URGENTE: Juiz decreta prisão de testemunhas durante audiência por compra de votos

Redação, 26 de Outubro , 2021

Foto Ilustrativa


Durante audiência realizada na tarde desta terça-feira, 26/10, no Fórum de Propriá, o juiz eleitoral Dr. Geilton Costa Cardoso da Silva decretou a prisão em flagrante delito das testemunhas Lucas Araújo dos Santos e Vera Lúcia da Silva.

A prisão foi em decorrência de que ambos estariam mentindo perante a Justiça Eleitoral em processo que apura a compra de votos por parte da coligação que elegeu o atual prefeito, Valberto Oliveira (MDB).

O fato

As testemunhas presas em flagrante delito tentaram desqualificar a testemunha Joseane da Silva, irmã de Vera Lúcia (presa), afirmando ser a mesma portadora de distúrbio mental e, por essa razão, o seu depoimento não teria nenhum valor jurídico.

O magistrado, de posse de vários áudios que revelam exatamente o contrário e fundamentado no artigo 342 do Código Penal Brasileiro, decretou a prisão dos dois e os encaminhou para a autoridade policial competente.

O Ministério Público Eleitoral não se opôs às prisões e pediu que Josiene da Silva apresente documentos que comprovem que ela recebe BPC/LOAS pelo INSS e que também encaminhe relatório médico acerca do seu estado de saúde mental. A audiência foi suspensa e deverá prosseguir nesta quarta-feira, com a ouvida de outras testemunhas.

Também, no decorrer desta semana, processos de compra de votos nas eleições municipais em São Francisco e Telha serão apreciados pelo juiz Geilton Costa Cardoso.

O que você está buscando?