Adema resgata sete animais silvestres em pontos diferentes da Grande Aracaju

Órgão ambiental encaminhou os animais mais debilitados para tratamento no Cetas

Redação, 30 de Abril , 2021

Um filhote de raposa (Cerdocyon thous), dois saruês (Didelphis), uma coruja suindara (Tyto furcata), uma cobra jiboia (Boa constrictor) e duas iguanas em bairros da capital sergipana e também na cidade de São Cristóvão, Grande Aracaju, pela equipe de fauna da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) esta semana.

Os veterinários responsáveis pelos cuidados prévios com bichos explicaram que todos os animais foram avaliados logo depois do resgate. Segundo eles, a raposa estava em estado debilitada e fraca e a coruja suindara com asas quebradas, ambas foram encaminhadas para o Centro de Tratamento de Animais Silvestres (Cetas), localizado na zona norte da capital sergipana, no Parque da Cidade, para tratamento e estão se recuperando gradativamente, os demais foram à soltura no habitat natural.

“A equipe de fauna da Adema é responsável pela recepção desses animais resgatados, que, em sua maioria, estão distantes do habitat natural, por muitas vezes localizados debilitados, bem como localizados em situações de maus-tratos, por isso a importância de cuidados minuciosos para recuperação de cada bicho de acordo com a necessidade deles no Cetas”, frisou o diretor-presidente da Adema, Gilvan Dias.

Em caso de localização de animais silvestres, a Adema informa que é necessário acionar a equipe especializada para fazer o resgate ou entrega voluntária, pelo telefone (79) 99191-5535.

O que você está buscando?