Maternidade Nossa Senhora de Lourdes registra 4 vítimas de violência sexual no fim de semana

Redação, 18 de Outubro , 2021 - Atualizado em 18 de Outubro, 2021

 

No período compreendido entre os dias 15, 16 e 17 de outubro, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) contabilizou 100 atendimentos, sendo 46 internamentos que resultaram em 36 partos e 54 pacientes que receberam altas  após avaliação. Foi o que informou a gerente do Pronto de Socorro da MNSL, a enfermeira Mércia Carina Pena Fonseca.

Três pacientes foram transferidas durante o final de semana para maternidades com perfil de risco habitual, sendo duas para a maternidade Santa Izabel e uma para o Hospital Nossa Senhora do Socorro. Além disso, foram realizados quatro atendimentos no Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual, sendo um do sexo masculino e três  feminino.

No Centro Cirúrgico da MNSL foram contabilizados 39 procedimentos. “Registramos 36 partos, e três curetagens”, disse a gerente do Centro Cirúrgico, Amanda Nabuco Oliveira. Assim como todas as instituições inseridas no SUS, a MNSL funciona no regime de porta aberta, prestando assistência a todas as pacientes de alto risco que dão entrada na unidade, incluindo pacientes de outros Estados. No período houve um atendimento a uma gestante de Adustina, na Bahia.

Dados Violência

A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), referência no atendimento às vítimas de violência sexual, tem como objetivo  atender, acolher e tratar essas vitimas.  Registrou nos nove primeiros meses de 2021 (janeiro a setembro), 696 atendimentos a vítimas de violência sexual.

De acordo com a técnica de enfermagem do serviço de atendimento as vítimas de violência sexual, Meirivânia Mendonça de Lima,  o maior atendimento está  entre crianças de 5 aos 11 anos de idade  e que  os  dados revelam que as crianças chegam tardiamente ao serviço para o atendimento, (considerado caso crônico mais de 72 horas do ato).“Violência Sexual é crime, se você suspeita que algo esteja errado denuncie anonimamente através do disque 100, 180 ou no conselho tutelar.

A vítima de Violência Sexual deve procurar atendimento nas primeiras 72 horas. “Conseguimos realizar, nesse prazo, medidas preventivas para evitar doenças sexualmente transmissíveis ou gravidez indesejada. Para isso damos a pílula do dia seguinte, o coquetel retroviral do HIV e das hepatites”, disse Meirivânia.

A Unidade fica localizada na Avenida Tancredo Neves, 5.700, é a referência para as vítimas de violência sexual, tanto na capital quanto no repara o Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual da MNSL é (79) 3225-8679.

Informações e foto MNSL

O que você está buscando?