Brasil 521 anos: Confira filmes e séries que contam nossa história

Curta!On, a central dos documentários brasileiros e estrangeiros no NOW e na Internet, apresenta documentários sobre a história do Brasil!

Redação, 20 de Abril , 2021 - Atualizado em 20 de Abril, 2021

Em 22 de abril de 1500, uma frota portuguesa de nove naus, três caravelas e uma pequena embarcação, comandadas por Pedro Álvares Cabral, desembarcam no litoral do território que, pouco depois, seria chamado de Brasil. Esse dia mudaria para sempre a história dessa terra e de seus habitantes e, desde então, muitos acontecimentos foram construindo a trajetória de uma nova sociedade, de um novo país.

Há muito o que se refletir sobre esses 521 anos a serem completados no próximo dia 22, e o Curta!On contribui para o debate, disponibilizando filmes e séries documentais que nos fazem pensar sobre como era antes e o que houve após a chegada dos portugueses.

Arqueologias, em Busca dos Primeiros Brasileiros - Duas teorias não necessariamente contraditórias explicam a chegada do homem no continente americano: uma, oficial, propõe a travessia de populações mongóis a pé da Ásia pelo Estreito da Behringer, há 15 mil anos; a outra, ainda coberta de polêmica e controvérsia, aposta em travessias por embarcações simples, vindas da Austrália ou da Polinésia e chegando ao Brasil ainda muito antes disso. Uma coisa é certa: a passagem e eventual fixação de grupos caçadores-coletores-pescadores e populações ceramistas ao longo da costa e do interior das terras brasileiras deixou vestígios que resistiram ao tempo. Esses vestígios são a matéria-prima dessa série documental em 6 episódios, dirigidos por Ricardo Azoury e realizados em localidades diversas e distintas do Brasil. 

Palmares: Coração Brasileiro, Alma Africana - A série, dirigida por Carlos Nobre, José Carlos Asbeg e Luiz Arnaldo Campos, é um trabalho de recuperação historiográfica do papel que desempenhou o Quilombo dos Palmares durante o período colonial brasileiro. Instalado na Serra da Barriga, entre Alagoas e Pernambuco, o quilombo foi, entre aqueles que surgiram no início do século XVI, o mais combatido (cerca de 45 expedições punitivas para desalojá-lo). Também aquele que mais durou — cerca de 100 anos — tornando-se grave questão de estado para o império português. Palmares tem importância simbólica para a comunidade afro-brasileira, que o tem como referência permanente de sua luta contra o racismo e a desigualdade social.

O Desmonte do Monte - O documentário 'O Desmonte do Monte', de Sinai Sganzerla, aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O filme conta a lenda do tesouro armazenado nas entranhas do morro e traz trechos de 'O Subterrâneo do Morro do Castelo', escrito por Lima Barreto. A narrativa é baseada em iconografias e pinturas de diversos períodos, desde a fundação da cidade até os dias atuais. A produção mostra imagens em movimento da Celebração do Centenário da Independência do Brasil, em 1922, evento realizado com as terras do desmonte do Morro do Castelo, e também depoimentos de áudio de ex-moradores do morro e dos engenheiros que trabalharam no seu desmonte.

1930: Tempo de Revolução - O filme de Eduardo Escorel faz parte de uma série, idealizada pelo produtor Cláudio Kahns e pelo cientista político André Singer, que pretende documentar as principais sublevações políticas vividas no país. Neste primeiro filme, o diretor remete também a outros movimentos ocorridos antes da Revolução de 1930. Reunindo imagens de arquivo, algumas inéditas, encontradas no exterior, e depoimentos de historiadores, a produção procura esclarecer esse momento crucial e ainda mal compreendido da história brasileira.

Os Anos JK – Uma Trajetória Política: O filme de Silvio Tendler conta a trajetória do presidente brasileiro Juscelino Kubitschek, nascido em Diamantina, Minas Gerais. A produção relembra sua estreia como político, passa por sua atuação na presidência — sobretudo pela construção de Brasília — e vai até a perda de direitos políticos sofrida por Juscelino durante a ditadura militar.

O Dia Que Durou 21 Anos – O documentário do diretor Camilo Galli Tavares, dividido em três episódios, traz detalhes sobre a participação dos Estados Unidos no golpe militar de 1964 no Brasil, bem como importantes documentos americanos considerados como secretos durante o regime. A produção apresenta textos de telegramas, áudio de conversas telefônicas, depoimentos e imagens inéditas. A narração fica por conta do jornalista Flávio Tavares, que participou da luta armada, foi preso, torturado e exilado político. 

Democracia em Preto e Branco: Narrado por Rita Lee e dirigido por Pedro Asbeg, o documentário “Democracia em Preto e Branco” aborda o movimento ideológico-futebolístico chamado “Democracia Corinthiana”, focando sobretudo na figura de Sócrates, jogador do Corinthians. O longa, produzido pela TV Zero, mostra o panorama esportivo, musical e político de uma época em que o país fervilhava em meio a greves e protestos pelas eleições diretas.

Tancredo Neves – A Travessia: O diretor Silvio Tendler traça a trajetória de Tancredo Neves, falecido em 1985, ao longo de fatos importantes da história política brasileira, como a relação com Getúlio Vargas; o trabalho para permitir a posse de João Goulart logo após a renúncia de Jânio Quadros; o contato com Camilo Castello Branco, o primeiro presidente militar, além de sua participação na campanha das Diretas Já.

Sobre Sonhos e Liberdades - O documentário de Francisco Colombo e Marcia Paraiso fala do apagamento do protagonismo negro como uma constante no processo que culminou com a canetada em 13 de maio de 1888, oficialmente a data de libertação dos escravos no Brasil. Um ato de silenciamento, que pôs fim aos projetos de liberdade de uma maioria da população brasileira — acesso à terra, educação, trabalho e direitos civis. Passados mais de 100 anos, a luta pela igualdade e liberdade permanece a mesma. 

O Mês Que Não Terminou: Em “O Mês Que Não Terminou”, de Francisco Bosco e Raul Mourão, o espectador relembra dois movimentos internacionais de 2011, o “Occupy Wall St”, em Nova York, e “Os Indignados”, em Madrid, fazendo uma ligação entre essas ações e as manifestações que ocorreram no Brasil durante junho de 2013. Segundo os diretores, essa agitação desembocou nos protestos a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2014; também teria sido motor de propulsão da Operação Lava Jato e da ascensão da extrema direita no Brasil. 
 
Sobre o Grupo Curta!

O Grupo Curta! tem como missão a difusão de conteúdos audiovisuais relevantes nas áreas de artes e humanidades, sejam brasileiros ou estrangeiros, através da TV linear (canal CURTA!), de plataformas de streaming de operadoras de telecom e da internet. A curadoria de conteúdos é, portanto, o motor central do grupo e foi uma das que mais aprovaram projetos originais para financiamento da produção pelo Fundo Setorial do Audiovisual: já foram mais de 120 longas documentais e 800 episódios de 60 séries que chegam ao público em primeira mão através de suas janelas de exibição:

O canal Curta!, linear, está presente nas residências de mais de 10 milhões de assinantes de TV paga e pode ser visto nos canais 556 da NET / Claro TV, 75 da Oi TV e 664 da Vivo Fibra, além de em operadoras associadas à NeoTV; 

O Curta!On, o novo clube de documentários do Curta!, no NOW da Claro/NET, conta com mais de 450 filmes e episódios de séries documentais, organizadas  por temas de interesse como Música, Artes, MetaCinema, Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mitologia e Religião, Sociedade e Pensamento. Há também pastas especiais com novidades – que estreiam a cada mês –, conteúdos originais exclusivos, biografias, além de uma degustação para quem ainda não é assinante do serviço.

A Tamanduá TV, plataforma marketplace aberta para qualquer internauta, já reúne mais de quatro mil conteúdos. O usuário pode alugar filmes e séries específicos ou assinar de forma econômica um dos pacotes que contêm conteúdos segmentados por área de interesse: CineBR, CineDocs, CineEuro, CurtaEducação (para professores e estudantes do Ensino Médio e Enem), MetaCinema (para aficcionados e estudantes de Cinema), entre outros.  Os pacotes CineBR, CineDocs e CineEuro são disponibilizados desde 2018 como serviço de valor agregado (SVA) para perto de oito milhões de assinantes de banda larga fixa (ISP) da operadora CLARO, sem custo adicional. 

As atividades do Grupo Curta! também promovem a geração de royalties para produtores audiovisuais independentes, com a exploração de seus direitos audiovisuais nas diferentes janelas de streaming. O pacotes Cines da Tamandua TV e do Curta!ON estão repassando anualmente mais de R$ 1,5 milhão de reais em royalties para os produtores dos conteúdos que difunde.

O Desmonte do Monte descrito pela diretora e roteirista Sinai Sganzerla.

 

O que você está buscando?