A importância dos cuidados preventivos

Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade

Redação, 08 de Abril , 2021

Alimentar-se de maneira saudável, praticar atividades físicas, ter mais qualidade de vida e bem-estar, são alguns dos pontos essenciais para mantermos nossa saúde a fim de conseguir uma melhoria física, mental e também social. Com isso, em 1946, a Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou um conceito que visa ampliar a visão do mundo a respeito do que seria estar saudável. Ficou determinado que “a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”.

Com o intuito de conscientizar a população sobre a importância da preservação e promoção da saúde para uma melhor qualidade de vida, o Dia Mundial da Saúde, comemorado nesta quarta-feira, 7 de abril, foi instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa data foi estabelecida para coincidir com a fundação da OMS e foi comemorada, pela primeira vez, em 1950.

Anualmente, um tema que representa uma prioridade na agenda internacional da OMS é adotado. Em decorrência da disseminação do novo coronavírus, neste ano, o tema será pautado na construção de um mundo mais justo e saudável, a fim de debater sobre como o vírus atingiu duramente todos os países.

A diretora de Atenção Primária à Saúde da SES, Flávia Diniz, cita que a data também é importante pela conscientização que gestores de saúde devem ter na adoção de estratégias e medidas de políticas públicas de saúde que visam a melhoria da saúde populacional de uma forma geral. “É necessário que nós tenhamos uma atenção primária eficaz e atuante para que a população tenha uma qualidade de vida melhor”, destacou.

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), em 2019, no Brasil havia 159,1 milhões de pessoas com 18 anos ou mais de idade, destas, 66,1% autoavaliaram sua saúde como boa ou muito boa – percentual similar ao referido em 2013 (66,2%). Já 28,1% avaliaram, seu estado de saúde como regular, e 5,8%, como ruim ou muito ruim. Nas Grandes Regiões, 71,9% da população residente do Sul avaliou sua saúde como boa ou muito boa, enquanto, no Nordeste, 56,7% declararam uma autoavaliação similar

Há pouco mais de um ano, o mundo precisou rever hábitos para cuidar da saúde. Ao longo desses meses, hábitos e cuidados foram adaptados conforme se soube um pouco mais sobre a Covid-19. Com isso, surgiu a urgência da manutenção das práticas saudáveis, com uma alimentação balanceada e exercícios físicos regulares, principalmente, para aqueles que possuem comorbidades.

O infectologista Marco Aurélio Góes, da Diretoria de Vigilância em Saúde (DVS) da Secretaria de Estado da Saúde (SES), ressalta sobre a importância das medidas preventivas na pandemia da Covid-19 e todos os seus reflexos. "Quando falamos sobre saúde estamos discorrendo sobre tudo que podemos fazer para prevenir o adoecimento. Com a aplicação de várias medidas preventivas podemos diminuir o impacto da pandemia na vida das pessoas”, disse.

Marco Aurélio atenta para o fato de como cuidar da saúde pode auxiliar diretamente no enfrentamento contra a Covid-19. “Uma vida saudável e o controle de outras doenças crônicas podem melhorar a evolução das pessoas que contraem o vírus. Então, é muito importante que cuidem da sua saúde nesse período para que não descompensem suas doenças e com isso possam ter mais complicações”, finaliza.

Essa data serve para que questões sérias relacionadas à saúde sejam desenvolvidas, garantindo a conscientização acerca do tema. Além disso, a  saúde deve ser vista como uma forma de total bem-estar, que é adquirida não só por meio do tratamento de doenças ou de sua prevenção, mas também através da qualidade de vida.

O que você está buscando?