Covid-19: senadora reforça necessidade de gestantes estarem entre os grupos prioritários

Redação, 19 de Abril , 2021

A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) demonstrou preocupação com a não inclusão de mulheres grávidas e puérperas no grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19. Citando uma pesquisa publicada no International Journal of Gynecology, ela disse que, no início do ano passado, o Brasil foi o país que mais registrou mortes por coronavírus de gestantes e puérperas, ou seja, aquelas que ainda estão no período de 42 dias após o parto. O estudo mostra que o nosso país responde por alto número dessas mortes. Isso é muito preocupante", disse.

De acordo com a parlamentar, há dados que comprovam o risco diferenciado para essas mulheres. Não podemos deixar que mais delas pereçam com essa doença. Precisamos garantir uma segurança para essas mães e futuras mães", defendeu, ao ressaltar a importância do Projeto de Lei 930/2021, de autoria da colega senadora paraibana, Daniella Ribeiro, alterando a Lei 6.259/1975 que “dispõe sobre a organização das ações de Vigilância Epidemiológica, sobre o Programa Nacional de Imunizações, estabelece normas relativas à notificação compulsória de doenças, e dá outras providências”.

A senadora por Sergipe disse que outro estudo, publicado em janeiro deste ano, apontou que a taxa de mortalidade dessa doença em mulheres grávidas é 13 vezes maior que a de outros indivíduos que estão na mesma faixa etária de idade. “As pacientes grávidas correm mais risco de ter uma versão agravada da Covid e de morrer por conta disso ", destacou, lembrando que essa informação consta em publicação da American Journal of Obstetrics and Gynecology.

Fonte: Assessoria de Imprensa

O que você está buscando?