos. Nossos patriarcas estão expostos. Temos que buscar outros instrumentos e dar um tratamento diferenciado a essas pessoas”, concluiu.

 

Georgeo Passos I

O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) vem acompanhando o andamento de obras públicas realizadas em rodovias estaduais, como a que liga os municípios de Pirambu a Pacatuba e Itabaiana a Itaporangad’Ajuda. Em recente visita a primeira rodovia acima, Georgeo explicou que ela foi iniciada ainda em 2014, com recursos do Proinveste. “Partindo de Pirambu temos 23 km de asfalto; depois disso a rodovia pára! Temos 15 km de uma pista sem pavimentação e a justificativa são questões ambientais, da falta de autorização. Já em Pacatuba temos mais 12 km asfaltados até encontrarmos a rodovia que liga o município a Brejo Grande”.

 

Georgeo Passos II

Georgeo anunciou que a oposição vai solicitar as documentações necessárias sobre esse processo administrativo de natureza ambiental. “Temos que entender por quais razões a obra não avança. O que falta para se ter essa licença. Me chamou a atenção a informação do governo de que os recursos do Proinveste já acabaram e o montante referente a esses 15 km foram usados em outras obras e que para concluir esta rodovia o governo vai usar recursos próprios”.

 

Georgeo Passos III

“Precisamos saber agora se houve redução das planilhas dessa obra que estava prevista para ser toda executada com recursos do Proinveste, e se a empresa recebeu pelo que fez ou por toda a quilometragem prevista. Vamos solicitar isso da Secretaria de Infraestrutura e do DER. Percebemos também que a rodovia que ligará Itabaiana a Itaporanga continua parada do mesmo jeito que vimos da outra vez. Também há um processo parando tudo por questões ambientais e de indenizações”, completou, assegurando que vai continuar fazendo as cobranças na Alese.

 

Samuel Carvalho I

O deputado Samuel Carvalho (Cidadania) defendeu na Alese que os parlamentares possam fiscalizar o sistema de transporte coletivo da Grande Aracaju. Ele começou seu discurso anunciando a plataforma digital lançada por seu mandato para receber críticas e sugestões da população em geral, numa busca por uma melhor interação do parlamento com a sociedade.

 

Samuel Carvalho II

“Lançamos a plataforma que vão nos ajudar na elaboração de projetos, moções, requerimentos e indicações. E já recebemos uma manifestação de uma pessoa ligada ao Sindicato dos Rodoviários de Sergipe dizendo que eles farão uma assembleia amanhã para decidir se a categoria entre ou não em greve por conta do descaso que vem acontecendo com os trabalhadores nos dias atuais”, denunciou o deputado.

 

Acidentes e distração

Samuel Carvalho lembrou que, recentemente, pegou um ônibus no bairro Farolândia, em Aracaju, até a Assembleia Legislativa, no centro da cidade, e percebeu a dificuldade do motorista em receber o valor da passagem e ainda verificar o troco. “Percebi que em alguns momentos o motorista chega a perder a atenção. E já temos os registros de vários acidentes que estão ocorrendo por conta desse tipo de distração. Isso é acúmulo de serviço”.

 

Tarifa cara

Para o deputado o aracajuano já paga uma das tarifas do transporte coletivo mais caras do Brasil e que, diferente de outros Estados vizinhos, onde o valor chegou a ser reduzido por conta da pandemia, já existem rumores de um novo reajuste na Grande Aracaju. “Nós protocolamos um projeto proibindo esse tipo de abuso em tempos de pandemia. Fiz um teste ontem e peguei um UBER com minha esposa. Pagamos R$ 4,50 em um trajeto com duas pessoas, ou seja, a passagem seria de pouco mais de R$ 2”.

 

Acúmulo de funções

“Essa Casa é a caixa de ressonância do povo sergipano e precisa ficar atenta a isso. Não dá para a população da Grande Aracaju pagar ainda mais caro pelo transporte coletivo. Ainda mais com motoristas acumulando funções, com empresas que só querem lucrar. Tiraram os cobradores e estamos vendo vários ônibus lotados. Eu defendo que a gente faça uma fiscalização no Sistema de Transporte Coletivo. Precisamos de todas as informações e essa é uma luta de todos. Estamos falando de pais de família que agora, no próximo dia 5, completam um ano sem o tíquete-alimentação”, completou.

 

Capitão Samuel I

O deputado estadual Capitão Samuel (PSL) condenou as recentes declarações do secretário de Segurança Pública da Bahia que, segundo o parlamentar, teria defendido abertamente a legalização das drogas no País. Samuel explica que a posição do auxiliar do governo baiano é de uma gravidade considerando que as drogas se transformaram no País em um problema de Segurança, de Assistência Social e de Saúde Pública.

 

Capitão Samuel II

Ao iniciar seu pronunciamento, Samuel registrou que o dia 20 de fevereiro se celebra o “Dia Nacional de combate às drogas e ao alcoolismo” e que o momento requer uma ampla reflexão de todos os poderes constituídos, de todas as autoridades, nacionais, estaduais e municipais. “É uma data importante para que façamos todos uma ampla reflexão. Sergipe tem mais de 100 mil dependentes químicos, atualmente, o que é muito para o universo de habitantes que nós temos. Mas e o que vem sendo feito? Como mudar essa realidade e acolher as famílias?”, questiona.

 

Drogas & esquizofrenia

Em seguida, Samuel disse que recebeu o telefonema de uma mãe desesperada, do município de Neópolis, clamando pelo internamento do filho de 34 anos, que é viciado em drogas. “O rapaz já destruiu a família. Eles já procuraram a prefeitura, o Estado e nada! Busca o apoio do Batalhão da Restauração. E o pior: além de viciado, ele já é esquizofrênico! Já é caso de internamento, de saúde mental! O que as pessoas que defendem a legalização das drogas deveriam saber é que consumo exagerado dessas substâncias leva a esquizofrenia”.

 

Liberar drogas?

O deputado sergipano passou a criticar a postura do secretário de Segurança Pública da Bahia. “Achei absurda a entrevista desse secretário, uma autoridade que deveria proteger a sociedade da violência, defendendo a legalização das drogas como método para reduzir a violência! Só pode tá louco! Ou ter fumado maconha estragada! Não entendo como a Esquerda do nosso País tem esse desejo por liberar drogas e outras pautas que só denigrem as famílias, como a liberação do aborto também”.

 

Violência/Assistência/Saúde

“50% dos detentos nos presídios são viciados! E esse secretário me vem com a ideia de criar impostos sobre o comércio de drogas para construir hospitais para cuidar dos dependentes! E a violência que envolve tudo isso? Não é só o tráfico, o dependente busca a droga de qualquer jeito! Ele vai roubar! A droga é um problema de saúde pública, de segurança e de assistência social! Falam da violência contra os jovens negros, mas quantos são vítimas das drogas? Quantas vidas estão sendo perdidas para o crime?”, completou o deputado.

 

Mutirão de oração

Por fim, o deputado Capitão Samuel chegou a sugerir que os colegas deputados formem uma Comissão para conhecerem a realidade do Uruguai após a legalização das drogas. “Não conseguiram acabar com o comércio clandestino! É preciso fazer uma ampla reflexão! No dia 20 vamos reunir diversas entidades de assistência, as igrejas e vamos fazer um mutirão, uma virgília, uma corrente de oração contra as drogas”.

 

João Marcelo I

O deputado João Marcelo (PTC) explicou os problemas registrados, recentemente, quanto ao abastecimento de água nas residências do município de Nossa Senhora das Dores. O parlamentar citou uma indicação de autoria da deputada Kitty Lima (Cidadania) questionando da DESO pelo desabastecimento e explicou que o problema ocorreu com o rompimento da adutora que leva água até o Centro de Distribuição em Dores.

 

João Marcelo II

“A nobre deputada apresentou uma indicação à DESO cobrando a normalização do abastecimento. Nós visitamos a Companhia há uns 15 dias para discutir essa situação e, na época, foi feito um reparo nessa adutora, quando as bombas voltaram a funcionar imediatamente”, explica o deputado João Marcelo.

 

DESO & ENERGISA

Em seguida, ele justifica dizendo que o sistema todo normalizado sobrecarregou a rede elétrica. “O sistema parou de funcionar novamente. Foi preciso um trabalho em conjunto da DESO com a Energisa, durante uns dois dias, e depois ele voltou a funcionar gradativamente, com os canos de tubulação sendo enchidos”.

 

Comprar água

Por fim, João Marcelo aproveitou para fazer uma sugestão à colega deputada. “Como fui gestor do município, uma das grandes preocupações quando o sistema parava era com as comunidades mais distantes que chegavam a ficar de uma semana até 10 dias sem água. Quando prefeito de Dores, eu comprava metros cúbicos de água na própria DESO para garantir esse fornecimento”.

 

Alô Dores!

“Existem regiões onde a DESO não tem a obrigatoriedade de fornecer, seria interessante que a deputada, que é do mesmo partido e lidera o prefeito, que sugerisse a compra de água para dar assistência a essas comunidades”, disse João Marcelo, lembrando que, em dias chuvosos, os detritos entopem os canos que precisam de limpeza e que tem que ser feito um trabalho de reflorestamento da mata ciliar.

 

Luciano Pimentel I

O deputado estadual Luciano Pimentel (PSB) destacou o investimento realizado por empresários sergipanos para a efetivação da “Rota do Engenho”, no roteiro turístico do Sul sergipano, que contempla os municípios de Estância, Indiaroba e Santa Luzia do Itanhy e conta a história dos engenhos da região na época da Colônia.

 

Luciano Pimentel II

“No final de semana tive a oportunidade de acompanhar esse roteiro que vem sendo empreendido aqui em Sergipe e, na nossa concepção, será um sucesso. Três municípios e toda uma região serão contemplados. Tive a oportunidade de conhecer o engenho São Félix e também o engenho Priapú, localizado na Fazenda Priapú, onde pude acompanhar todo processo de produção da cachaça artesanal ‘Reserva do Barão’”, detalhou o deputado.

 

Divulgação ampla

Luciano Pimentel contou ainda que esteve acompanhado do prefeito de Indiaroba, Adinaldo Nascimento, e não escondeu a satisfação com o passeio, defendendo que a TV Alese possa produzir uma reportagem ampla, destacando todo o roteiro, revelando a história dos casarões, rememorando a época da Colônia. “Representam a história de Sergipe muito bem contada. Visitamos casarões em outros países que não têm a história do engenho São Félix”.

 

Iniciativa privada

Por fim, o deputado acha que o turismo do Estado vai se alavancar muito quando iniciar o processo de visitação e enfatiza que se trata de uma iniciativa exclusiva do setor privado. “São empresários locais que estão investindo, buscando a construção desses roteiros e nós acreditamos que certamente terão o apoio do secretário de turismo e do governador porque eles estão trazendo benefícios para o nosso povo através da cadeia produtiva”.

 

Emília Corrêa I

Que desemprego diante da pandemia do novo coronavírus vem crescendo constantemente, é inquestionável, mas, para a vereadora Emília Corrêa (Patriota), esse impacto poderia ser amenizado se os gestores tivessem motivação e iniciativa. O assunto, que preocupa a parlamentar, foi pauta da fala durante a Sessão Ordinária do legislativo municipal.

 

Emília Corrêa II

“Estamos vivendo um momento muito complicado. A pandemia é algo novo, de fato, algo que não conhecíamos e se alastrou pelo o mundo inteiro, mas o desemprego  já era uma “doença” existente que se agravou com o coronavírus e persiste com a falta de atitudes por parte dos gestores. O que tem sido feito? Qual o incentivo municipal/estadual está sendo dado nesse sentido? ”, questionou Emília.

 

Concurso x PSS

De acordo com a oposicionista, até os concursos públicos, que poderiam ser uma alternativa e, de certa forma, era uma porta que dava certa igualdade, estão sendo trocados por Processo Seletivo Simplificado (PSS). “Infelizmente, isso tem desaparecido do cenário nacional e, principalmente, estadual/municipal. A propósito, aqui no município, estão trocando concurso, que é regra constitucional, por PSS, que é a exceção. Então isso, certamente contribui negativamente para um cenário que já está delicado”, pontuou.

 

Auxílio

Por fim, a vereadora ressaltou a importância do auxílio emergencial para milhares de brasileiros e, voltou a destacar, a falta de amparo dos gestores locais aos aracajuanos. “O governo federal tem sua responsabilidade, o auxílio emergencial foi uma luta muito grande é necessário e tem que continuar acontecendo, mas o estado? E o município? Será que eles não poderiam se unir para prestar algum auxílio aos aracajuanos e sergipanos? Eles também não têm responsabilidade?”, declarou.

 

Sheyla Galba I

A Câmara Municipal de Aracaju aprovou, por unanimidade, um requerimento de autoria da vereadora Sheyla Galba (Cidadania) que solicita à Prefeitura de Aracaju informações sobre a quantidade de oxigênio e outros insumos para o atendimento de pacientes internados com a Covid-19 disponíveis na rede pública municipal de saúde.

 

Sheyla Galba II

A parlamentar ressaltou que o Requerimento foi protocolado no mês de janeiro e, em seguida, o Ministério Público Federal em Sergipe – MPF/SE também solicitou estas informações às empresas e às secretarias de Saúde do Estado e do Município de Aracaju. “Esse pedido é apenas uma forma de dar mais transparência à população sobre a disponibilidade desses materiais na rede pública em nosso município, especialmente em relação ao oxigênio. O que ocorreu em Manaus, de certa forma, ligou o alerta dos brasileiros, e não queremos que a situação se repita na capital sergipana”, destacou.

 

Ricardo Marques I

O vereador Ricardo Marques (Cidadania) convocou os parlamentares da Casa, em especial aos que compõem a Comissão de Obras, Serviços Públicos, Transportes e Meio Ambiente e a Comissão de Saúde, Direitos Humanos, Assistência Social e Defesa do Consumidor para visitar os terminais de ônibus de Aracaju.

 

Ricardo Marques II

“Já denunciei aqui nesta Casa que, inclusive agora no período do Carnaval, os ônibus estão saindo superlotados. Por isso gostaria de convocar a todos que fazem parte das Comissões de Transporte e de Enfrentamento à Covid para visitarmos um terminal no horário de pico para verificar a real situação dos usuários”. Com voto contrário ao veto do Poder Executivo, o parlamentar questionou a falta de solução para o problema.

 

Quem fiscaliza?

“A prefeitura de Aracaju apresentou o veto, mas não apresentou a solução. É vetar por vetar? Estudos comprovam que, depois dos hospitais, os terminais e o transporte público estão em segundo lugar na transmissão da Covid-19. Até hoje não há a presença de fiscais para organização das filas, nem álcool em gel a disposição dos usuários. Sem essa fiscalização os ônibus irão continuar saindo lotados”, lamentou.

 

Repensar o transporte

Ricardo disse ainda que a base para resolver o problema envolve fiscalização por parte do poder público. “Gostaria de saber quantas vezes aquela força-tarefa que vai nos bares, restaurantes e eventos foi fiscalizar os terminais e andou nos ônibus para saber como está a situação dos usuários durante a pandemia? O transporte da nossa capital precisa ser repensado urgentemente. Várias linhas não possuem mais os cobradores e a responsabilidade foi transferida para os motoristas que já têm a obrigação de conduzir o transporte.

 

Olha o PCdoB!

O Comitê Estadual do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) em Sergipe realizou, por videoconferência, uma reunião com os dirigentes do partido e representantes da direção nacional para alinhar as propostas da Conferência Estadual, que acontecerá no dia 27 de março. Na reunião, o Secretário de Organização, Radamés de Moraes, pontuou as ações do plano de mobilização, a temática da conferência, bem como a criação de uma comissão para acompanhar todo o processo de mobilização do evento.

 

Ana Soares

A conferência deste ano irá homenagear Ana Soares, militante do partido que faleceu no ano passado vítima de um câncer. “Foi uma reunião proveitosa, espero que tenhamos uma grande conferência e que possamos colocar o máximo de gente possível para fazer uma conferência democrática, que eleve o nosso grau de consciência política, que melhore a nossa vontade e o nosso estímulo de fazer política e construir o nosso partido”, pontuou Edival Góes.

 

Lagarto fervendo

Dando muito que falar as declarações do ex-prefeito de Lagarto, Lila Fraga, “saramandaia de carteirinha”, que em uma entrevista, “soltou o verbo” contra os aliados. No programa Rádio Verdade, apresentado pelo radialista Lucas Brasil, na Eldorado FM 100.7, a entrevista foi reproduzida e “pegou fogo”!

 

Crítica a Jerônimo!

“Jerônimo Reis é líder do grupo e precisa respeitar mais o povo”, apontando mais adiante que o grupo está se destruindo pelas próprias pernas “não é Lila que está destruindo o saramandaia, o grupo está se destruindo com as próprias pernas”, dizendo que o grupo precisa mudar a forma de fazer política.   

 

Crítica a Fábio Reis!

Outro ponto reprisado no programa foram as declarações do ex-prefeito referente ao deputado federal Fábio Reis “Foram poucas as emendas que ele enviou para nossa gestão”, dizendo ainda que “os recursos demoravam muito para serem liberados; não sei dizer se foi falta de interesse do deputado ou falta de fiscalização junto aos recursos”, criticou.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

 

 

 

O que você está buscando?