O colapso da ciência em meio à pandemia de Covid-19

O alerta é feito por Soraya Smaili, professora de farmacologia da EPM e reitora da Unifesp no período 2013-2021

Redação, 31 de Maio , 2021

Em meio à redução histórica no orçamento destinado ao Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), principal órgão de fomento à pesquisa no Brasil, a ciência pode entrar em colapso. O alerta é feito por Soraya Smaili, professora de farmacologia da EPM e reitora da Unifesp no período 2013-2021

A gravidade da falta de investimentos no setor é ainda maior em meio à pandemia de Covid-19, quando são necessárias pesquisas para produção de vacinas contra a doença, além da realização de estudos que monitoram o comportamento do vírus em diversos contextos. 

“Ao longo destes últimos 8 anos como reitora, vimos não só o orçamento da universidade diminuir, mas também o da Ciência, e chegamos a este nível, dos mais baixos nos últimos 20 anos. Ao mesmo tempo, até agora não vimos o recurso do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), que não foi liberado, apesar da Lei ter sido aprovada. A Ciência vai entrar em colapso e em um momento crucial para o país”, diz. 

Ela ressalta que na Unifesp foi feito um trabalho em prol do enfrentamento à desigualdade social entre alunos e pacientes, para criar uma universidade inclusiva. Além disso, em meio ao desmonte da universidade e do hospital e, ao mesmo tempo, o enfrentamento de uma pandemia, foram sendo criados mecanismos dentro da universidade, inclusive a pesquisa da principal vacina, sem ter tido apoio do governo. 

“Mesmo assim a universidade cresceu, saiu do desconhecimento, se organizou e está entre as melhores. É preciso falar agora sobre a importância da saúde global, como utilizar os conhecimentos integrados e de convergência para sairmos dessa crise. É essencial a defesa de uma coalizão mundial e cooperação internacional”, afirma.

Soraya foi a primeira reitora mulher da Unifesp. Filha de imigrantes libaneses, a farmacologista também é fundadora do Instituto da Cultura Árabe (ICArabe), que desde 2003 promove a cultura árabe e muçulmana no Brasil. 

Soraya Smaili: Professora e Farmacologia da EPM e Reitora da Unifesp no período 2013-2021. Graduada em Farmácia, com mestrado, doutorado e pós-doutorado na área de Farmacologia. É professora da Escola Paulista de Medicina e foi a primeira reitora com menos de 50 anos na época de sua primeira eleição.

Temas: colapso da ciência, Covid-19, pesquisa, investimento em ciência e educação, desigualdade social entre estudantes e pacientes, universidade inclusiva, desmonte na saúde, desmonte nas universidades, enfrentamento à pandemia, cooperação internacional, conhecimentos integrados, como sair da crise gerada pela pandemia. 

O que você está buscando?