Autores de tentativa de homicídio do delegado Marcelo Hercos são ex-presidiários e vieram da Bahia

Responsável pelos disparos foi ferido durante a própria investida criminosa e encontra-se foragido

Redação, 22 de Setembro , 2021

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) detalhou, em entrevista coletiva realizada na manhã desta quarta-feira (22), os trabalhos que estão sendo desenvolvidos pelas forças de segurança pública para elucidar a ocorrência e prender os envolvidos nos disparos de arma de fogo feitos contra o delegado Marcelo Hercos. A entrevista coletiva foi realizada no Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), que está à frente da investigação. Os envolvidos no crime, que são ex-presidiários, serão indiciados pelas práticas de tentativa de homicídio, associação criminosa e estelionato.

O crime foi praticado por três homens, que estavam em um posto de combustível na Zona de Expansão da capital, na tarde dessa terça-feira (21). As câmeras de segurança do estabelecimento comercial foram solicitadas para ajudar na identificação dos autores. Ainda na terça-feira à noite, o veículo utilizado pelo grupo foi encontrado no fundo do shopping que está em construção na Zona de Expansão.

Já na manhã desta quarta-feira (22), o Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) prendeu dois dos envolvidos no crime. Eles foram identificados como Manuel Santos Farias Neto e Daniel dos Santos. O autor dos disparos foi identificado como Wellington de Carvalho Bispo. As forças de segurança pública seguem as buscas pela localização dele.

O secretário da segurança pública, João Eloy de Menezes, destacou que o grupo veio a Sergipe para passar notas de dinheiro falsas. “A operação está em curso com todas as forças de segurança do estado, no sentido de capturar o homem que atirou no delegado. Todos são ex-presidiários, inclusive um que constava na Bahia como preso. Eles vinham passando notas falsas tanto no interior do estado, quanto na capital, e, dessa última vez, chegaram ontem por volta das 2h30. Com as imagens e com o trabalho excelente da nossa perícia, foram identificados os três suspeitos”, revelou.

O diretor do Cope, delegado Dernival Eloi, informou que os autores do crime agiam locando veículos e que o carro encontrado não havia sido utilizado em outras investidas no estado anteriormente. “O veículo tem disparos e manchas de sangue. Segundo os presos, o terceiro envolvido foi baleado no braço. A arma do delegado ainda não foi localizada. Os presos confessaram que vieram munidos de notas falsas e que estavam fazendo várias compras de pequeno valor para pegar o troco dessas compras”, acrescentou.

O delegado-geral, Thiago Leandro, ressaltou a integração entre as forças da segurança pública para a elucidação do caso e mencionou que o foragido foi ferido durante a própria investida criminosa. “O fator integração é o que nos faz vencer, junto com a persistência. Eles permaneceram em um bar e pediram ajuda a um morador da região, que orientou que eles se entregassem à polícia. Temos a certeza que o autor dos disparos está com um tiro no braço esquerdo e está de posse da pistola do delegado. O foragido é conhecido na região de Simões Filho (BA). O foragido tem uma condição muito boa na Bahia e esbanja uma certa quantidade de dinheiro”, concluiu.

O que você está buscando?