“Esse momento honra a memória do ex-governador João Alves Filho” diz Maria sobre assinatura do projeto executivo para a obra do Canal de Xingó

Redação, 23 de Abril , 2021

“É um momento muito importante e que honra a memória do ex-governador João Alves Filho que, de onde estiver, tenho certeza, está muito alegre, pois o Canal de Xingó foi algo idealizado por ele como instrumento para reduzir o sofrimento, especialmente, dos sertanejos que enfrentam, além da fome, o flagelo da seca”. A fala é da senadora Maria do Carmo Alves (DEM) ao participar, nesta sexta-feira (23), da assinatura da ordem de serviço para elaboração do projeto executivo de trecho do Canal de Xingó. 

Em uma das emendas ao Orçamento Geral da União (OGU) deste ano, ela disponibilizou R$ 3,745 milhões para a elaboração do projeto, que terá um investimento total de R$ 5,9 milhões. “É a nossa contribuição para esse projeto que é tão grandioso e importante para os nossos irmãos nordestinos”, disse, ao explicar que essa primeira fase, serão contemplados 50 quilômetros do canal, correspondentes ao primeiro lote da obra, que será dividida em duas partes e tem extensão total de 114 km, com captação no Reservatório de Paulo Afonso IV e chegando até o antigo Reservatório R-5, em Poço Redondo.

Para Maria do Carmo, além da devida distribuição de água, o Canal de Xingó representa desenvolvimento para todo o sertão e, naturalmente, importante impacto para a economia, não só do nosso Estado. É uma região destacada por ter uma rica cadeia produtiva, mas ainda muito sofrida e esquecida. Essa obra é muito significativa para nós sergipanos, nordestinos e sertanejos”. 

Solenidade - A solenidade restrita em decorrência da pandemia, aconteceu na sede da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, o diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, e o superintendente regional da Codevasf em Sergipe, Marcos Alves Filho. 

Ao todo o projeto terá extensão de aproximadamente 300 km e será dividido em quatro fases. A primeira delas permitirá usos múltiplos da água nos municípios de Paulo Afonso e Santa Brígida, no Estado da Bahia, e Canindé do São Francisco e Poço Redondo, em Sergipe, beneficiando diretamente cerca de três milhões de pessoas. 

Fonte: Assessoria de Imprensa

O que você está buscando?